Resenha - Kiss Of Death - Motorhead

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Juan Antonio Rosablanca
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Ouvir um novo disco do Motorhead é como fazer sexo, comer pizza ou tirar férias. Antes mesmo de fazer, você já sabe que a diversão é garantida. Mr. Lemmy, 61 anos recém completos, continua firme e forte, mandando ver no seu Rickenbacker sujo e distorcido. Pra nossa sorte.
1184 acessosMikkey Dee: Obras de arte feitas a partir do movimento das baquetas5000 acessosSemelhança: vocalistas de rock com vozes quase iguais

Apenas dois anos após o excelente “Inferno” (2004), o Motorhead colocou na praça seu sucessor, “Kiss Of Death”. Ponderar sobre importância de uma banda que agrada punks, rockers e headbangers na mesma proporção ou comentar os abusos cometidos por Lemmy durante todos esses anos na estrada seria chover no molhado. Então, vamos ao que interessa.

Aqui temos as tradicionais tijoladas certeiras que passeiam sem pudor algum pelo rock/metal/punk (como a abertura “Sucker”), com Lemmy imprimindo suas marcas registradas: o vocal inconfundível e o baixo ultra-distorcido, que comanda todas as músicas, embora se deva reconhecer as competentes performances de Mikkey Dee e Phil Campbell.

Para os que dizem que o Motorhead apenas repete fórmulas, aqui há uma balada (“God Was Never On Your Side”, com o guitarrista do Poison CC DeVille como convidado especial – chega a ser inusitado um integrante dos reis do Glam tocando com Lemmy e seus comparsas), um blues peso-pesado (“Under The Gun”) e impagáveis rockões (“One Night Stand”, “Devil I Know”, “Christine”). Para a sorte de nossos ouvidos, após décadas de carreira, o Motorhead não mostra nenhum sinal de cansaço, estagnação ou qualquer coisa do tipo. Pelo contrário, pois a banda soa forte, pesada, sincera, como um legendário Power Trio de Rock & Roll deve soar.

Acabou o disco. Me diverti pra cacete. Eu já sabia que seria assim! Um dos melhores discos de 2006. Divirta-se você também.

Motorhead – Kiss Of Death
(2006 / SPV – importado)

01. Sucker
02. One Night Stand
03. Devil I Know
04. Trigger
05. Under The Gun
06. God Was Never On Your Side
07. Living In The Past
08. Christine
09. Sword Of Glory
10. Be My Baby
11. Kingdom Of The Worm
12. Going Down

Line-up:
Lemmy Kilmister: vocal/baixo
Phil Campbell: guitarra
Mikkey Dee: bateria

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Kiss Of Death - Motorhead

3100 acessosMotorhead: mais rock n' roll que propriamente Metal2705 acessosResenha - Kiss Of Death - Motorhead3611 acessosResenha - Kiss Of Death - Motorhead

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Lemmy escreveu músicas famosas de sua carreira solo

1184 acessosMikkey Dee: Obras de arte feitas a partir do movimento das baquetas974 acessosLemmy: Dave Grohl não acreditou que ele tinha um coração0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Motorhead"

Lemmy KilmisterLemmy Kilmister
Imortalizado como personagem de GTA V

Guitar WorldGuitar World
10 Álbuns clássicos essenciais do Metal

Black SabbathBlack Sabbath
Conheça o filme que deu o nome ao mito

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Motorhead"

SemelhançaSemelhança
Alguns vocalistas de rock com vozes quase iguais

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
A bizarra semelhança de Phil Lynott e Tiririca

MegadethMegadeth
Os 10 bens mais preciosos de Dave Mustaine

5000 acessosJohnny Ramone: "Não era bom abrir o show do Black Sabbath"5000 acessosAlguns dos maiores mitos do Rock n' Roll5000 acessosSlipknot: causando medo no cantor Latino durante o Rock In Rio5000 acessosGhost: já percebeu que não usam mais o "B.C."? Músico explica5000 acessosIron Maiden: Bruce Dickinson explica o seu "viagra musical"5000 acessosDoom Metal: os dez trabalhos essenciais do estilo

Sobre Juan Antonio Rosablanca

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online