Resenha - Rodox - Rodox

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Assentada a poeira da saída de Rodolfo "Rodox" dos Raimundos e da formação do Rodox (além da continuidade de sua ex-banda), pode-se afirmar que finalmente o Rodox ganhou uma cara de banda, visto que no primeiro cd, Rodolfo comandou toda parte criativa do mesmo. "Rodox" é sim um trabalho de uma banda completa, que mistura as influências musicais de Rodolfo com o talento de seus companheiros de banda. Se em seu primeiro cd, o consistente "Estreito", o Rodox flertou com o New Metal, neste cd as músicas seguem um padrão diferente.

Iron Maiden: a concepção original de EddieGuitarristas: os 10 maiores de todos os tempos segundo a Time

"Segue a Linha" não é nada diferente do que se apresentou no primeiro cd. As guitarras pesadas e o ritmo cadenciado dão a cama perfeita para os vocais "rapeados" de Rodolfo, mas nota-se que os elementos eletrônicos estão mais contidos, aumentando o peso. A diferença pode ser percebida na "poppy-punk" "De Costas para o Mar", aonde a banda joga pesado numa melodia agradável e os vocais lembram muito o que Rodolfo cantava nos Raimundos. O hardcore também se faz presente nas pesadas "Mais e Mais", "Incinerador" (com bons efeitos nos vocais), "Iluminado" (com uma levada super candenciada e muito interessante de ouvir), "Truth" (a única cantada em Inglês) e no cover pesadíssimo para "Exodus" de Bob Marley.

Mas "Rodox" também traz um lado que havia sido meio esquecido no primeiro cd: o Punk Rock. Faixas como "Inflexível" e a quase pop "Beach Punx" lembram muito as influências Ramônicas que Rodolfo sempre teve. Quanto as letras, que no primeiro cd eram basicamente uma expressão do momento que o vocalista vivia, agora estão ainda em alguns casos (como na última música "1000 Megatons") refletindo seu lado mais religioso, mas Rodolfo também está tentando diversificar mais o conteúdo de suas músicas, falando sobre amor e mensagens positivas, embora os resquícios de suas experiências pessoais ainda estejam bem presentes.

Um bom cd. Mais interessante que "Estreito", "Rodox" mostra uma banda bem mais trabalhada e que investe em vários estilos. A evolução é constante e citando um trecho da música "1000 Megatons": "E eu colherei aquilo que plantei, Eu mal comecei...".

Site oficial: http://www.rodox.com.br

Line Up:
Rodolfo - Vocais
Fernando Schaefer - Bateria
Patrick Laplan - Baixo
Bob - Samples
Marcos Arduany - Guitarra
Pedro Nogueira - Guitarra

Lançado pela WEA/Warner Records em 2003.


Outras resenhas de Rodox - Rodox

Rodox: A banda se encontrou no segundo e último disco




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Rodox"


Rodolfo: O rock brasileiro entrou numa crise desde o começo dos anos 2000Rodolfo
"O rock brasileiro entrou numa crise desde o começo dos anos 2000"


Iron Maiden: a concepção original de EddieIron Maiden
A concepção original de Eddie

Guitarristas: os 10 maiores de todos os tempos segundo a TimeGuitarristas
Os 10 maiores de todos os tempos segundo a Time

Separados no nascimento: Dave Mustaine e um Cocker SpanielSeparados no nascimento
Dave Mustaine e um Cocker Spaniel

Metalhead: as mulheres mais sexys do Heavy MetalMetalhead
As mulheres mais sexys do Heavy Metal

Bonnie Rotten: estrela pornô fala do amor ao MetalBonnie Rotten
Estrela pornô fala do amor ao Metal

Tony Iommi: Eu não faço música para ofender as pessoasTony Iommi
"Eu não faço música para ofender as pessoas"

Aquiles Priester: Os cinco álbuns mais marcantes da vida deleAquiles Priester
Os cinco álbuns mais marcantes da vida dele


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336