Resenha - Taste the Memories - Dream Theater

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leandro Testa
Enviar Correções  


Tem um dia em todo mês de janeiro que eu rio feito louco, e fico me perguntando "será que mereço tanto?". Porém, nesse que acaba de passar a coisa foi bem pior, e não um compêndio de samples ou de insanidades ‘ao vivo’, mas sim um disco verdadeiro, daqueles que todo ‘die-hard-fan’ deve ter na sua prateleira, ou melhor, no seu CD-Player. Impossível não ficar maravilhado com a qualidade deste CD anual de Natal, tanto sonora, quanto individual de cada músico, numa época tão mágica quanto foi para o Dream Theater, a da obra-prima Images and Words (1992). Então, o que temos nesta edição comemorativa para uma década deste clássico? Um show gravado naquele mesmo período, durante a "Images and Tour" e outro, em 1993 (ambos em Osaka, no Japão), excursionando na denominada "Music in Progress", que também gerou o EP Live at the Marquee e o home-video Live in Tokyo.

publicidade

Não precisa nem dizer que o conteúdo aqui apresentado é muito mais audível e cristalino do que naquele VHS, afinal tudo foi extraído diretamente da mesa de som e mixado com alguns bootlegs nipônicos, dando mais vida ao contexto geral, matador, por sinal. Uma canção que eu nunca escutara com estes atributos foi a típica versão metalizada do tema "Missão Impossível", que aquece os ânimos, como faixa de abertura.

publicidade

James LaBrie, em sua melhor forma, atinge vocalizações altíssimas e agressivas, e empresta seu gogó a duas interpretações do debute, "Afterlife" e "Only a Matter of Time", não registradas nos dois lançamentos supracitados, e que ganharam uma nova vida diante da sua performance.

A eterna canção ‘demo’, ou melhor, a mais oficial de todas as ‘demos’, "To Live Forever" também tem seu espaço, porém com quase o triplo da duração costumeira, em seus breves 12’18". Recentemente, alguns dos associados aos diversos fãs-clubes internacionais puderam conhecê-la exatamente do jeito que foi concebida (4’34"), tendo como fonte a fita que concedeu um contrato ao DT, denominada "The ATCO Demos", contando, inclusive com "Metropolis Pt.I" e "Take the Time", em seu estado bruto. Esta última também se faz presente em Taste the Memories, assim como "Puppies on Acid" e "Moon Bubbles", um "workshop" de quase dez minutos, iniciado por John Myung e logo ratificado por John Pettrucci.

publicidade

Como de praxe, várias passagens das músicas foram modificadas em cima do palco, como a adição de uma intro ao teclado, muito linda de fato, em "Wait for Sleep". Todavia, se o ouvinte espera por algo diferente, isto vem muito bem representado numa ‘bonus-track’, a versão original de "A Change of Seasons", assim como foi escrita, tocada apenas duas vezes com aquela formação, antes de ser consolidada no EP de 1995, após incontáveis rotações do planeta Terra desde 1989, quando fora rascunhada. De supetão já causará estranheza, por estar desprovida do prólogo acústico, assim como o seu epílogo ao final. Somente na arremetida na qual entraria um peso acentuado (1’26"), é que esta tem início, a despeito do andamento bem mais acelerado, leve e reduzido pela metade (remetendo ao material da When Dream and Day Unite), ficando apenas parecidas depois de trinta segundos (2’48"), com exceção ao solo de guitarra inexistente (4’08") que antecede a entrada do vocal, este sempre muito agudo, se comparado ao que foi registrado em estúdio.

publicidade

Vários trechos das letras estão irreconhecíveis, mas nada comparado ao da 5ª parte "Another World" em que singelas três ou quatro frases são idênticas às que conhecemos. O sexto ato, o instrumental "The Inevitable Summer", da mesma forma tem pouco a ver, ficando igual ao menos em seus momentos derradeiros. Mas a mudança definitiva está na figura de um homem ilustre, Kevin Moore... (preciso comentar mais alguma coisa?!?)

publicidade

Enfim, um item de colecionador, com uma seleção que tentou fugir das "carnes-de-vaca" que todo ‘alive’ já possuía, que você, caro leitor, pode tentar correr atrás (para ver se ainda não esgotou) no endereço www.dreamtheater.net/tod. A inscrição lhe dá direito a quatro fanzines, e a eventuais brindes como este, coletâneas de gravadoras especializadas em progressivo, adesivos, e um rombo na sua conta bancária devido a explosão do dólar... tô juntando dinheiro pra ver se faço a minha renovação. :'-(

publicidade

Duração - 79:55 (10 faixas, até o aparelho de som ficar com a língua de fora!!!)

Obs: Com sorte, vocês conseguirão acessar o website brasileiro que anda meio fora do ar e não dá sinais de vida. O custo é infinitamente mais barato, porem, quanto aos benefícios, eu não sei garantir. Maiores informações (talvez) no e-mail [email protected] ou [email protected] Caso eu fique sabendo de algo, postarei uma mensagem no nosso mural. E tenham uma boa caçada...

publicidade


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin