Matérias Mais Lidas

imagemBill Hudson diz que tatuagem pode ter sido entrave para entrar no Megadeth

imagemMarcos Mion conta história de encontro (e manjada) com Bon Jovi no banheiro

imagemQuando Angus Young, do AC/DC, detonou o Led Zeppelin e os Rolling Stones

imagemO que mais impede Kiko Loureiro de voltar ao Angra? (Não tem nada a ver com o Megadeth)

imagemBeatles: Paul McCartney conta a história por trás de "Ob-La-Di, Ob-La-Da"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemPhil Campbell conta como era fácil "comprar" Lemmy pra fazer qualquer coisa

imagemRage Against The Machine vem ao Brasil em dezembro, diz José Noberto Flesch

imagemApós viralizar com anúncio, Harppia revela identidade do novo baixista

imagemAutor de "God Save The Queen", Johnny Rotten diz que sente orgulho da Rainha Elizabeth

imagemA curiosa opinião de Ozzy sobre cover do Metallica para "Sabbra Cadabra"

imagemJimmy Page dá opinião sobre streaming e enaltece desconhecido herói dos músicos

imagemBruce Dickinson diz o que o surpreendeu quando retornou ao Iron Maiden

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemChad Smith chama matéria sobre Taylor Hawkins de "sensacionalista e enganosa"


Stamp

Resenha - Daemusinem Domine Empire - Daemusinem

Por Drustan
Em 17/04/02

Nota: 8

Depois da "febre" do Heavy Melódico, outro estilo que cada vez mais se torna forte é o do chamado Melodic Black/Death Metal, e o DAEMUSINEM é mais um que não foge à regra.

Formado das cinzas do UNCREATED e DETESTOR, este trio italiano apresenta em seu CD de estréia um Death/Black com fortes influências dos primeiros trabalhos do DARK TRANQUILITY e IN FLAMES em suas composições.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Porém, o diferencial em relação às bandas já citadas é a execução dos temas, que é feita de maneira mais rápida que o usual, além de alguns elementos aqui e ali que denotam outras influências dos caras; por exemplo: "Daemusinem", faixa que abre o CD, possui riffs semelhantes ao SATYRICON na fase "Nemesis Divina".

Aliás, nos riffs de Patrick, que também ficou responsável pelo baixo e teclados, fica nítida a influência de Heavy, digamos "tradicional", principalmente nos solos, que chegam a lembrar (vagamente) o IRON MAIDEN na época do "Piece Of Mind".

O baterista Massino (Fog), que já tocou também no MORTUARY DRAPE e no BLACK FLAME, se mostra muito preciso, e chega a alcançar uma velocidade impressionante nos dois bumbos - notadamente na faixa "The Key Of The Realm Of Deads", um dos possíveis destaques do álbum.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Na parte vocal, Gianni demonstrou ser possuidor de uma voz literalmente infernal, embora em minha opinião tenha pecado nas partes mais "limpas", soando de forma um tanto quanto desnecessária e estranha ao que se propõe o grupo, haja visto seu vocal rasgado ser bastante convincente... enfim, há gosto para tudo, pode ser que alguns ouvintes apreciem estas inovações...

Todas as músicas seguem praticamente a mesma fórmula, ou seja, em sua maioria rápidas (velocidade é o ponto forte dos caras), com partes mais lentas e cadenciadas, acompanhadas de uns teclados bem discretos, apenas para dar um clima, que por sinal funcionou muito bem.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Curiosidade adicional: Daemusinem se trata da junção das palavras "Daemon" e "Musinè", que é o nome de uma montanha próxima à cidade de Torino, que possui uma imensa cruz cravada em seu cume, onde muitos fenômenos inexplicáveis ocorreram no passar dos séculos...

Faixas:

1) Daemusinem
2) Domine Empire
3) Throne Of Illusions
4) Witch's Dream
5) Killers Of The Wood
6) Burning Souls
7) The Key Of The Realm Of Deads
8) Silence In he Water Mother Of Life

total time: 39:43

Formação:

Gianni (vocal)
Massimo (bateria)
Patrick (guitarras)

Site da gravadora: www.coldbloodindustries.com

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp