Resenha - A New Dimension of Might - Trail of Tears

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 6


Após o bem sucedido "Profundemonium", e antes de iniciar algumas tours pela Europa e apresentações em festivais, o Trail of Tears perdeu sua vocalista, Helena Michaelsen, por problemas pessoais. Após algumas audições, a banda recrutou a competente Catherine Paulsen, que teve sua prova de fogo na promoção do mesmo. Sendo bem acolhida por banda e fãs, a nova vocalista juntou-se ao grupo para a gravação deste novo "A New Dimension of Might".

Lemmy Kilmister: A vida dele fazia Keith Richards parecer uma menininhaRolling Stone: as melhores músicas com mais de sete minutos

Quem espera grandes mudanças vai se decepcionar. A banda continua com suas raízes fincadas no death/gothic metal. "Ecstatic", a primeira música, soa como a prova. Um início pesado, com os vocais urrados de Ronny Thorsen (que cantou no cd "World of Glass" do Tristania) e alternando momentos mais suaves com riffs agressivos, o que se repete na faixa seguinte "A Fate Sealed in Red", aonde Catherine se mostra uma boa aquisição para a banda, com seu vocal que transita do lírico ao mais heavy, sem problemas.

Talvez o maior problema deste cd seja a previsibilidade. Você sabe que a maioria das músicas começa com um ritmo agressivo, com os vocais de Ronny e que depois haverão mudanças de andamento. Como em "Crashing Down" e na pesadíssima "Obedience in the Absence of Logic" (que título!!!). Todas terão um momento mais speed, um momento mais cadenciado e muitas vezes uma pausa suave, aonde os teclados fazem seu papel com competência. Tal fato gera boas composições, como a mais fincada no heavy tradicional "Liquid View" e "The Call of Lust". Mas todas soam muito parecidas, conferindo um ar de tédio quando você chega ao final do cd. Separadas, são todas muito bem feitas, com uma banda magistral e três vocalistas que se alternam sem exagero, cada um com um espaço milimetricamente calculado. O destaque de fato acaba sendo o excelente cover para "Caffeine" do Faith No More (gravada originalmente no antológico "Angel Dust") aonde a banda dá um show para reproduzir o som diversificado do FNM, se bem que os vocalistas acabam tendo que fazer um bruta esforço para reproduzir o trabalho pefeito de Mike Patton.

Um cd que poderia ser melhor, se a banda mudasse um pouco a fórmula e fizesse composições mais distintas entre si... cá entre nós, ouvir a mesma música 10 vezes é um pouco entediante.... só grandes bandas como Ramones e Motorhead conseguem fazer tal fato soar agradável... e definitivamente o Trail of Tears não foi feliz. Só para os fãs.
Line Up:

Site oficial: www.redheaven.com

Formação:
Ronny Thorsen - Vocais Rasgados
Catherine Pulsen - Vocais
Runar Hansen - Guitarras
Terje Hesedal - Guitarras
Frank Hagen - Teclados
Kjell Hagen - Baixo
Jonathan Perez - Bateria
Kjetil Nordhs - Vocais Limpos

Material Cedido Por:
Hellion Records
http://www.hellionrecords.com.br
São Paulo (SP)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Trail Of Tears"


Lemmy Kilmister: A vida dele fazia Keith Richards parecer uma menininhaLemmy Kilmister
A vida dele fazia Keith Richards parecer uma menininha

Rolling Stone: as melhores músicas com mais de sete minutosRolling Stone
As melhores músicas com mais de sete minutos

Black Sabbath: Tony Iommi explica como tocar ParanoidBlack Sabbath
Tony Iommi explica como tocar "Paranoid"

Punk Rock: seja feio, beba muito, e nunca penteie o cabeloPunk Rock
Seja feio, beba muito, e nunca penteie o cabelo

Epica: foto original de Simone Simons nua em capa é revelada?Epica
Foto original de Simone Simons nua em capa é revelada?

Ramones: 10 músicas que não são cantadas por Joey RamoneRamones
10 músicas que não são cantadas por Joey Ramone

Matéria da BBC: quando igrejas vão ao MetalMatéria da BBC
Quando igrejas vão ao Metal


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336