Resenha - Zero Hour - Zero Hour

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar Correções  

10

Site Oficial - http://zerohour.simplenet.com

Erik Rosvald (Vocais)
Jasun Tipton (Guitarras)
Troy Tipton (Baixo)
Mike Guy (Bateria & Percussão)
Matt Guillory (Teclados)
Phillip Bennett (Teclados na música "Voice Of Reason")

É incrível como aparecem bandas talentosas e CRIATIVAS no metal progressivo. Esse estilo vem crescendo cada vez mais aqui no Brasil e em outras partes do Mundo também. E existem razões para esse crescimento tão rápido. As razões são bandas como o Zero Hour, que mostram um trabalho criativo e extremamente dinâmico.

publicidade

A participação de Matt Guillory em sete das oito faixas do álbum já diz muito. Ele, um músico consagrado por sua grande técnica e talento, não se envolveria com uma banda 'qualquer'. E realmente ele não se envolve. O Zero Hour apresenta em seu debut variações entre partes rítmicas trabalhadas com perfeição e partes mais lentas, repletas de belas harmonias, acompanhadas pelo maravilhoso vocal de Erik Rosvald. Os irmãos Troy e Jasun Tipton mostram uma técnica avançada e merecem ser destacados.

publicidade

Os solos de guitarra / teclado também são um espetáculo. Matt Guillory prova que é mesmo um dos grandes tecladistas do metal na atualidade e Phillip Bennett surpreende. A atuação dele foi simplesmente PERFEITA em "Voice Of Reason".

É óbvio que qualidade não depende de QUANTIDADE e os músicos do Zero Hour provam isso com esse CD de exatos 37 minutos e 54 segundos, mas, bem que poderiam ter pelo menos mais uns vinte minutos. Ao final da última faixa, "Metamorphosis - V - Ascend", a vontade que dá é de ouvir mais e mais e mais.

publicidade

Fica a expectativa para o próximo álbum, que espero que seja tão bom quanto esse e que tenha pelo menos uns 70 minutos de música desse espetáculo que é o Zero Hour.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Kirk Hammett: Mustaine toca rápido e eu, melódicoKirk Hammett
"Mustaine toca rápido e eu, melódico"

David Bowie: muito mais assustador que Michael JacksonDavid Bowie
Muito mais assustador que Michael Jackson


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin