Matérias Mais Lidas

imagemPaul Di'Anno detona Regis Tadeu após vídeo em que critica seu encontro com Iron Maiden

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemA dura crítica de Angus Young a Led Zeppelin, Jeff Beck e Rolling Stones em 1977

imagemComo era a problemática relação do Angra no "Aurora Consurgens", segundo produtor

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemStjepan Juras retruca comentário de Regis Tadeu sobre reencontro de Di'Anno e Harris

imagemA banda de forró que uniu Nenhum de Nós, Legião, Titãs e Paralamas na mesma música

imagemMorre Andy Fletcher, tecladista e membro fundador da banda Depeche Mode

imagemZakk Wylde relembra ídolo: "tão relevante quanto Bach, Beethoven e Mozart"

imagemEncontro entre Paul Di'Anno e Steve Harris resultou em "algo que será discutido"

imagemA apaixonada opinião de Elton John sobre "Nothing Else Matters", clássico do Metallica

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemMorre Alan White, baterista do Yes e que gravou a clássica "Imagine", de John Lennon

imagemIron Maiden: Bruce fala sobre groupies; "parei de transar com elas quando me apaixonei"


Resenha - VIBE - LS Jack

Por Rafael Carnovale
Em 06/06/02

Nota: 7

VIBE (Vibrações Inteligentes Beirando a Existência)

Quem diria que um grupo lançado pela Xuxa e associado diretamente às boy bands da vida fosse aparecer numa resenha da Whiplash? Bem, aqui está. Os rapazes do LS Jack apareceram há dois anos, com seu cd de estréia, auto-intitulado. Ganharam forte projeção ao aparecerem no Planeta Xuxa, com seu pop-rock, falando de letras de amor adolescente, e de refrões pegajosos. Obtiveram sucesso razoável e fizeram vários shows pelo Brasil. E alguns anos após, eles retornam com seu segundo CD, VIBE, que mostra muita maturidade no som, e principalmente, a necessidade de criar uma identidade musical que mostre o que a banda realmente tem a oferecer: um bom Pop-Rock, influenciado diretamente por Legião, Paralamas e Biquini Cavadão.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O cd não pode ser taxado de ruim, e os caras não fazem pinta de boy band. Pelo contrário, investem nas guitarras e no uso concreto do violão, criando climas interessantes, que podem ser notados de longe nas duas primeiras faixas, "Uma Carta" e o "Hit Carla" (que toca nas rádios). O lado mais pop da banda aparece em faixas como "Minha Vida é Você", "Plantado do Seu Lado" (que poderia ser escrita por Herbert Vianna), a melosa "Talvez" (que remete ao primeiro cd da banda).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas a banda também aparece com pegadas mais rockeiras, como podemos notar nas faixas "Dois Passos" (muito inspirado no rock de Biquíni Cavadão e Nenhum de Nós), a mais rockeira "Setembro" (com uma letra mais voltada para o lado político, sendo um dos destaques do cd), a semi balada rockeira "Como um Menino", e a diferente "S.D.R (Sexo, Drogas e Rock and Roll)", que com suas pitadas de ska torna-se um passo à frente na carreira da banda.

A banda ainda fala bastante de amor em suas letras, mas começa a mostrar maior evolução, principalmente na faixa "Setembro", no bem sacado Cover de Tony Scalzo, "The Way", que virou "Decisão Final", e na faixa título, que fecha o cd. A banda mostra que, com maior maturidade poderá produzir músicas muito mais rockeiras, pois abriu mão dos teclados e samples em várias faixas para inserir mais guitarras.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Jogada comercial? Maturidade? Não saberemos de fato, mas que de fato eles mudaram, mudaram sim, e para melhor.

Line Up:

Sergio Ferreira – Guitarra
Marcos Menna – Voz , Violões
Marcel – Guitarras, Teclados
Bicudo – Bteria
Vitor Queiroz – Baixo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp



Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.