Matérias Mais Lidas

imagemPaul Di'Anno detona Regis Tadeu após vídeo em que critica seu encontro com Iron Maiden

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemA dura crítica de Angus Young a Led Zeppelin, Jeff Beck e Rolling Stones em 1977

imagemComo era a problemática relação do Angra no "Aurora Consurgens", segundo produtor

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemStjepan Juras retruca comentário de Regis Tadeu sobre reencontro de Di'Anno e Harris

imagemA banda de forró que uniu Nenhum de Nós, Legião, Titãs e Paralamas na mesma música

imagemMorre Andy Fletcher, tecladista e membro fundador da banda Depeche Mode

imagemZakk Wylde relembra ídolo: "tão relevante quanto Bach, Beethoven e Mozart"

imagemEncontro entre Paul Di'Anno e Steve Harris resultou em "algo que será discutido"

imagemA apaixonada opinião de Elton John sobre "Nothing Else Matters", clássico do Metallica

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemMorre Alan White, baterista do Yes e que gravou a clássica "Imagine", de John Lennon

imagemIron Maiden: Bruce fala sobre groupies; "parei de transar com elas quando me apaixonei"


Stamp

Resenha - Keepers of Jericho II - Tribute to Helloween Part II

Por Rafael Carnovale
Em 06/06/03

Nota: 7

O primeiro tributo ao Helloween lançado pela Arise Records contou com bandas do quilate de Rhapsody, Vision Divine, Dark Moor e outras. Foi um bom cd, com cada banda homenageando sua favorita do Helloween. Mas quem lembra do que estava escrito no encarte? Era algo do tipo "O legado do Helloween foi importante para o metal, mas infelizmente não voltará nunca mais". Isto punha meio que uma pedra numa possível segunda parte, ou que fossem incluídas músicas que não pertencessem aos 3 primeiros álbuns da banda (por isso o nome "Keepers of Jericho). Mas eis que agora pinta uma segunda parte e PASMEN! com músicas da fase Andi Deris e do cd "Pink Bubbles Go Ape", o que terá havido?

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Deixando de lado essa aparente contradição o cd até que traz boas surpresas, como o Iron Savior, que detona uma versão matadora de "Phantoms of Death" (curioso, Piet Sielck por pouco não integrou o Helloween!) e o projeto Beto Vasquez Infinity, que faz uma versão muito legal para a balada "A Tale that Wasn’t Right" com os vocais de Elisa Martin (Ex-Darkmoor). Outras boas faixas podem ser encontradas com o Powergod (versão muito boa do clássico "Starlight") e com o Dragonland, que com muita personalidade escolheu "Sole Survivor" (uma das melhores músicas da fase Deris). Outro bom achado da fase Deris é "Power’, bem interpretado pelo Highlord.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Mas nem tudo são flores. Boa parte deste tributo é destinado apenas a covers, que chegam a ser extremamente parecidas com o Helloween original, como o Steel Attack com "Dr. Stein" (até o timbre das guitarras é quase o mesmo), o Celesty com "The Chance" (a guitarra de Grapow parece chupada do cd, e o vocal lembra muito a performance de Deris no cd "High Live"). Outras versões interessantes, mas que pouco diferem do original são a do Vhaldemar com "Gorgar" (música pesadíssima por sinal) e do Axenstar com "Twilight of the Gods" (o início novamente parece chupado do Keeper I). As demais não comprometem (Paragon com "Metal Invaders", Highlord com uma boa versão de "Power" e Red Wine com "Rise and Fall"). Mas falta algo mais... as bandas esqueceram de adicionar suas caracterísicas, personalidade... não que o resultado seja ruim, do contrário, é claro que o Helloween influenciou em muito cada banda aqui registrada, mas para que ouvir um cover quando você pode ter o original.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

De qualquer maneira, para um fã de Helloween vale a pena ter este cd, pois é lógico que as bandas estão homenageando seus artistas preferidos (a maioria das músicas se concentra nos 3 primeiros álbuns e boa parte é do "Wallz of Jericho") e isso vale o cd. Confira.

Material Cedido por:
Rock Brigade Records.
Rua dos Bonitos 89 – São Paulo – Sp
11 – 55794124
http://www.rockbrigade.com.br

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Helloween: Decifrando o disco "Master of The Rings" (podcast)


Helloween: Jack O. Lantern não foi o primeiro mascote da banda?



Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.