Resenha - Rodox - Rodox

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

8


Assentada a poeira da saída de Rodolfo "Rodox" dos Raimundos e da formação do Rodox (além da continuidade de sua ex-banda), pode-se afirmar que finalmente o Rodox ganhou uma cara de banda, visto que no primeiro cd, Rodolfo comandou toda parte criativa do mesmo. "Rodox" é sim um trabalho de uma banda completa, que mistura as influências musicais de Rodolfo com o talento de seus companheiros de banda. Se em seu primeiro cd, o consistente "Estreito", o Rodox flertou com o New Metal, neste cd as músicas seguem um padrão diferente.

publicidade

"Segue a Linha" não é nada diferente do que se apresentou no primeiro cd. As guitarras pesadas e o ritmo cadenciado dão a cama perfeita para os vocais "rapeados" de Rodolfo, mas nota-se que os elementos eletrônicos estão mais contidos, aumentando o peso. A diferença pode ser percebida na "poppy-punk" "De Costas para o Mar", aonde a banda joga pesado numa melodia agradável e os vocais lembram muito o que Rodolfo cantava nos Raimundos. O hardcore também se faz presente nas pesadas "Mais e Mais", "Incinerador" (com bons efeitos nos vocais), "Iluminado" (com uma levada super candenciada e muito interessante de ouvir), "Truth" (a única cantada em Inglês) e no cover pesadíssimo para "Exodus" de Bob Marley.

publicidade

Mas "Rodox" também traz um lado que havia sido meio esquecido no primeiro cd: o Punk Rock. Faixas como "Inflexível" e a quase pop "Beach Punx" lembram muito as influências Ramônicas que Rodolfo sempre teve. Quanto as letras, que no primeiro cd eram basicamente uma expressão do momento que o vocalista vivia, agora estão ainda em alguns casos (como na última música "1000 Megatons") refletindo seu lado mais religioso, mas Rodolfo também está tentando diversificar mais o conteúdo de suas músicas, falando sobre amor e mensagens positivas, embora os resquícios de suas experiências pessoais ainda estejam bem presentes.

publicidade

Um bom cd. Mais interessante que "Estreito", "Rodox" mostra uma banda bem mais trabalhada e que investe em vários estilos. A evolução é constante e citando um trecho da música "1000 Megatons": "E eu colherei aquilo que plantei, Eu mal comecei...".

Site oficial: http://www.rodox.com.br

Line Up:
Rodolfo – Vocais
Fernando Schaefer – Bateria
Patrick Laplan – Baixo
Bob – Samples
Marcos Arduany – Guitarra
Pedro Nogueira – Guitarra

publicidade

Lançado pela WEA/Warner Records em 2003.


Outras resenhas de Rodox - Rodox

Rodox: A banda se encontrou no segundo e último disco




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Rodolfo Abrantes: A carreira do vocalista em 3 temposRodolfo Abrantes
A carreira do vocalista em 3 tempos


Rodolfo: O rock brasileiro entrou numa crise desde o começo dos anos 2000Rodolfo
"O rock brasileiro entrou numa crise desde o começo dos anos 2000"

White Metal: 10 bandas do estilo que merecem respeitoWhite Metal
10 bandas do estilo que merecem respeito


Silverchair: a história por trás da capa de Freak ShowSilverchair
A história por trás da capa de Freak Show

Anette Olzon: ex-vocal do Nightwish trabalha como enfermeira de segunda a sextaAnette Olzon
Ex-vocal do Nightwish trabalha como enfermeira de segunda a sexta


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin