Resenha - Eternity - Freedom Call

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Grandioso. Talvez seja esta uma boa definição para o mais novo trabalho dos alemães do Freedom Call. Após 2 cd's de boa repercussão, e tours pela Europa em shows e grandes festivais, a banda paralela de Dan Zimmermann (Gamma Ray), retorna com seu petardo mais ousado, trazendo muitos elementos orquestrados ao seu power-metal tradicional, numa história conceitual, aonde o mago Ramzezh viaja até os mais profundos níveis da magia para encontrar o reino secreto de Atlander e protegê-lo das forças do mal.

Metal contra o câncer: festival aceita "cabelo" como ingressoRoadrunner: os melhores frontmen de todos os tempos

Tais elementos orquestrados aparecem diretamente na primeira faixa, a épica "Metal Invasion", uma boa abertura, com refrões empolgantes e um pique a lá Manowar. O Power Metal agressivo que caracterizou os primeiros cd's da banda ("Stairway to Fairyland" e "Crystal Empire"), retorna com força total nas faixas seguintes, "Flying High" e "Ages of Power", embalados por fortes riffs de guitarra e teclados extremamente habilidosos. Um bom momento ficaria também reservado pela mais uma vez "Manowariana" "Warrior", que com um coro de entrada poderoso e riffs extremamente melódicos, se torna um dos melhores momentos do cd, tendo um refrão marcante.

Mas o melhor do cd fica para o final: as faixas aonde o trabalho com elementos orquestrados se sobressai, como nas fortes "Bleeding Heart", "Land of Light"(com uma pegadinha "hard" bem leve, um gostinho de quero mais!), e a speed-épica "Island of Dreams". Referências ao Helloween da fase Keepers ficam evidentes, com o bom uso de elementos speed, aliado ao bom trabalho de teclados e naipes de cordas. A banda se mostra muito competente, com o vocalista Chris Bay se distanciando um pouco do clone de "Michael Kiske" que o caracterizou no primeiro cd.

Vale uma conferida, heavy de altíssima qualidade!

Site oficial: www.freedomcall.com

Line Up:
Chris Bay - Vocais, Teclados
Bateria - Dan Zimmermann
Baixo - Ilker Ersin
Guitarra - Cedric Dupont

Material cedido pela:
Century Media Records Brasil
http://www.centurymedia.com.br
Cx. Postal 1340 - 01059970
São Paulo - Sp




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Freedom Call"


Metal contra o câncer: festival aceita cabelo como ingressoMetal contra o câncer
Festival aceita "cabelo" como ingresso

Roadrunner: os melhores frontmen de todos os temposRoadrunner
Os melhores frontmen de todos os tempos

Bandas Novas: 10 coisas que vocês jamais devem dizer no palcoBandas Novas
10 coisas que vocês jamais devem dizer no palco

Motörhead: Amy Lee no colo de Lemmy KilmisterMotörhead
Amy Lee no colo de Lemmy Kilmister

Rock Progressivo: as 25 melhores músicas de todos os temposRock Progressivo
As 25 melhores músicas de todos os tempos

Vinnie Vincent: músico fala sobre os processos contra o KissVinnie Vincent
Músico fala sobre os processos contra o Kiss

Joey Jordison: Nunca serei tão bom quanto Lars UlrichJoey Jordison
"Nunca serei tão bom quanto Lars Ulrich"


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336