Matérias Mais Lidas

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemEvanescence anuncia a saída da guitarrista Jen Majura

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemKiko Loureiro defende surgimento de banda que seria "Greta Van Fleet do Iron Maiden"

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemDo Ozzy ao Slayer: veja os momentos mais metal do desenho South Park

imagemRitchie Blackmore revela como o impactou a chegada de Jimi Hendrix na Inglaterra

imagemVinte excelentes músicas do Iron Maiden escritas pelo "chefe" Steve Harris

imagemSe vira nos 30: Andre Matos tomou cano de produtor e fez milagre pra agradar fãs

imagemOzzy Osbourne dá sua opinião sobre o streaming e dispara contra Spotify; "É uma piada"

imagemO clássico dos Rolling Stones que levou mais de 30 anos para ser tocado ao vivo

imagemA visão de Arnaldo Antunes sobre sua timidez no período da adolescência

imagemFreddie Mercury revelou em 1985 como foi conciliar carreira solo e o Queen


Resenha - Chaos to Control - Magnitude 9

Por Fábio Faria
Em 02/04/02

Nota: 9

Este "Chaos to Control" é o ótimo primeiro trabalho do Magnitude 9, originalmente lançando em 1998, que a Megahard Records lança aqui no Brasil com 4 faixas bônus. O conjunto segue a linha prog-metal com muita competência. Altamente indicado para fãs de Fates Warning, Symphony X e Queensryche. Some-se aí a forte influência de Yngwie Malmsteen nas guitarras e dá para se ter uma idéia do som do Magnitude 9.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A guitarra sem dúvida alguma é uma dos destaques do álbum, embora todos os outros integrantes tenham o domínio de seus instrumentos. Rob Johnson comanda as seis cordas com maestria e pode ser considerado como o centro da banda. Além de escrever e cuidar dos arranjos das canções, ele foi o responsável pela produção e mixagem do CD ao lado de Rick Way, e ainda tocou baixo e teclado nas faixas "Y2K " e "End Of Time". Alguns podem dizer que ele tem um jeito de tocar que só agrada aos alunos de conservatório, mas na verdade o cara é um instrumentista de primeira. Dono de uma palhetada bastante precisa e ágil, cria bases pesadas, solos bem construídos, harmonias interessantes e possuem uma velocidade admirável que possivelmente deixaria até o mestre Malmsteen com as sobrancelhas em pé.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Johnson tem um entrosamento perfeito com o tecladista Joseph Anastacio Glean, o que rende muitos momentos interessantes, entre eles o solo de "After Tomorrow". O baterista John Homan não chega a ser um virtuose, mas tem a pegada ideal para o prog-metal e mostra-se bastante seguro em seu instrumento. O mesmo pode ser dito do baixista Kevin Khaos.

Além de Rob Johnson, o vocalista Corey Brown tem um papel importante no som do Magnitude 9. Ele é quem escreveu as letras para o álbum. Dono de um timbre muito agradável, embora até um pouco comum, Brown domina com facilidade sua voz, transmitindo emoção e intensidade, além de mostrar grande alcance vocal.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

O Magnitude 9 conseguiu lançar um debut que passa ótima impressão aos fãs de prog-metal fazendo com que "Chaos to Control" seja um CD que não pode faltar na coleção dos admiradores do estilo. Agora, é torcer para a Megahard lançar por aqui o segundo álbum do conjunto, "Reality in Focus", e com faixas bônus também é claro.

Track List:

1 - Another World
2 - Don't Say
3 - After Tomorrow
4 - Y2K
5 - Voices
6 - Into The Sun
7 - Keeper Of Your Soul
8 - Secrets Within
9 - Writings
10 - End Of Time
Faixas bônus
11 - Man On The Silver Mountain (cover do Rainbow)
12 - Supercharged (instrumental)
13 - Guitarchitecture (instrumental)
14 - 7 String Rhetoric (instrumental)

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Banda:

Corey Brown - vocal
Rob Johnson - guitarra/teclado
John Homan - bateria
Kevin Chown – baixo
Joseph Anastacio Gleab - tecladista

Megahard Records

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Fábio Faria

"Maidenmaníaco" convicto, nascido em 1973, passou a escutar Rock com 10 anos de idade. Primeiro disco adquirido foi "Destroyer" do Kiss. Logo depois conheceu o álbum "Killers" do Iron Maiden, e a identificação foi instantânea. Curte todos os estilos e sub-estilos do Rock e do Metal. Sem preconceito, escuta desde Black Sabbath, Yes, Janis Joplin, Slayer, In Flames, Sex Pistols até Dream Theater, U2, Blind Guardian, Slipknot, Carcass, etc. Bandas favoritas: Iron Maiden e Beatles.

Mais matérias de Fábio Faria.