Resenha - Secret Language Of Birds - Ian Anderson

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Simas
Enviar Correções  

9


O vocalista e líder do grande Jethro Tull volta com mais um trabalho digno de ocupar um lugar de destaque junto aos maiores lançamentos da sua banda. The Secret Language Of Birds é um disco muito bonito, com melodias lindas que beiram a perfeição e que, além de ter a voz maravilhosa de Anderson (já que o disco é cantado, e não só instrumental como o último, Divinities) e sua inseparável flauta, ainda traz Andrew Giddings e vários outros músicos em participações especiais, como Martin Barre (também do Jethro Tull), nas músicas Boris Dancing e The Water Carrier.

publicidade

As composições lembram em vários aspectos os últimos dois discos da banda do vocalista, principalmente o último (J-Tull Dot Com), porém segue uma linha mais acústica, com influência de vários outros estilos musicais e de outras culturas, fato comum em seus discos solo, sendo um trabalho mais introspectivo também.

As letras são bem interessantes, como tudo escrito pelo vocalista, e cada faixa tem seu significado resumidamente explicado na última página do encarte pelo próprio Ian, sendo também importante notar que todos os créditos de composição e produção são do próprio.

publicidade

Dizer quais são as melhores músicas não é uma tarefa fácil, mas após ouvir as três primeiras, The Secret Language Of Birds, The Little Flower Girl e Montserrat, é difícil não querer comprar o CD.
Então, se você já gosta do Jethro Tull e se por acaso tem o álbum anterior de Ian, Divinities, compre esse disco na hora.

Selo: Fuel 2000 Records

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Fotos de Infância: Yngwie MalmsteenFotos de Infância
Yngwie Malmsteen

Megadeth: Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu GomesMegadeth
Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu Gomes


Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre Rodrigo Simas

Mais matérias de Rodrigo Simas no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin