Resenha - Deftones - Deftones

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Baal
Enviar Correções  


Se existem poucas bandas que devido a sua originalidade e capacidade artística transpõe as barreiras do rótulos e qualquer tipo de catalogação mais simplória com certeza o Deftones se encontra entre elas.

publicidade

O quarto álbum traz excelentes novidades, de uma banda que se situa fora dos estereótipos superfíciais e consegue sempre surpreender e inovar em cada novo trabalho sem decepcionar seus fãs.

"Deftones" talvez seja um suprasumo da fragildade e escuridão de "White Pony" com a energia de "Around The Fur" e "Adrenaline".

O coletivo, depois dos 8 meses de descanço entre "White Pony" e "Deftones", não cesou seu contato com a música, mantendo seus projetos paralelos. Isso parece ter, de certa forma, influenciado a construção desse novo álbum.

publicidade

Stephen Carpenter parece estar mais pesado do que nunca (tanto no som como em pessoa), e na faixa "When Girls Telephone Boys" chega até a soar como Fear Factory. Seria devido à presença de Christian Olde Wolbers, baixista do FF, na sua banda paralela Kush Project?

O DJ Frank Delgado teve uma força de DJ Crook do Team Sleep na composição de "Lucky You", a faixa eletrônica do álbum que entrou na trilha sonora de "Matrix Reloaded".

publicidade

Chino continua com seu vocal que mistura paixão e brutalidade, porém agora parece mais concentrado e forte do que em "White Pony".

Resumindo e concluíndo: simplesmente imperdível esse novo registro do brilhante Deftones. Um álbum mais positivo e agressivo que o anterior, que consegue porém manter suas caraterísticas únicas ao misturar beleza e tristeza (basta olhar a capa...)

publicidade

"Hexagram", "Bloody Cape" ou "Minerva"... escolha qualquer uma pra começar, porém não deixe de ouvir o álbum todo!


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin