Guitarra: Improvisação e rock 'n roll!

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Herick Sales, Fonte: Herick Sales Guitar
Enviar correções  |  Comentários  | 


Há quem diga que tocar rock é fácil, são só três acordes, e qualquer um improvisa em rock. Bem, a essência do rock, se vale da simplicidade, mas não quer dizer que seja só isso. Certa vez, Ian Peace, lendário baterista do Deep Purple declarou que tocar rock é complexo, pois você precisa não só tacar qualquer frase, mas é necessário conhecer e escolher os elementos certos. Os conceitos de improvisação, vêm desde muito tempo, e tivemos ícones, que mostraram os rumos de tal arte, como Miles Davis, que era apaixonado por Hendrix, tanto que quase gravaram juntos, se não fosse a morte prematura do guitarrista. E quando a improvisação, tão comum ao jazz, se encontra ao rock ‘n roll? A muito tempo atrás, vi uma entrevista na tv, e um excelente músico disse o seguinte: ”não importa quantas frases e escalas, você saiba, o que importa, é o que você consegue fazer com elas” . Achei tal afirmação incrível e muito verídica. Afinal, quem está ouvindo uma banda arrebentando, não está pensando em quantas escalas e arpejos, e o raio que o parta, estão sendo usados, e sim, se isso soa musical e com… feeling, combinando com a canção. Nesse aspecto, a improvisação, no rock e no blues, me chama atenção, ao unir liberdade musical trazida, junto com aquele feeling e pegada mais agressiva. Grandes bandas, extrapolaram as possibilidades que tal empreitada proporciona, sem ficarem ”presas” ao estigma de um estilo. Diversos músicos misturavam elementos de blues, country, jazz, soul, fusion, mas sem deixar de soar com agressivo! Led Zeppelin, Allman Brothers Band, Black Sabbath, Dire Straits, Toto, Cream, Gary Moore, Hendrix, Santana, dentre outros, faziam verdadeiras festas musicais ao vivo, alongando suas músicas, com investidas de toda a banda, numa participação coletiva e sem fronteiras, sem preconceitos musicais, e sem deixar de ser rock. Tais elementos, muitas vezes, podem ser ouvidos até mesmo, em seus discos de estúdio, em que é possível notar tranquilamente, um grande clima de jam session, afinal, muitas canções, surgem de improvisos.

5000 acessosIbanez: cinco coisas que você não sabia sobre a marca5000 acessosGuitarristas e vocalistas: os 10 melhores "casamentos"

Como exemplo, mostro canções de várias dessas bandas, quebrando todas as barreiras possíveis ao vivo. E sim, isso tudo que vocês ouvirão nos solos , convenções, etc, são incríveis viagens sonoras, e uma boa aula, do que quem domina a arte do improviso, e o feeling e pegadas do rock, é capaz de fazer, mostrando que tocar rock n’ roll, não é fácil como muitos pensam.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

IbanezIbanez
Cinco coisas que você não sabia sobre a marca

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Instrumentos"

GuitarraGuitarra
O que estudar, e como?

SlayerSlayer
Gary Holt apresenta guitarra pintada com seu próprio sangue

Guitarras e BaixosGuitarras e Baixos
Perguntas e respostas sobre os instrumentos

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Instrumentos"


Guitarristas e vocalistasGuitarristas e vocalistas
Os 10 melhores "casamentos"

Solos de guitarraSolos de guitarra
Lista dos 50 melhores segundo a NME

SlipknotSlipknot
Como são os membros da banda sem as máscaras?

5000 acessosCorey Talor: "Axl é um pau no cu e quem espera por ele é otário"5000 acessosLegião Urbana: O dia em que Renato calou a plateia do Programa Livre5000 acessosDepressão: 10 músicas que devem ser evitadas5000 acessosMetallica: "eu deveria ter feito aulas de bateria", diz Lars Ulrich5000 acessosThe Beatles: fotos da última sessão com os quatro juntos5000 acessosDavid Coverdale: frontman pede desculpas a Robert Plant

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Herick Sales

Herick Sales, professor de guitarra e violão há 12 anos, amante de blues e rock em geral.

Mais matérias de Herick Sales no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online