Resenha - Twisted Into Form - Forbidden

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Augusto Sarcinelli
Enviar Correções  

Um dos álbuns mais importantes da interseção do modelo do thrash metal agressivo praticado nos anos 80 com a valorização melódica do início dos anos 90, "Twisted Into Form" é um legado fundamental para a compreensão do modelo musical vigente naquele final de década. Ao passo que elevou ou padrões musicais, basicamente configurados sobre o tripé peso-agressividade-velocidade à uma concepção acrescida do elemento melodia, consubstanciou a adesão desta vertente musical aos mecanismos virtuosos, elevando os fundamentos de técnica e destreza, que alguns despeitosos imbecis insistem por classificar indiscriminadamente de "burocracia musical".

publicidade

A importância desta banda neste contexto só não foi maior dada a injusta distribuição medíocre a que a banda foi submetida tanto na América do Sul quanto no Velho Continente por sua gravadora, Combat, bem como por um cenário metálico brasileiro embrionário e também pela falta de ousadia e excesso de radicalismo inseridos no público "heavy" da época. Tais fatores contribuíram para que as vendagens deste álbum naufragassem, como aconteceu inclusive – e ainda acontece - com diversas outras bandas de bom nível.

publicidade

Esta super banda é algo quase que insuperável neste disco. Músicas como "Infinity", "Twisted Into Form", "Tossed Away", entre outras pérolas são clássicos eternos para a galera "cult" que teve oportunidade de conhecer o álbum. Os bends, bases e riffs rápidos, melódicos e agressivos sedimentam estruturalmente as composições para os solos mais improváveis daquela época de ouro do thrash metal. Talvez seja o disco que o pessoal do Slayer ouvira antes de convocar o batera Paul Bostaph, o que encerra qualquer coisa que eu acrescente. O curioso, e também triste, é a possibilidade de você já ter se deparado com este disco em algum sebo e não dado a mínima. Que pena.

publicidade

Além do atual baterista do Slayer, participaram da antológica formação que compôs este clássico Russ Anderson (vocais), Matt Camacho (baixo) e uma das maiores duplas de guitarristas que já se teve notícia no thrash metal - podem apostar cada centavo – Tim Calvert (hoje no não menos maravilhoso Nevermore) e Craig Locicero.

"Twisted Into Form" é um dos meus 10 discos favoritos dentro do estilo. Indispensável aos amantes da técnica e agressividade melódicas.

publicidade

Nota: 10 (dez)


Outras resenhas de Twisted Into Form - Forbidden

Forbidden: Alegria pura para fãs de Thrash mais técnico




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Thrash Metal: as bandas que poderiam ter sido maiores, segundo Eric PetersonThrash Metal
As bandas que poderiam ter sido maiores, segundo Eric Peterson


Slipknot: Corey Taylor não tem a cara limpa por baixo da máscaraSlipknot
Corey Taylor não tem a cara limpa por baixo da máscara

Sons Of Anarchy: a obra-prima televisiva e sua fantástica trilha!Sons Of Anarchy
A obra-prima televisiva e sua fantástica trilha!


Sobre Ricardo Augusto Sarcinelli

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin