RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemTodos os rockstars que já recusaram ser condecorados pela rainha Elizabeth II

imagemAxl e o pequeno gesto com Slash comprovando que as tretas do passado ficaram pra trás

imagemMembro do Guns N' Roses vai na Galeria do Rock de SP e compra camiseta oficial

imagemBob Dylan revela como conhecer seu maior ídolo o fez deixar de venerar pessoas

imagemO hit de Cazuza feito durante internação e que seria indireta para affair Ney Matogrosso

imagemGuns N' Roses no Allianz Parque de SP: veja setlist e vídeos da apresentação

imagemA impensável ligação musical que existe entre Kelly Key e Almah

imagemA curiosa origem da rivalidade Sepultura x Sarcófago, segundo Jairo Guedz

imagemA banda que mostrou no Rock in Rio como se faz um show num festival gigantesco

imagemCasagrande diz que rock já bateu martelo na história da humanidade, porém...

imagemO motivo pelo qual Pete Townshend disse se arrepender de integrar o The Who

imagemO dia que Renato Russo colocou companheiro da Legião em saia justa após piti homérico

imagemPink Floyd: Snowy White ensina como evitar o lado "feroz" de Roger Waters

imagemA lição que Bruce Dickinson aprendeu com Pete Townshend sobre abuso de poder

imagemCinco perrengues que todo headbanger já passou em algum show de metal


Stamp

Iron Maiden: e se Blaze Bayley tivesse ficado para mais um disco?

Por Igor Miranda
Em 15/12/16

Há quem reconheça a qualidade dos trabalhos de Blaze Bayley com o Iron Maiden. O cantor gravou dois álbuns com a banda: "The X Factor" (1995) e "Virtual XI" (1998). Todavia, é consenso que o trabalho do grupo atingiu o seu nível máximo com Bruce Dickinson, a quem Bayley substituiu em 1994 - e que acabou voltando em 1999.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Blaze Bayley jura, de pés juntos, que poderia ter agradado mais fãs de Iron Maiden caso tivesse gravado um terceiro disco com a banda. Cabe, então, o exercício de imaginação: e se Bayley tivesse durado o suficiente para registrar mais um álbum após "Virtual XI"?

Em recente entrevista ao EonMusic, Blaze Bayley falou que músicas feitas para o sucessor do "Virtual XI", projetado com ele nos vocais, foram parar no disco "Brave New World". O álbum, de 2000, marcou o retorno de Bruce Dickinson ao posto de cantor, além da volta do guitarrista Adrian Smith.

"Não lembro de todas, mas 'Dream Of Mirrors' é uma das músicas (feitas quando ele ainda estava na banda). Steve (Harris, baixista) gostou muito daquelas canções que fizemos, assim como eu. Ele disse: 'eu realmente gostaria de manter essas canções'. Eu não tinha planos naquela época, mas tive ideias durante a turnê e que acabaram em 'Silicon Messiah', meu disco solo", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em estrutura musical, "Virtual XI" e "Brave New World" não são tão diferentes assim. Os experimentos progressivos de "The X Factor" haviam se encorpado no seu sucessor, apesar de carecer em inspiração. Atribui-se isto, especialmente, a Steve Harris, principal compositor do grupo nos álbuns da fase Blaze. Ele não acertou a mão na parte criativa e nem teve grande ajuda de seus demais colegas neste quesito.

É notável que Blaze Bayley, consequentemente, acabaria aprendendo a agradar os fãs de Iron Maiden - na medida do possível. Por mais que ele tenha integrado o bom Wolfsbane anteriormente, a cobrança e a pressão são extremamente diferentes. E, definitivamente, não é fácil substituir um nome como Bruce Dickinson. Em um terceiro disco, Bayley acabaria se mostrando melhor, devido à experiência obtida em uma grande banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como Blaze Bayley disse, outras ideias que ele queria gravar no sucessor de "Virtual XI" acabaram parando, também, em "Silicon Messiah" (2000), disco solo do cantor. É, em minha opinião, um trabalho mais consistente que os feitos com o Maiden.

Parte do fracasso da passagem de Blaze Bayley pelo Iron Maiden também tem ligação com o próprio time de instrumentistas, que ainda aprendia a melhor forma de trabalhar com nuances e estruturas mais progressivas. A "culpa" não é só de Blaze. Inegavelmente, ele não encaixou bem no Maiden, mas não deve ser o único a ser criticado pelo produto final deste período.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ao unir os momentos mais progressivos de "Brave New World" e "Silicon Messiah", dá para se notar que um bom disco poderia ter sido feito com Blaze Bayley. E, agora, é o momento de concluir o exercício dei maginação: o suposto terceiro disco da era Blaze não seria melhor que o trabalho feito com o retorno de Bruce Dickinson, todavia, amenizaria um pouco a imagem de "fiasco" que atribuiu-se à passagem de Bayley pelo grupo. E o registro em questão, muito provavelmente, seria melhor que "The X Factor" e "Virtual XI", trabalhos de transição.

Apesar de tudo, Blaze Bayley demonstrou entender, ainda em entrevista ao EonMusic, o motivo de sua saída, em 1999, para o retorno de Bruce Dickinson. "Era algo ligado aos negócios. Acho que a EMI (gravadora) botou muita pressão na banda. Todos estavam em reuniões e fazia sentido a volta de Bruce, assim como Rob Halford retornou ao Judas Priest. Não foi agradável para mim, mas funcionou. E disse à época que, mesmo fora, o Iron Maiden era necessário para a indústria musical. Desejo muita sorte e enorme sucesso a eles, pois eles merecem. O sacrifício pessoal que cada integrante fez pelo grupo é incrível", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Comente: Você acha que faltou mais um disco para Blaze mostrar a que veio ou já tinha dado o que tinha que dar?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

NFL Steve Harris


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Lição de Casa: 50 músicas que todo headbanger deveria ouvir uma vez na vida - Parte I

A lição que Bruce Dickinson aprendeu com Pete Townshend sobre abuso de poder

Músicos criam bela versão de "Fear Of The Dark" tocando violão e violino; veja vídeo

O hino que o Iron Maiden quase não gravou pois o autor achou que era "muito comercial"

O dia que Casagrande curtiu show do Iron sem drogas e fã veio elogiar força de vontade

Bruce Dickinson brinca com bicho de pelúcia atirado no palco; veja vídeo

As 51 músicas que o Iron Maiden nunca tocou ao vivo por ordem de lançamento

O Sabaton vai assumir o lugar do Judas Priest e Iron Maiden?

Bruce Dickinson explica quando começa o abuso nos relacionamentos com as groupies

Regis Tadeu e a música do Iron Maiden que serviu pra encher linguiça mas se tornou clássico

Iron Maiden divulga vídeo oficial de "Stratego" ao vivo; assista aqui

Paul Di'Anno, ex-vocalista do Iron Maiden, faz a tão esperada operação no joelho

Título de álbum clássico do Iron Maiden é homenagem ao AC/DC, conta Regis Tadeu

Iron Maiden: A música dos Beatles que fez Bruce Dickinson começar a cantar

Iron Maiden lamenta morte da Rainha Elizabeth II

Iron Maiden: As 7 melhores músicas escritas por Bruce Dickinson e Adrian Smith

Iron Maiden: dez faixas que ficariam estupendas com orquestra

Iron Maiden: Steve Harris revela por que escolheu tocar baixo

Guns N' Roses: a versão de Axl Rose sobre a separação

Metal: 16 músicas dos anos 80 para se escutar durante o treino


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.