Matérias Mais Lidas

imagemBeatles: A música que Paul McCartney compôs para calar a boca de Pete Townshend

imagemO hit dos Engenheiros sobre Humberto não querer ser guru dos jovens igual Renato Russo

imagemRoger Waters sobre tocar Pink Floyd sem David Gilmour: "Não tenho problema algum"

imagemTony Iommi diz que Geezer Butler sofreu acidente de barco e quebrou costela

imagemAs 10 músicas mais estranhas do Guns N' Roses, em lista do Ultimate Classic Rock

imagemBlaze achava que Bruce jamais voltaria para o Iron Maiden

imagemBatera do Polyphia perde click e técnico salva marcando o tempo em sua perna

imagemAs obscuras músicas favoritas do Red Hot Chili Peppers de John Frusciante

imagemO hit do Engenheiros do Hawaii frequentemente confundido com confissão de aborto

imagemDream Theater: confira possível setlist dos shows da banda no Brasil

imagemMaranhão Open Air anuncia line-up com 24 bandas em dois dias

imagemA opinião de Dave Mustaine sobre a clássica "The Unforgiven", do Metallica

imagemAudioslave: Tom Morello recorda seu sinistro primeiro encontro com Chris Cornell

imagemDez clássicos do thrash metal que não foram gravados pelo "Big Four" - Parte I

imagemCinco músicas lançadas após o ano 2000 que se tornaram clássicos do rock - Parte III


Dream Theater 2022

Resenha - Touch In The Dark - Asrai

Por Thiago Sarkis
Em 21/09/04

Nota: 7

Os holandeses do Asrai vêm com bastante moral e apoio apresentar seu segundo álbum, "Touch In The Dark". Para que você tenha uma idéia o responsável pela mixagem é ninguém menos que Sascha Paeth, o qual usou de seu conhecimento da cena gótica - já trabalhou com, entre outros, Sisters Of Mercy – para dar toques finais refinados às composições.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A banda, formada por três mulheres e dois homens, faz um metal gótico de qualidade. É interessante notar o quanto o sexo feminino se sobrepõe ao masculino no Asrai. O baixista é bem apagado, parece nulo frente à qualidade dos sintetizadores. Já Rik Janssen consegue algum sucesso com sonoridades desenvoltas, e semelhantes, apesar de sem o mesmo peso, às guitarras de Thomas Youngblood no Kamelot. Certamente esta parte final deve-se ao trabalho de Paeth, que também já trabalho com o grupo da Flórida.

Em dez músicas, é possível ouvirmos alguns temas que nitidamente precisariam de um retoque. A guitarra na primeira faixa denuncia bem o que digo, principalmente em seu início ‘rapidinho’ demais. De qualquer maneira, há instantes excelentes, os quais fazem-me acreditar que o Asrai pode ir bem além do que fez neste álbum.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

"Pale Light", "Dream", "Garden", "Touch In The Dark" e especialmente "Restless" são exemplos cabais de primor e cuidado, boas atmosferas, desenvolvimentos e arranjos ricos. Uma pena que o mesmo não acontece em outras canções.

É perceptível o investimento e conhecimento musical dos integrantes e o cerceamento que têm de influências essenciais para o estilo que fazem. Fica bem clara, porém, uma dispersão e também certa inconsistência. Apesar disto, apostando que não ocorrerão desvios no caminho que traçam, posso dizer que o Asrai aponta à guisa de um terceiro disco que tende a ser, de longe, o seu melhor até então. Prepare-se para o próximo lançamento.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Site Oficial – http://www.asrai.net

Margriet Mol (Vocais)
Rik Janssen (Guitarras)
Manon van der Hidde (Sintetizador – Violino)
Martin Kooy (Baixo)
Karin Mol (Bateria)

Material cedido por:
Hellion Records – http://www.hellionrecords.com
Rua 24 de Maio, 62 – Lojas 280 / 282 / 308 – Centro.
São Paulo – SP – BRASIL
CEP: 01041-900
Tel: (11) 5083-2727 / 5083-9797 / 5539-7415
Fax: (11) 5549-0083
Email: [email protected]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Kiss: como foi demitir Eric Carr em seu leito de morte

O Whiplash.Net protege algumas bandas e prejudica outras?


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis.