Matérias Mais Lidas

imagemRegis Tadeu explica porque Sandy não deve cantar músicas do Metallica

imagemOs Raimundos traíram os Titãs? Sérgio Britto comenta e conta a versão dele

imagemA banda de rock que impressionou Paulo Ricardo e o fez ver grandeza do estilo em São Paulo

imagemAndreas Kisser opina sobre a reunião do Pantera, que começou nesse sábado

imagemLars Ulrich poderia tocar músicas do Rush com Geddy Lee e Alex Lifeson?

imagemNoel Gallagher revela o rockstar que ficou mais impressionado de conhecer pessoalmente

imagemA estratégia do Barão Vermelho para evitar críticas de copiar Titãs nos anos 1990

imagemO surpreendente disco que Tom Morello considera um dos melhores de todos os tempos

imagemNoel Gallagher relembra o dia em que foi ao show de uma banda cover de Oasis

imagemMetallica: o que Regis Tadeu achou de "Lux Aeterna", nova música da banda?

imagemGene Simmons admite que "Ace estava certo" sobre o Kiss no começo dos anos 80

imagemApós incidente, Axl Rose anuncia mudança nos shows do Guns N' Roses

imagemBeatles: Ringo Starr conta como foi o seu último encontro com John Lennon

imagemVeja Sandy cantando Metallica na TV Globo em programa de Marcos Mion

imagemCinco discos de heavy metal para ouvir sem pular nenhuma faixa


Stamp
Summer Breeze

Resenha - Universal Migrator Part I: The Dream Sequencer - Ayreon

Por André Toral
Postado em 16 de dezembro de 2000

Nota: 7

É muito difícil comentar um álbum como esse, pois possui uma musicalidade complexa dentro de um clima bem progressivo, com melodias tristes e momentos bem calmos. Assim, todos nós sabemos o quão difícil é ser unânime dentro dos aspectos positivos e/ou negativos. De qualquer forma, no lado técnico, o trabalho é perfeito, com excelente produção e mereceria nota 10, mas o fato é que, para alguns, as sonoridades podem se tornar repetitivas e, portanto, cansativas, bem como os teclados, que pelo menos não são enjoativos. Outro ponto é que não existem muitas variações no lado instrumental e, basicamente, escutamos coisas iguais do início ao fim. Está certo que isso depende do ouvido de cada um e que as opiniões para estes tipos de bandas são as mais variadas possíveis, de qualquer forma há idéias muito louváveis, como na grande quantidade de convidados especiais.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

A faixa-título começa com uma introdução bem cibernética e seus teclados estão com todo o pique progressivo, além de solos contidos a la Pink Floyd. "My House on Mars" é, sim, um clássico absoluto que conta com Johan Edlund (Tiamat) e Floor Jansen (After Forever) dividindo as vozes com alguns efeitos, além de toques eletrônicos e coros; em determinado momento adquire uma pegada semelhante ao doom. "2084", tendo Lana Lane (Lana Lane, Erik Norlander) no vocal, possui umas melodias tristes e teclados que lembram muito Rick Wakeman, sem contar os dedilhados do início ao fim. Já "One Small Step" traz a voz de Edward Reekers (Kayak,Ayreon) em viagens que nos remetem àqueles tempos bárbaros, junto a violões bem posicionados; Arjen Lucassen (guitarrista em todas as faixas, Vengeance) prefere ser contido, ao invés de exibicionista. "The Shooting Company of Captain Frans B. Cocq" e "And the Druids Turn to Stone" não se afastam do contexto, enquanto "Dragon on the Sea", mais uma vez, traz uma linha de dedilhados com muito bom gosto, sem contar que Lana Lane faz um trabalho extraordinário no vocal. "Temple of the Cat", com Jacqueline Govaert" (Krezip) cantando, traz uma inclusão bem interessante de flautas. "Carried by the Wind" apresenta Arjen Lucassen, além de titular no solo, realizando um trabalho satisfatório como cantor. Já "The First Man on the Earth" vem acompanhada de muita quebra, o que a deixa totalmente progressiva. Para finalizar, tem-se "The Dream Sequencer Reprise", com um pouco mais de tristeza.
É especial para quem se enquadra dentro deste perfil, mas pode ser terrível para quem curte música direta e reta, sem tantas viagens musicais.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Para acessar o site oficial da banda: www.ayreon.com
Uma cortesia da Hellion Records: www.hellionrecords.com
[email protected]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Samael Hypocrisy


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ayreon confirma 19 vocalistas para show especial do álbum "01011001"

Gigantes do Rock e Metal: alguns músicos muito, muito altos

Loudwire: 27 álbuns de rock e metal com mais de uma hora e meia de duração

Top 10: Álbuns conceituais

Heavy Metal: os maiores álbuns da história para os gregos

Bruce Dickinson: ele revela os três vocalistas que nunca vai conseguir superar


Sobre André Toral

Formado em Administração de Empresas. Curte Hard clássico dos anos 70 e início dos 80; Heavy Metal é sua religião.

Mais matérias de André Toral.