AC/DC: 10 ótimas músicas da banda além dos clássicos "óbvios"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Igor Miranda
Enviar correções  |  Comentários  | 

Com clássicos conhecidos por qualquer fã de rock que se preze, algumas boas músicas na carreira do AC/DC acabam passando batidas. Confira, abaixo, dez canções um pouco mais obscuras cujas audições são recomendadíssimas.

5000 acessosCarreira solo: 7 músicos que nunca lançaram projetos paralelos5000 acessosBaixistas: Os 10 maiores segundo os leitores da Rolling Stone

A lista está organizada por ordem cronológica.

“Love Song” (High Voltage: versão australiana – 1975): provavelmente a única música que é dignamente uma balada da história do AC/DC. Tem a impressão digital da banda, mas obviamente um pouco mais melódica.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

“Love At First Feel” (Dirty Deeds Done Dirt Cheap – 1976): um hardão arrastado com influência blues e o pleno destaque à voz de Bon Scott. Digno.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

“Crabsody In Blue” (Let There Be Rock – 1977): Bluesão clássico bastante esquecido na carreira do AC/DC. Grande performance dos irmãos guitarristas Angus e Malcolm.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

“Kicked In The Teeth” (Powerage – 1978): frenética e exalando a atitude que é de praxe no AC/DC de Bon Scott. Essa música tinha moral para se tornar clássica. Só faltou um refrão de impacto.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

“Beating Around The Bush” (Highway To Hell – 1979): uma das mais insanas músicas lançadas pelos australianos. O riff inicial resume tudo o que há para se dizer dessa canção.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

“Let Me Put My Love Into You” (Back In Black – 1980): outra que tinha moral para se tornar clássica – e até um bom refrão marca presença. Mas ficou ofuscada em um trabalho repleto de canções que marcaram época. Nada que tire a sua magnitude, diga-se de passagem. Uma das melhores da lista.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

“Inject The Venom” (For Those About To Rock – 1981): rock n’ roll pra beber cerveja e amassar a latinha na testa. A atitude intrínseca aos riffs, à seção rítmica e à performance de Brian Johnson é louvável e – desculpem o saudosismo – um pouco rara nos dias de hoje.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

“Boogie Man” (Ballbreaker – 1995): o elemento Blues sempre esteve presente no som AC/DC, mas deixou de estar escancarado após o falecimento de Bon Scott – aparentemente o verdadeiro entusiasta da influência. Mas Ballbreaker marca a volta desse aspecto e essa canção reflete o bom momento.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

“Can’t Stand Still” (Stiff Upper Lip – 2000): a introdução já vale por toda a música, mas vale a pena ouvir o resto. Mais uma que só poderia ter sido feita pelo AC/DC – e mais ninguém no mundo. Vale ressaltar que a guitarra solo dessa música é tocada por Malcolm Young.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

“Stormy May Day” (Black Ice – 2008): na levada de um slide guitar, temos uma das mais injustiçadas músicas do AC/DC. Tem cara de single que agradaria qualquer fã de rock n’ roll.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Comente: Alguma música muito boa e meio desconhecida ficou de fora?

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Carreira soloCarreira solo
7 músicos que nunca lançaram projetos paralelos

2094 acessosAC/DC: Phil Rudd quer voltar a tocar, mesmo que seja com Ax Rose2254 acessosAC/DC: como crianças reagem ao escutar a banda?1096 acessosDave Evans: "O AC/DC é apenas uma marca atualmente."1039 acessosAC/DC: em vídeo, as dez melhores músicas da banda0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "AC/DC"

Planet RockPlanet Rock
Os 40 melhores álbuns ao vivo de todos os tempos

AC/DCAC/DC
"Angus tinha um temperamento explosivo", diz Evans

TraduçãoTradução
O clássico Back In Black, do AC/DC

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 27 de janeiro de 2017

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "AC/DC"

BaixistasBaixistas
Os 10 maiores segundo os leitores da Rolling Stone

Sex PistolsSex Pistols
"Sid Vicious não matou Nancy Spungen!"

Humor involuntárioHumor involuntário
As resenhas de discos da Rock Brigade na década de 80

5000 acessosRock progressivo: bandas que merecem ser ouvidas5000 acessosJames Hetfield: "Você não iria gostar de mim se soubesse minha história"5000 acessosNirvana: como soa a voz de Kurt Cobain isolada?2342 acessosJack Bruce: cinco momentos marcantes do músico5000 acessosSlayer: a pizza mais true do mundo é vendida em Minneapolis5000 acessosGuns N' Roses: Axl Rose diz que Slash é um "câncer"

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013 – apesar de ainda manter por lá uma coluna semanal, chamada Cabeçote.

Mais informações sobre Igor Miranda

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online