Matérias Mais Lidas

imagemAs faixas do "Black Album" que James Hetfield e Lars Ulrich não curtem

imagemAs seis músicas do Metallica que Dave Mustaine ajudou a escrever

imagemAs 10 melhores versões metal de músicas pop dos anos 1980, em lista da Metal Hammer

imagemRaul Seixas: o clássico que presta homenagem ao brega e foi feito com Paulo Coelho

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemJanis Joplin: última gravação dela em vida foi feita para um Beatle

imagemAnitta é a maior roqueira que existe hoje no Brasil, diz integrante do Titãs

imagemJoão Gordo relembra proposta de fazer propaganda de calmante com Dado Dolabella

imagemSérgio Moro elege banda clássica de Rock como sua favorita

imagemA reação de Jimi Hendrix ao assistir King Crimson ao vivo

imagemAmy Lee escolhe a melhor música do Evanescence para apresentar a banda

imagemRage Against The Machine cancela turnê europeia por conta de contusão do vocalista

imagemEdu Falaschi comenta produção "nível banda europeia" da nova turnê e agradece fãs

imagemMax e Iggor Cavalera: setlists, fotos e vídeos de shows na Audio, em São Paulo


Stamp

Angel Witch: primordial da NWOBHM

Por Leonardo M. Brauna
Em 30/09/13

Inglaterra, ao longo de décadas, vem revelando para o mundo muitos dos maiores representantes do Rock e do Heavy Metal. Quando o movimento ‘Punk’ atingia o seu ápice em 1977, muito do que tinha sido feito anos anteriores por bandas como DEEP PURPLE e BLACK SABBATH começava a ter uma importância "moderada". Para ocultar ainda mais a arte do Rock ‘n’ Roll a ‘Disco Music’ chegava também com apoio maciço da mídia arrastando consigo milhares de adeptos. Em resposta a tudo isso, ali mesmo na Inglaterra, um movimento surgia a partir dos anos oitenta, e com ele o ‘Heavy Metal’ outra vez conquistava o seu espaço. A ‘Nova Onda do Heavy Metal Britânico’, tradução em português para as siglas NWOBH, como era chamado o movimento, alavancou de vez o Metal em toda a Europa, também em outras partes do mundo e fez revelar dezenas de nomes como SAXON, DEF LEPPARD, DIAMOND HEAD, JUDAS PRIEST, IRON MAIDEN e ANGEL WITCH, banda a ser comentada nas linhas seguintes.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Originária de Londres, LUCIFER era o nome da banda formada por KEVIN HEYBOURNE (guitarra, vocal), ROB DOWNING (guitarra), STEVE JONES (bateria) e BARRY CLEMENTS (baixo). Depois de um tempo o quarteto se desfaz e JONES foi juntar-se ao "novato" BRUCE DICKINSON para formar o SPEED. BARRY também não se segurou e saiu, mas os remanescentes queriam reformular a banda, assim KEVIN RIDDLES entra para o baixo e DAVE HOGG para a bateria. Com essa formação o nome passa a ser ANGEL WITCH, formada em 1977. No ano seguinte, DOWNING deixa a banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 1979 o trio já com a sua primeira composição, ‘Baphomet’, lança-a na coletânea ‘Metal for Muthas’ da EMI, além dessa participação, o ‘single’ ‘Sweet Danger’ também foi lançado não chegando a figurar mais de uma semana nas paradas britânicas, por causa disso a banda não teve o seu contrato estendido até o ‘debut’.

Apostando no sucesso, a ‘Bronze Records’ reúne os rapazes e os propõe um contrato que resultou num dos mais aclamados álbuns da NWOBHM, ‘Angel Witch’. O disco foi gravado em 12 de março de 1980 com o produtor ‘Martin Smith’. Na época o ‘debut’ impressionou a imprensa, mas ‘Paul Suter’ da publicação ‘Sounds’ o tachou como "terrível" e de "péssima produção", já outro crítico, ‘Malcom Dolme’ considerou-o perfeito pela sua "agressividade e melodia". O canadense ‘Martin Popoff’ da especializada BW&BK diz que ‘Angel Witch’ foi a primeira "delacração panorâmica do Black Metal moderno". Junto com o sucesso também vieram as brigas, HOGG é demitido da banda e RIDDLES vai tocar no TYTAN. HEYBOURNE ainda tenta manter o elenco com muitas trocas de músicos, mas depois ele mesmo desiste e vai tocar no DEEP MACHINE. Desde o seu lançamento, ‘Angel Witch’ já acumulou quatro edições, a segunda pela ‘Roadrunner Records’ em 1990, a terceira pela ‘Castle Records’ no ano 2000 e a última, em 2005, uma edição especial do 25º aniversário do álbum, também pela ‘Castle’. Vale lembrar que todas as reedições vieram com trabalhos extras.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 1982, HEYBOURNE decidiu reativar o ANGEL WITCH chamando colegas do DEEP MACHINE, o vocalista ROGER MARSDEN e o baterista RICKY BRUCE, O baixo ficou a cargo de JERRY CUNNINGHAM. Essa formação não foi muito longe, pois ROGER não conseguia encaixar a sua voz nos temas da banda, o resultado foi a sua saída e a volta de HEYBOURNE novamente nos vocais. Em 1983 a banda novamente cai em recesso, voltando em 1984 com PETER GORDELIER (ex-MARQUIS DE SADE) no baixo, DAVE TATTUM nos vocais e novamente com DAVE HOGG na bateria. O resultado foi o lançamento de ‘Screamin' N' Bleedin'’ em 28 de setembro de 1985. O selo ‘Killerwatt Records’ bancou a produção do álbum capitaniada por ‘Les Hunt’, que passou por cinco estúdios diferentes, até ser finalizada em abril. Em 2004 a ‘Archaic Temple Productions’ relançou-o incluindo três faixas ao vivo e uma nova capa.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

HOGG não conseguiu manter-se na banda, e mais uma vez demitido foi substituído por SPENCER HOLLMAM. Com o novo baterista a banda grava ‘Frontal Assault’ com trabalhos feitos nos mesmos estúdios de seu antecessor. A produção foi finalizada em janeiro de 1986 e o lançamento ocorreu em abril. Dessa vez o grupo investiu numa sonoridade bem mais melodiosa. Nos EUA um ‘promo’ foi lançado trazendo cinco faixas de ‘Frontal Assault’ e outras cinco de ‘Scream ‘N’ Bleedin’’. Os americanos da ‘JCI Records’ ainda fizeram o lançamento com outra capa.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

TATTUM saiu da banda no mesmo ano e, novamente, depois de muito tempo os caras voltam a tocar como trio. Em 1989 o primeiro álbum ao vivo (Angel Witch Live) é gravado e lançado em 1990. Empolgado, HEYBOURNE decide levar a banda para os Estados Unidos, mas seus companheiros se mostraram contrários à idéia, pois na Inglaterra eles levavam uma vida bem confortável. Seguindo com o seu plano, HEYBOURNE ao chegar à terra do ‘Tio Sam’ tratou logo de reformular a nova formação (americanizada) de ANGEL WITCH: o baixista JON TORRES (LÄÄZ ROCKIT, ULYSSES SIREN), o baterista TOM HUNTING (EXODUS) e o guitarrista DOUG PIERCY (HEATHEN, ANVIL CHORUS). Essa formação criou grandes expectativas, assim várias datas foram marcadas por todo Estados Unidos, mas o vocalista tinha algumas pendências com a ‘imigração’, sendo preso antes mesmo do primeiro show. Sem o líder a banda se dissolveu.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Depois do sucesso de lançamento da sua segunda compilação, ‘Ressurrection’ em 1998, a banda tentou voltar a se reunir em 2000, mas uma série de conflitos internos fez KEVIN mudar todo o ‘line-up’ novamente. No dia 20 de dezembro de 2008 eles se apresentaram no ‘Camden Underworld’, Londres.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 2011, KEVIN HEYBOURNE na guitarra/vocal, WILL PALMER no baixo, BILL STEER (CARCASS) na outra guitarra e ANDREW PRESTIDGE na bateria, dão início às gravações do primeiro álbum da banda em quatorze anos, ‘As Above, So Below’ lançado pela ‘Metal Blade’ em 12 de março de 2012. Antes do lançamento eles voltaram também a fazer shows e marcaram passagem como segundo ‘Headliners’ do ‘Bloodstock Open Air’ 2011, no ‘Catton Hall’, Inglaterra.

Já com algum tempo fora do ANGEL WITCH, o baixista JON TORRES morre por ‘insuficiência cardíaca’ no dia 03 de setembro de 2013, algumas fontes relatam que foi no dia 4. Ele tinha 51 anos de idade.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

A História da New Wave Of British Heavy Metal

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1980

Kurt Cobain e a banda brasileira que mexeu com ele: "eles foram muito revolucionários"

O trocadilho picante que Ney fazia em "Pro Dia Nascer Feliz" que Cazuza gargalhava


Sobre Leonardo M. Brauna

Leonardo M. Brauna é cearense de Maracanaú e desde adolescente vive a cultura do Rock/Metal. Além do Whiplash, o redator escreve para a revista Roadie Crew e é assessor de imprensa da Roadie Metal. A sua dedicação se define na busca constante por boas novidades e tesouros ainda obscuros.

Mais matérias de Leonardo M. Brauna.