Cerberus: Uma carreira curta, mas intensa em todos os sentidos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Cunha, Fonte: Esteril Tipo
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Na segunda metade nos 90, a cidade de Fortaleza foi "abençoada" com o surgimento de umas das bandas mais pesadas e carismáticas do estado. A Cerberus nasceu como uma promessa de renovação da cena local no agora, longínquo ano de 1995. Gravou duas demo-tapes que circularam pelo país, havendo, inclusive, recebido excelentes avaliações da Revista Rock Brigade.

Pink Floyd: a história por trás de "Animals"Megadeth: Perguntas e respostas e curiosidades diversas

A primeira, Shadows Of Hate (1996), contou na formação com Germano (vocal), atual frontman do Obskure, Paulo (guitarra), Gustavo (guitarra) que tocou na GS Truds, Shadows Emperor (ambas de Fortaleza) e Genocídio (de São Paulo), Leonardo (baixo) e Clerton (bateria). Musicalmente, pode-se dizer que o som praticado pela banda naquela ocasião era um Thrash Metal encorpado e poderoso, cujas vocalizações apresentavam grande influência do Death Metal americano. Todavia, um som original, que agradava bastante aos amantes da música pesada.

Embalados pelo sucesso do registro anterior, Em 1997, lançam outra grande demonstração de poder de fogo: "Stay With Me". Agora, aprofundados na música extrema, os caras lançam mão de um trabalho mais brutal, no qual a produção está propositalmente suja e as músicas, com um apelo maior para o Black Metal. A formação que gravou esta demo-tape era composta de Germano (vocal), Paulo (guitarra), Odilon Ricardo (guitarra/vocal), Neto VJ (baixo) e Clerton (bateria). Sendo que, posteriormente, Germano deixa o posto de vocalista, que é preenchido por Odilon.

Sobre a curta, mas intensa carreira da banda houve dois momentos que, para este que vos escreve, foram marcantes: as aberturas para o Krisiun¹ e Paul Di'anno², ambos pela primeira vez na cidade. Nesta segunda ocasião ocorreu algo surpreendente: todos os presentes gritando em uníssono pelo nome da banda de abertura "Cerberus!", "Cerberus!", "..." para chamá-los ao palco. Sendo que nem Di'anno, a estrela da noite, foi tão ovacionado!

Não sei ao certo os motivos que levaram a banda a encerrar as suas atividades. Porém, sei que era umas das mais respeitadas pelos headbangers locais. Da minha parte, afirmo que um retorno da formação clássica seria muito bem vindo!

¹ Black Force Domain - Tour 1996
² Paul Di'anno and the Battlezone - Tour 1997




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Cerberus"


Pink Floyd: a história por trás de AnimalsPink Floyd
A história por trás de "Animals"

Megadeth: Perguntas e respostas e curiosidades diversasMegadeth
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Rock In Rio: por que ladrões agem menos no dia do Metal?Rock In Rio
Por que ladrões agem menos no dia do Metal?

Como batizar a criança: os nomes de bandas mais estúpidosComo batizar a criança
Os nomes de bandas mais estúpidos

Os mais feios: Gene Simmons, Lemmy Kilmister, Alex Van Halen...Os mais feios
Gene Simmons, Lemmy Kilmister, Alex Van Halen...

Separados no nascimento: Nicko McBrain e Dolph LundgrenSeparados no nascimento
Nicko McBrain e Dolph Lundgren

Iron Maiden: as dez melhores músicas, segundo a LoudwireIron Maiden
As dez melhores músicas, segundo a Loudwire


Sobre Ricardo Cunha

Editor no site Esteriltipo - Marketing de Conteúdo.

Mais matérias de Ricardo Cunha no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336