Lemmy Kilmister: Metralhadora giratória de argumentos contra acusações de racismo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fotoboard Tramparia, Fonte: Portalblog Cifra Negra, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

LEMMY KILMISTER, o eterno vocalista/baixista da banda MOTÖRHEAD, foi dono de um valioso e imenso acervo de artefatos históricos do Terceiro Reich.

Metallica: ouça apenas o baixo de Cliff Burton em clássicosAC/DC: A origem do nome da banda

Além de colecionar, o outro hobby de KILMISTER era ler livros relacionados a temas militares, políticos e sociais.

Ele tinha conhecimento suficiente para defender-se daqueles que o acusavam de ser um admirador do partido nazista, quando, na verdade, apenas apreciava a beleza das peças e indumentária nazi.

O trecho a seguir, retirado do livro A história não contada do MOTÖRHEAD, se passa em 1987, ano de lançamento do álbum Rock 'N' Roll.

Joel McIver - autor e escritor inglês especializado em heavy metal | Local de Publicação: São Paulo | Ano: 2013 | Páginas: 276 | Editora: Edições Ideal | Foto da Capa: Estate of Keith Morris
Joel McIver - autor e escritor inglês especializado em heavy metal
Local de Publicação: São Paulo
Ano: 2013
Páginas: 276
Editora: Edições Ideal
Foto da Capa: Estate of Keith Morris

"O disco Rock'N'Roll propriamente dito foi importante por vários motivos. Lançado em 5 de setembro, ele foi o primeiro LP gravado com a formação Kilmister/Campbell/Wurzel/Taylor, o último que o Motörhead fez com uma banda sediada no Reino Unido e o último que o grupo gravou antes de se separar da gravadora GWR para procurar uma morada em outro lugar.

Sem rodeios, este disco está longe de ser o melhor do Motörhead, embora como todos os seus álbuns, tem alguns pontos altos: "Dogs", "Traitor" e "Stone Deaf in the USA" entre eles.

Esta última, seguida por um sermão no estilo medieval, que soa como se fosse apresentado a partir do púlpito de uma catedral, por Michael Palin, um dos heróis de Lemmy da série de TV inglesa Flying Circus, com atores do grupo Monty Python.

Após o lançamento do álbum e durante a turnê subsequente, LEMMY recebeu um presente de um fã uma adaga cerimonial militar da era nazista da Alemanha.

Coleção Cifranegriana: Camiseta com estampa do LEMMY KILMISTER, livro A história não contada do MOTÖRHEAD, pulseira do show Monsters Tour 2015 e álbum The Best of MOTÖRHEAD.
Coleção Cifranegriana: Camiseta com estampa do LEMMY KILMISTER, livro A história não contada do MOTÖRHEAD, pulseira do show Monsters Tour 2015 e álbum The Best of MOTÖRHEAD.

Como ele explicou inúmeras vezes desde então, o design da época o fascinava e tornou-se o primeiro item de uma coleção que é enorme que, segundo ele disse ao autor, valia 250.000 dólares em 1999 (e que presumivelmente vale muito mais hoje).

Como ele lembrou, "Alguém me deu um punhal e, em seguida, cerca de seis meses mais tarde, alguém me deu uma cruz de ferro, e fiquei impressionado com o estilo dessas peças.

Se você olhar as fotografias do uniforme britânico da época, eles parecem um bando de escoteiros.

Os piores caras sempre usam os melhores uniformes: a SS, os confederados da América, Napoleão. Depois veja os vencedores, eles sempre têm os mais insossos".

A espinhosa questão do interesse de Lemmy em memorabilia nazista, espinhosa porque sempre atraiu críticas e até mesmo repulsa das pessoas que imaginam que ele compartilhe os pontos de vista políticos do partido nazista, tem apenas crescido com o passar das décadas.

O que esses críticos não conseguem entender é que o interesse de Lemmy no Terceiro Reich não é o foco de seu ponto de vista político, mas o prisma através do qual ele filtra seus comentários políticos e sociais.

Com uma educação histórica, social e militar além da média, Lemmy e suas ideias não são cegas nem reacionárias: a maneira como ele se refere ao século passado (e como isso afeta o atual) é progressista, como seria de esperar de alguém que passou vários anos numa subdimensão induzida lisergicamente.

Quando confrontado com acusações de ser um simpatizante nazista ou de ter falta de bom gosto, LEMMY tende a ganhar a discussão, em primeiro lugar, porque uma vida dentro de ônibus de turnê lendo livro de história lhe deu um arsenal de argumentos na ponta da língua sobre fatos que impressionariam qualquer historiador político e militar."

MOTÖRHEAD ao vivo na cidade de Suhl, na Alemanha.

Essa matéria faz parte da categoria Trecharias BioRockers do portalblog cifranegramisterial.com.



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Motorhead"Todas as matérias sobre "Lemmy Kilmister"


Scorpions: a morte de Lemmy desencadeou a ida de Mikkey Dee para a bandaScorpions
A morte de Lemmy desencadeou a ida de Mikkey Dee para a banda

Lemmy Kilmister: um comercial póstumo de ... leite!Lemmy Kilmister
Um comercial póstumo de ... leite!


Metallica: ouça apenas o baixo de Cliff Burton em clássicosMetallica
Ouça apenas o baixo de Cliff Burton em clássicos

AC/DC: A origem do nome da bandaAC/DC
A origem do nome da banda


Sobre Fotoboard Tramparia

Fotógrafo artístico que registra e cria cenários com objetos ligados a cultura pop/rock, como CDs, livros, camisetas etc. Edita textos, fotos e divulga bandas no Portalblog cifranegramisterial.com. Desde os tempos de guri, ouve Led Zeppelin, The Cult, Rush, AC/DC, Iron Maiden, Guns N' Roses, Alice In Chains, entre outras inúmeras lendas do rock/metal. Toca piano e teclado, pratica esportes e está sempre em busca de energia rock and roll e da natureza.

Mais matérias de Fotoboard Tramparia no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin