Matérias Mais Lidas

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemO arrependimento que David Bowie carregava em relação a Elvis Presley

imagemRick Wakeman relembra época em que o Yes abria show para o Black Sabbath

imagemRolling Stones: Keith Richards compara tocar com Brian Jones, Mick Taylor e Ron Wood

imagemTestament está confirmado na edição brasileira do Summer Breeze, segundo jornalista

imagemA dura bronca dos Titãs em Nando Reis durante gravação de "Titanomaquia"

imagemShow do Dream Theater em São Paulo não será mais realizado no Pavilhão Pacaembu

imagem4 hits do Deep Purple cujos riffs Ritchie Blackmore já confessou ter copiado

imagemA reação de Stevie Ray Vaughan ao ouvir Jimi Hendrix pela primeira vez

imagemO hit dos Engenheiros sobre Humberto não querer ser guru dos jovens igual Renato Russo

imagemThin Lizzy e o álbum picareta de covers do Deep Purple que garantiu sua sobrevivência

imagemConheça o guitarrista brasileiro de 16 anos que estará no próximo clipe do Megadeth

imagemRoger Waters sobre tocar Pink Floyd sem David Gilmour: "Não tenho problema algum"

imagemRob Trujillo presta tributo ao Rage Against The Machine após shows em Nova Iorque

imagemCinquenta grandes músicas lançadas por bandas de rock e heavy metal em 2022


Resenha - Stiff Upper Lip - AC/DC

Por Paulo Haroldo
Em 08/03/00

Nota: 9

Precisão, coerência e amor ao rock’n’roll.

Em essência, é isso o que o AC/DC tem a ensinar a quem quiser aprender a fazer rock. Cinco anos depois de "Ballbreaker", os australianos retornam em sua melhor forma com um punhado de canções escolhidas a dedo para agradar aos fãs.

A primeira coisa a se destacar em Stiff Upper Lip é a opção acertada da tríade Young em fazer da mixagem um festival de guitarras que, não raramente, abafa o agudo quase monocórdico de Brian Johnson. A segunda coisa é a surpresa de, ao contrário de vários álbuns anteriores, as faixas irem evoluindo progressivamente. Se a faixa-título lembra bastante "Hard As A Rock", "Meltdown", a segunda, evoca os tempos de Bon Scott, com espírito bem rock’n’roll. "House Of Jazz" tem marcação acentuada, bem pesada, uma das melhores do disco. "Hold Me Back" começa na linha de "Thunderstruck", menos power e mais alegre, assim como "Can’t Stand Still". E é na sétima faixa, "You Can’t Stop Rock’n’Roll" que o álbum atinge seu ápice, um formidável trabalho de guitarras no mais puro estilo hard rock, como não se faz mais hoje em dia. Ouça-a o mais alto que puder. "All Screwed Up" te leva a pensar que está escutando "Electric", o cd mais rocker do The Cult, pela semelhança de timbre e pegada.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O AC/DC tem a sorte de ter em seu líder um guitarrista despreocupado com modismos e modernices, cujo maior prazer é balançar a cabeça e tocar seu instrumento esplendorosamente. Por isso mesmo, a única dúvida dos amantes da banda é quanto ao que será feito das 5 faixas que sobraram das gravações para este disco e quando Angus Young irá reaparecer com uma nova obra-prima.

Formação:
Angus Young - Guitarra (líder)
Malcolm Young - Guitarra
Brian Johnson - Vocais
Cliff Williams - Baixo
Phil Rudd - Bateria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

AC/DC: Rick Rubin recorda a problemática produção de "Ballbreaker"

Lars Ulrich explica por que Bon Scott é seu vocalista preferido de todos os tempos

Músicos famosos fizeram teste para o AC/DC sem que ninguém soubesse, conta baterista

Além de Axl Rose, outros quatro vocalistas fizeram teste para o vocal do AC/DC

No AC/DC todos recebiam instruções do que devia fazer, ninguém criava nada

AC/DC: Angus Young explica no violão a composição de "High Voltage"

"Phil Rudd sempre foi um dos meus bateristas favoritos", afirma Charlie Benante

AC/DC: Para Angus Young "Malcolm é incrivelmente subestimado"

Dia Mundial do Rock: relembre 100 clássicos lançados na década de 90

Brian Johnson, do AC/DC, foi fotografado nos bastidores de show dos Rolling Stones

AC/DC: Angus Young comenta três dos guitarristas que mais o influenciaram

AC/DC: Angus Young conta como é para ele o antes, o durante e o depois de um show

Vídeo mostra o Guns N' Roses novamente tocando "Back in Black" do AC/DC

AC/DC: Angus Young comenta a capa de "Highway to Hell" e a morte de Bon Scott

O que disse Malcolm Young sobre Céline Dion cantando um clássico do AC/DC?

Slayer: King compara contratação de Holt a Brian Johnson no AC/DC

AC/DC: vocalista de banda cover que fez teste não aprova Axl

Roger Daltrey: "Axl Rose no AC/DC? Dá um tempo!"

Van Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana

A importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars


Sobre Paulo Haroldo

Ex-comerciante, divorciado (liberdade ainda que tardia). Preferências musicais: Hard Rock (principalmente anos 70), Blues, Heavy Metal sem podreira, Progressivo (não confundir com ProgMetal), e todo bom rock/pop feito sem samplers, computadores e outros artifícios eletrônicos que só servem para mascarar falsos músicos. Exterminador de hip-hoppers...

Mais matérias de Paulo Haroldo.