Resenha - Achados e Perdidos - Tributo valvulado aos anos 70

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcos A. M. Cruz
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Há poucos anos, se alguém me dissesse que bandas brazucas fariam um tributo Lado-B aos 70's, eu diria que este 'alguém' estava completamente louco, pois a galera mais jovem de modo geral estava ligada em Metal e nos 'medalhões' como Led, Sabbath, etc.
5000 acessosRolling Stone: revista elege melhores faixas de álbuns ruins5000 acessosNirvana: Ronaldinho Gaúcho em homenagem a Nevermind

Porém, com a proliferação do Stoner ocorrida nos últimos tempos, principalmente aqui em nosso país, tal 'loucura' se tornou possível, já que o gênero em si se trata de uma espécie de releitura do som pesado consolidado entre o final dos 60's e 70's, e embora a principal influência da maioria das bandas Stoner seja o BLACK SABBATH, muitas delas cultuam coisas obscuras, já que várias pérolas perdidas foram realizadas naqueles anos, que alguns clamam ter sido a "época áurea do Rock".

Mais natural ainda é a inclusão de material das poucas bandas/ artistas brasileiros da época, verdadeiros heróis de um tempo onde roqueiro cabeludo era sinônimo de marginal, vagabundo e maconheiro - infelizmente ainda há quem pense assim, embora uma olhada na seção policial de qualquer jornal demonstre que os bandidos mesmo raramente usam cabelos longos, enfim...

Claro que em um disco com 27 grupos diferentes existirão altos e baixos, pois além das diferenças de estilos, há a questão técnica que envolve produção e gravação, mas não sendo muito exigente é até possível fazer de contas que as bandas entraram todas ao mesmo tempo num estúdio, plugaram seus instrumentos e mandaram ver.

Isto ocorre principalmente no primeiro CD, já que um ponto altamente positivo no trabalho é a espontaneidade demonstrada pela galera, que ao menos aparentemente não tentou criar "versões definitivas" de canções já imortalizadas, e embora alguns tenham feito uma versão praticamente idêntica à original, outros optaram por "recriações", algumas muito bem sucedidas, como por exemplo "Hocus Pocus" do PROZAKMAN que ficou um primor, os caras mesclaram BLACK SABBATH com FOCUS de forma magistral!

Aliás, destacar as "melhores" na realidade significa apontar o gosto pessoal, e cada um terá o seu; além de "Hocus Pocus" eu fico com "Alô, Alô, Marciano" do ÁGUA PESADA, que transformou totalmente a canção de Elis, "Isso me Irrita" & "Ruas da Cidade" do MUSTANG, "I'm A Skirt Lifter, Not A Shirt Raiser" do FLAMING MOE, o MQN que mandou bem numa versão correta de "Got This Thing On The Move", assim como o FUZZLY com a releitura de "Breadfan" e o ROCK AND ROLL SOUL com "Mississipi Queen".

Gostei muito também da pesadíssima "I Don't Need No Doctor" do POSSESSONICA, e duas na ala "Rock'n'Roll": "O Contrário de Nada é Nada" do TOMADA e "Stress" com o TUBLUES, além da viajante "Não Fale Com Paredes" do FLOWSTONE e a pitoresca "Xote de Jaguarão" do SONICVOLT, que pelo visto achou colossal participar do tributo (ouça com atenção o finalzinho da música...)

A arte gráfica ficou excelente, grande sacada da Kombi e do Fusquinha, só é necessário atentar para uma pequena falha na ordem das músicas do primeiro CD que havia no início (não sei se já acertaram), sendo preciso inverter algumas para que a seqüência bata com a capa, mas nada de tão grave.

Faixas:

SATURN XII - Dreams of Milk and Honey (MOUNTAIN)
PROZAKMAN - Hocus Pocus (FOCUS)
BILLYGOAT - Amor e Assim & Assado (SECOS & MOLHADOS)
BLOWER - Liberdade Espacial (CASA DAS MÁQUINAS)
LAZY DOG - Sins a Good Man's Brother (GRAND FUNK)
MECHANICS - 20th Century Boy (T.REX)
ÁGUA PESADA - Alô, alô Marciano (RITA LEE)
TOMADA - O Contrário do nada é nada (MUTANTES)
CASCADURA - Crazy Mamma (ROLLING STONES)
FUZZLY - Breadfan (BUDGIE)
MUSTANG - - Isso me Irrita e Ruas da Cidade (PATRULHA DO ESPAÇO)
VINCEBUZ - Parchment Farm (BLUE CHEER)
HANG THE SUPERSTARS - Rebel Rouser (SWEET)
CARBURA - Beer Drinkers & Hell Raisers (ZZ TOP)
FLAMING MOE - I'm A Skirt Lifter, Not A Shirt Raiser (BUFFALO)
CARRO BOMBA - Rock do Diabo (RAUL SEIXAS)
SONICVOLT - Xote de Jaguarão (SARACURA)
MQN - Got This Thing On The Move (GRAND FUNK)
ROCK'N'ROLL SOUL - Mississippi Queen (MOUNTAIN)
FLOWSTONE - Não Fale com Paredes (MÓDULO 1000)
TUBLUES - Stress (CASA DAS MÁQUINAS)
POSSESSONICA - I don't Need no Doctor (HUMBLE PIE)
CAMARILHA - Livin' Alone (BECK, BOGERT & APPICE)
KALI - Sangue Latino (SECOS & MOLHADOS)
TURBINA - Bomber (MOTÖRHEAD)
YESOMAR - Trem (BIXO DA SEDA)
THE ROVER - No Man’s Land (SYD BARRETT)

Duração: 1:38:28

Site oficial: www.valvuladiscos.com

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Carro Bomba"

Metal SPMetal SP
Documentário sobre Heavy Metal em São Paulo

Regis TadeuRegis Tadeu
Cinco bandas de metal nacional que nada devem aos "gringos"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "SonicVolt"0 acessosTodas as matérias sobre "Carro Bomba"0 acessosTodas as matérias sobre "BillyGoat"

Rolling StoneRolling Stone
As melhores faixas que fazem parte de álbuns ruins

NirvanaNirvana
Ronaldinho Gaúcho em homenagem a Nevermind

ACDCACDC
Dave Evans: "Aquela coisa Glam foi idéia do Malcolm!"

5000 acessosMassacration: saiba quem é o baterista que tocava "de verdade"5000 acessosAC/DC: isso sim é uma bela estrada para o inferno5000 acessosAerosmith: Steven Tyler e três mulheres nuas no chuveiro5000 acessosBolsonaro: se dando mal ao tentar fazer stage dive5000 acessosCapas de CD estranhas: o que está por trás dessas imagens?5000 acessosZakk Wylde: "eu bebia porque curto tomar um porre"

Sobre Marcos A. M. Cruz

Editor do Whiplash.Net.

Mais matérias de Marcos A. M. Cruz no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online