Resenha - War - Born From Pain

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Alex Estevam
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O Born From Pain é uma daquelas bandas seriamente candidatas a serem acusadas de influenciar jovens a cometerem suicídio ou sairem atirando numa sala de cinema! Se você estiver com vontade de cometer alguma besteira ao sair de casa, não ouça esse álbum! O webBANGER recomenda! :-)
5000 acessosMusic Radar: Os melhores álbuns de Heavy Metal de todos os tempos5000 acessosGuitar World: revista elege os 50 guitarristas mais rápidos

Na abertura do encarte uma mensagem daquelas já bem batidas e conhecidas por todos, porém dita de maneira sincera, clara e que a maioria ainda parece não levar a sério; aquecimento global, guerras por lucros, terras e fanatismo religioso. Mais uma grande banda alemã mostrando que aquelas terras não servem só para metal ‘melódico’.

A cacetada já começa na primeira faixa “Relentless”. Daí em diante, “Stop At Nothing”, “Crusader” entre outras não dão trégua aos ouvidos! Porradaria de primeira, como há tempos não escutava.

A competência dos músicos é algo indiscutível. Tudo muito bem dosado, sem exageros, mas que dá uma bela pegada às músicas sem tirar o teor de ira que carrega este álbum. Se o Iraque tem trilha sonora deve ser o Born From Pain!

Ainda que narrando musicalmente toda essa desgraceira do nosso mundo imundo, o Born From Pain, ao contrário de muitas outras bandas que tocam na mesma ferida, parece acreditar que pra tudo existe solução e é com esse chavão que eles tentam passar uma mensagem, ainda que neste ambiente inóspito, que existe sim, esperança, e convoca a todos a tentarem viver uma vida melhor, mesmo no mundo que estamos. Clichê? Pode ser, mas que motiva, motiva!

“Never give up, never lose hope. Rise or die.”

Tracklist:
1. Relentless
2. Behind Enemy Lines
3. Stop at Nothing
4. Burn the Fighting
5. Crusader
6. Green Life
7. Grey Life
8. The War is On
9. Scorched Earth
10. Enes´of the World
11. Doomsday Clock
12. Iron Will

Line-up:
Ché Snelting – voz
Rob Franssen – baixo
Dominik Stammen – guitarra
Karl Fieldhouse – guitarra
Roel Klomp – bateria

Website: http://www.bornfrompain.com/
Myspace: http://www.myspace.com/bornfrompain
Metal Blade Records: http://www.metalblade.com/

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Born From Pain"


Music RadarMusic Radar
Os melhores álbuns de Heavy Metal de todos os tempos

Guitar WorldGuitar World
Os 50 guitarristas mais rápidos de todos os tempos

DoentioDoentio
Black Metal composto apenas com gritos de pacientes loucos

5000 acessosNick Jonas: ele tentou fazer um solo e virou um meme de Internet5000 acessosUltimate Guitar: as 28 canções mais sombrias de todos os tempos5000 acessosMetallica: as extravagâncias da banda para tocar no Rock in Rio5000 acessosGuns N' Roses: vídeo com "This I Love" ainda em 19925000 acessosTestament: não se acrescenta rap ao Thrash Metal3146 acessosPlanno D: o que você acha que deve mudar no metal nacional?

Sobre Alex Estevam

Alex Estevam começou a ouvir rock do bom por culpa do pai, José Estevam. Com 5 anos já embalava as tardes de domingo ouvindo The Beatles, Pink Floyd, Rush, The Who, Jethro Tull, ao lado do velho. Depois chegou à adolescência e pai começou a ouvir música pesada por culpa do filho, e mãe que agüente! Isso que é o amor! Desde então os dois compartilham de uma paixão pela banda mais fodástica do universo - o Blind Guardian. Alex não contente em só ouvir, quis também escrever, como nunca arrumou uma banda, canalizou suas energias para prestar algum serviço ao heavy metal, então criou o stormside.NET em meados de 2000 para divulgar bandas, acabou mingüando por falta de tempo, mas a vontade nunca mingüou e hoje colabora com o Whiplash além de ser mantenedor do webBANGER ao lado do mestre Thiago (El Cid) Cardim.

Mais matérias de Alex Estevam no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online