Guns N' Roses: O caminho até o recomeço

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por João Pedro Andrade
Enviar correções  |  Ver Acessos

O Guns n' Roses está de volta com parte do núcleo principal de sua formação original após 23 anos de brigas, reconciliações e muito diz-que-me-diz. O caminho até aqui foi, como já dizia uma velha canção dos Beatles, longo e tortuoso. E para entendermos melhor como chegaram onde estão, precisamos nos transportar para 1993. O Guns n' Roses acaba de voltar de Buenos Aires, onde foi o último show de sua turnê mundial - o último, também, em que veríamos a formação da era de ouro da banda reunida no mesmo palco.

Guns N' Roses: fã proibido de entrar em shows da banda entra e tira fotosKiko Loureiro: ele intimidou Chris Adler quando mostrou CD solo

Cansados, mas sem tempo a perder, eles preparam o lançamento do disco "The Spaghetti Incident?" com covers de bandas punk e glam rock. Lembrando que nessa época, as brigas no GnR já tinham dado muito o que falar. O nome do disco é uma piada interna, que se refere a uma briga de comida que Axl teve com o primeiro baterista, Steven Adler. Ele foi expulso por causa do abuso de drogas, mas processou a banda, depois de ser forçado a assinar um contrato vendendo os direitos dele nas músicas por US$2.000. No processo, o advogado se referiu a briga de comida, como o "incidente do espaguete". Daí o nome do disco.

Apesar de todas as brigas, as coisas, até então, não iam necessariamente mal no Guns n' Roses. Mas o lançamento desse disco marca o começo do "fim". A banda incluiu como bonus track a faixa "Look at Your Game, Girl", do Charles Manson. Sim, antes de ser o serial killer mais famoso do mundo, Charles Manson era músico. A inclusão dessa música no "Spaghetti..." foi muito mal visto. A banda teve que pedir desculpas e prometer fazer uma doação de toda a grana que foi ganha com essa música para ONGs de apoio às vítimas de violência e proteção ao meio ambiente. Isso afetou muito a venda do disco. Aí, a tensão dentro do Guns começou a aumentar.

A poeira baixou. Entre 94 e 96, os caras sumiram. Em algumas raras entrevistas, eles diziam que estavam escrevendo músicas novas. Mas é aí que a gente já começa a sentir que alguma coisa não está certa. Slash diz que as músicas são todas de autoria de Axl; e Axl diz que as músicas são todas de autoria de Slash e que sua participação no disco estava sendo censurada.

Em dezembro, eles lançam um single. O cover de "Sympathy for the Devil" dos Rolling Stones, para o filme "Entrevista com o Vampiro". Para gravar essa música, o guitarrista base do Guns, Gilby Clarke, não foi chamado. Ao invés disso, Axl chamou seu amigo de infância, Paul "Huge" Tobias, o "Yoko Ono" do Guns n' Roses. Ninguém na banda se sentiu confortável com isso, principalmente Slash, que alegava enormes diferenças criativas e pessoais com esse cara.

Para coroar o clima pouco amistoso que reinava no ambiente, o baterista Matt diz que o primeiro disco da banda paralela de Slash, Slash's Snakepits, de 1995, poderia ter sido um disco do Guns, mas Axl não achou o material bom o suficiente. E realmente! Se checarmos a ficha técnica do disco, a maioria das músicas são escritas por Slash junto com outros membros do Guns n' Roses, com exceção de Axl.

Em outubro de 1996, o Slash sai da banda e diz que ele e Axl nem se olhavam na cara há muito tempo. O guitarrista do Nine Inch Nails, Robin Finck entra no seu lugar.

Menos de um ano depois, em abril de 97, o baterista Matt Sorum é demitido depois de iniciar uma discussão com Axl sobre a entrada de Tobias na banda. Em agosto, Duff McKagan, baixista original do Guns deixa a banda também. Ele tinha acabado de se tornar pai e, sem a trupe gravar nenhuma música há anos, ele resolveu sair e procurar um trabalho mais estável. O baixista Tommy Stinson entra no lugar.

E desse jeito, o Guns nunca acabou oficialmente, porque Axl sempre substituía os membros antigos com membros novos. Desse jeito uma porção de músicos foram entrando e saindo da formação da banda. E Axl se tornou o único membro fixo.

Nesse mesmo ano, o vocalista adquire os direitos sobre o nome "Guns n' Roses". Slash explica a imprensa que antes de um show em 1992, Axl obrigou que todos assinassem um contrato passando os direitos sobre o nome da banda para ele ou não subiria no palco para se apresentar. Axl nega tudo e diz que é pura invenção, falácia.

Em meio a isso, Axl inicia a gravação do próximo disco da banda, o Chinese Democracy, que, com tantos entra-e-sai de integrantes e produtores, foi gravado por Deus-sabe-quem. E mesmo não tendo sido oficialmente lançado, teve algumas músicas apresentadas a um grupo seleto de jornalistas no ano 2000; e, apesar da forte influência eletrônica, até então inédita na banda, não foi mal recebido.

Em 2001, a banda volta a fazer shows. Se apresenta no Rock in Rio e algumas vezes em Las Vegas (onde, em uma delas, inclusive, Slash teria sido barrado na porta por seguranças), e apresenta ao público o bizarro guitarrista BucketHead, substituto de Slash. Em 2002, as apresentações seguem pela Europa e pela Ásia, a banda fecha a premiação do VMAs e dá início a uma turnê americana divulgando o ainda-não-lançado disco, Chinese Democracy.

Em 2004, a banda tem sua apresentação no Rock in Rio Lisboa cancelada na última hora. O motivo? Buckethead tinha sido demitido devido a sua suposta falta de comprometimento com os compromissos da banda; a banda para de fazer shows. No mesmo ano, o atraso de 10 anos de um sucessor de Spaghetti Incident? obriga a gravadora Geffen a lançar um Greatest Hits do Guns n' Roses, mesmo sem a autorização de Axl. No ano seguinte, os gastos da gravadora com o disco já somavam US$13 milhões, tornando Chinese Democracy o disco mais caro da história.

Em 2006, um substituto para Buckethead é finalmente escolhido. Ron Thal, recomendado pelo guitarrista Joe Satriani, se junta à banda, que finalmente volta a fazer shows. Se inicia um novo e cansativo entra-e-sai de integrantes e empresário. Chinese Democracy ganha data de lançamento: 6 de março de 2007.

Em fevereiro de 2007, a música "Better" vaza na web e tem críticas muito positivas. Mas o disco não é lançado em março. Em maio, outras músicas são vazadas: "I.R.S.", "The Blues" e a faixa-título. O lançamento fica para dezembro, enquanto a banda sai em turnê pelo México, Austrália e Japão.

Chega dezembro, o disco está pronto. Mas se passaram 13 anos e as pessoas não compram mais CDs como antigamente. A Geffen adía o lançamento para planejar uma estratégia que não os deixe no prejuízo depois de uma produção tão cara. Em julho de 2008, a música "Shackler's Revenge" é oficialmente lançada no jogo Rock Band 2; e em outubro, a música "IfThe World" é lançada na trilha sonora do filme Rede de Mentiras.

E, finalmente, em novembro de 2008, depois de 14 anos de espera e mais de US$14 milhões, Chinese Democracy é lançado.

Em 2009, Axl dá à Billboard sua primeira entrevista em 9 anos. Nela, ele insinua que toparia voltar a trabalhar com Duff ou com Izzy (primeiro guitarrista da banda), mas deixa claro que jamais conseguiria voltar a trabalhar com Slash. "Um de nós vai morrer antes de uma reunião."

No anos seguintes, a banda está na estrada novamente para tocar em pequenas casas de shows americanas e grandes festivais no mundo todo, como Reading, Leeds e Rock in Rio. Duff faz uma participação especial em uma das apresentações em Londres, em outubro de 2010. Ele e Axl estavam hospedados no mesmo hotel e decidiram fazer essa surpresa para os fãs na última hora.

Em 2012, o Guns é introduzido no Rock n' Roll Hall of Fame. Todos os membros se reúnem para receber o prêmio e tocar algumas músicas. Mas Axl não aparece. Ao invés disso, envia um comunicado dizendo que ele, respeitosamente, recusava a sua introdução como membro do Guns n' Roses.

Izzy se junta à banda nesse mesmo ano para uma participação especial em Saint-Tropez, França. Na mesma época em que fãs com camisetas que tenham o rosto de Slash são proibidos de entrar nos shows. Em 2013, eles ganham residência em uma casa de Las Vegas; e em 2014, saem em uma nova turnê mundial, antes de voltarem para uma segunda residência em Vegas. Duff toca em diversas apresentações substituindo o baixista Tommy Stinson, que já tinha compromissos com sua outra banda, The Replacements.

Em 2015, um a um, os membros dos Guns n' Roses vão deixando a banda: os guitarristas DJ Ashba e Ron Thal e o baixista Tommy Stinson. Com isso, rumores de uma improvável reunião vão se formando pelos bastidores de Hollywood. Improvável porque, ao que tudo indica, Axl e Slash se odeiam. Porém, com sua aproximação de Axl em 2014, Duff acabou servindo de porta voz dos dois lados, buscando a reconciliação entre eles.

Em maio, Duff já dizia que uma reunião poderia acontecer. Não se sabe bem como, mas o baixista conseguiu e, em agosto de 2015, Slash disse a uma rádio sueca que ele e Axl estavam se falando novamente. "Provavelmente já tinha passado da hora", ele disse. A internet foi à loucura com a notícia e no mesmo mês já estava recheada de rumores sobre shows de retorno em diversos lugares do mundo.

Fred Durst, vocalista do Limp Bizkit, foi um dos primeiros a confirmar a reunião, seguido de Sebastian Bach e do saudoso Scott Weiland, mas foi em novembro que os fãs puderam ouvir de uma fonte próxima à banda, quando a esposa de Duff deu com a língua nos dentes em uma entrevista. Fala-se em uma das turnês mais lucrativas da história, que renderia mais de US$100 milhões para a banda.

Na última semana do ano passado, os fãs americanos de Star Wars tiveram uma suspresa. Antes do filme começar, várias imagens da banda eram projetadas ao som de "Welcome to the Jungle". Mais uma vez a internet veio abaixo. O festival Coachela confirma a banda como headliner nos dias 16 e 23 de abril e, na primeira semana do ano, Slash e Duff vêm a público dizer que estão de volta ao Guns n' Roses.

O que sabemos até o momento é que shows nos EUA, México e Canadá estão confirmado e outros pelo resto do mundo estão sendo negociados, incluindo seis no Brasil e outros pela América do Sul; e sabemos que há a intenção de se fazer um disco de músicas inéditas. Axl deve se juntar ao AC/DC ainda esse ano para substituir Brian Johnson, afastado por problemas de saúde. A banda já se apresentou com a nova-velha formação em um clube de Los Angeles para convidados, o vocalista quebrou o pé e teve que passar por cirurgia (porque nada na vida de Axl Rose ligado ao Guns n' Roses pode ser fácil demais) e se apresentou com a banda nos dias 8 e 9 de abril em Las Vegas, com abertura do Alice in Chains, sentado no trono de guitarras de Dave Grohl.

Para nós, fãs, resta a esperança. Esperamos que essa reunião seja duradoura, que Axl e Slash tenham realmente deixado suas diferenças para trás, que Duff continue sendo o Mr. Nice Guy e que coloque panos quentes caso o clima esquente e que essa reunião possa se estender a outros membros da época de ouro do Guns. E, por último, esperamos ouvir as duas frases que estão entaladas há 23 anos. "You know where you are? You're in the jungle, baby."




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"Todas as matérias sobre "Slash"Todas as matérias sobre "Duff McKagan"


Guns N' Roses: fã proibido de entrar em shows da banda entra e tira fotosGuns N' Roses
Fã proibido de entrar em shows da banda entra e tira fotos

Guns N' Roses: coral infantil em SP mostra crianças cantando Sweet Child O' MineGuns N' Roses
Coral infantil em SP mostra crianças cantando "Sweet Child O' Mine"

Guns N' Roses: clipe de Sweet Child O'Mine chega a 1 bilhão de views no YouTubeGuns N' Roses
Clipe de "Sweet Child O'Mine" chega a 1 bilhão de views no YouTube

Lars Ulrich: filmando show do Guns N' Roses diretamente do palcoLars Ulrich
Filmando show do Guns N' Roses diretamente do palco

Lollapalooza 2020: Guns N' Roses, Strokes e mais são confirmados; veja line-upLollapalooza 2020
Guns N' Roses, Strokes e mais são confirmados; veja line-up

Guns N' Roses: banda toca Locomotive pela primeira vez desde 1992Guns N' Roses
Banda toca "Locomotive" pela primeira vez desde 1992

Guns N' Roses: fã que divulgou material pirata é banido pra sempre dos showsGuns N' Roses
Fã que divulgou material pirata é banido pra sempre dos shows

Bon Jovi: Primórdios, New Jersey e as Tretas com Axl Rose e Sebastian Bach (vídeo)Bon Jovi
Primórdios, New Jersey e as Tretas com Axl Rose e Sebastian Bach (vídeo)

Guns N' Roses: Novo álbum da banda deve sair dentro de seis mesesGuns N' Roses
Novo álbum da banda deve sair dentro de seis meses

Rodz Online: Freddie Mercury Tribute Concert (vídeo)

Guns N' Roses: nova etapa da turnê é iniciada nos EUA; veja repertórioGuns N' Roses
Nova etapa da turnê é iniciada nos EUA; veja repertório

Grandes covers: cinco versões para a clássica "Sweet Child O' Mine"

Guns N' Roses: banda ensaiou música nova para 1º show de 2019Guns N' Roses
Banda ensaiou música nova para 1º show de 2019

Guns N' Roses: Axl Rose estreia novo visual no primeiro show de 2019Guns N' Roses
Axl Rose estreia novo visual no primeiro show de 2019

Guns N' Roses: Slash usa Modos Gregos? Filipe Zanella explica...Guns N' Roses
Slash usa Modos Gregos? Filipe Zanella explica...

Rock and Roll: NME elege momentos mais controversos da históriaRock and Roll
NME elege momentos mais controversos da história

AC/DC: Chris Slade destaca preconceito dos fãs com Axl RoseAC/DC
Chris Slade destaca preconceito dos fãs com Axl Rose

Michael Monroe: Axl Rose é um verdadeiro roqueiroMichael Monroe
"Axl Rose é um verdadeiro roqueiro"


Kiko Loureiro: ele intimidou Chris Adler quando mostrou CD soloKiko Loureiro
Ele intimidou Chris Adler quando mostrou CD solo

Contra Costa Times: Os 25 melhores guitarristas da Bay AreaContra Costa Times
Os 25 melhores guitarristas da Bay Area

Metallica: Conheça a lista de exigências do camarim da bandaMetallica
Conheça a lista de exigências do camarim da banda

Dave Mustaine: 10 coisas que você não sabia sobre eleDave Mustaine
10 coisas que você não sabia sobre ele

Metal Sucks: Top 25 vocalistas do metal modernoMetal Sucks
Top 25 vocalistas do metal moderno

Max Cavalera: Ele se orgulha de usar camiseta preta de bandasMax Cavalera
Ele se orgulha de usar camiseta preta de bandas

Minha Mulher Não Deixa Não: clássico brega em versão MetalMinha Mulher Não Deixa Não
Clássico brega em versão Metal


Sobre João Pedro Andrade

Paulista, Beatlemaníaco, a pessoa por trás do jmescuta.wordpress.com, uma das pessoas por trás do canal Jornal Musical e do podcast BarbalhadaCast. Produtor audiovisual de formação, jornalista musical de vocação. Guitarrista e ukulelista da banda de skacore Nokaos.

Mais matérias de João Pedro Andrade no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336