Resenha - Heading For Tomorrow - Gamma Ray

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando De Santis
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Após ter saído do Helloween, Kai Hansen, que carregava no currículo o fato de ter ajudado na criação de um estilo musical, montou uma nova banda: o Gamma Ray. Tal banda mantinha o estilo musical criado por Kai e a formação original do grupo contava com Ralf Scheepers (vocal), Uwe Wessel (baixo), Mathias Burchardt (bateria) além de Kai Hansen (guitarra).
5000 acessosAndre Matos: "Fui praticamente coagido a ser vocal do Viper!"5000 acessosMike Portnoy: a reação ao ouvir garoto de 8 anos tocando cover do Dream Theater

O disco de estréia do quarteto, lançado em 1989, é um clássico no metal melódico. A banda fazendo um som semelhante ao Helloween, no disco “Walls Of Jericho”, apresentou ao mundo todo um vocalista com uma voz excepcional: Ralf Scheepers. Desde o primeiro verso cantado por Ralf até a última palavra da última música, tudo impressiona.

Após uma introdução instrumental, bem ao estilo dos álbuns do Helloween, a música "Lust For Life" mostra a pegada da banda: riffs rápidos e vocais melódicos. "Heaven Can Wait" e "Space Eater" também conseguem agradar em cheio com refrões marcantes. O álbum "Heading For Tomorrow" ainda trás uma balada interessante, "The Silence", onde Ralf Scheepers demonstra um vocal limpo e extremamente versátil. "Hold Your Ground", com uma melodia muito "divertida", consegue agradar todos os fãs e a única composição de Ralf no álbum, "Free Time", com uma letra bastante descontraída e com uma base bem ao estilo Rock n' Roll é um dos pontos altos do disco. A faixa "Heading For Tomorrow", com seus solos viciantes e passagens muito bem elaboradas conseguem deixar o ouvinte durante 14 minutos e meio em transe com um metal melódico de alto nível.

“Heading for Tomorrow” é sem dúvida um clássico do Metal. Disco que trouxe de uma vez, diversas pérolas do estilo. É um álbum que não pode faltar na coleção de quem realmente aprecia música da melhor qualidade.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Heading For Tomorrow - Gamma Ray

2071 acessosGamma Ray: "Heading for Tomorrow", um álbum de médio para ok3334 acessosGamma Ray: em 1990, um dos maiores clássicos de Kai Hansen3514 acessosTradução - Heading For Tomorrow - Gamma Ray

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Gamma Ray"

HelloweenHelloween
"Future World" em mashup com os três vocalistas

Já tem 20 anos!Já tem 20 anos!
Os dez melhores álbuns de metal de 1995

Collectors RoomCollectors Room
O acervo do fundador do fã-clube do Gamma Ray

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Gamma Ray"

Andre MatosAndre Matos
"Fui praticamente coagido a ser vocalista do Viper!"

Mike PortnoyMike Portnoy
A reação ao ouvir garoto de 8 anos tocando cover do Dream Theater

MalmsteenMalmsteen
"A 1ª vez que fui ao Brasil não consegui acreditar"

5000 acessosNo alto do castelo há uma linda princesa...5000 acessosRob Halford: Uma resposta educada a comentários de Dickinson5000 acessosCinema: o melhor e o pior dos rockstars em filmes5000 acessosBrasil: Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso país5000 acessosMegadeth: Chris Broderick e Shawn Drover explicam saída5000 acessosVan Halen: as verdades e mentiras de "Live; Right Here Right Now"

Sobre Fernando De Santis

Paulistano, nascido em 1979, Fernando De Santis passa grande parte do seu tempo viajando entre São Paulo, Santos e Curitiba. Nas horas de viagens dentro de ônibus ou aviões, costuma ouvir Hard Rock, Heavy Metal e demos de qualquer estilo. Atualmente trabalha como webdesigner para o Estado de São Paulo. Mantém o site "We Burn", dedicado ao Helloween desde 1998, que nunca lhe trouxe nenhum dinheiro, mas rendeu muito amigos.

Mais informações sobre Fernando De Santis

Mais matérias de Fernando De Santis no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online