Kiss: alguns dos músicos secretos da banda - 1ª parte

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Igor Miranda, Fonte: Van do Halen
Enviar correções  |  Comentários  | 

Todas as bandas grandes (ou pelo menos a sua maioria) contaram com músicos “fantasmas” para ajudar em alguma parte de uma faixa, ou até para gravar um disco inteiro, fingindo que foi o integrante oficial. Nessa arte, o Kiss tem maestria. Por muitos anos, vários dos nomes apresentados nessa matéria, bem como nas próximas, foram escondidos sem suspeitas dos fãs durante décadas. Essa é a primeira das três partes desse artigo que englobará todos os músicos secretos que trabalharam com os mascarados ao longo dos anos e que foram revelados. A lista seguirá em ordem alfabética.

Adam Mitchell
Adam Mitchell

Apesar da única contribuição instrumental ser com guitarra rítmica na faixa que dá nome ao álbum “Creatures Of The Night”, a colaboração de Adam Mitchell para o Kiss foi significativa. Em outro campo, é claro: nas letras. Mitchell foi indicado pelo produtor Michael James Jackson para trabalhar com Paul Stanley e Gene Simmons em 1982, pois o grupo precisava de novos ares após o fracasso de “(Music From) The Elder”. Até o fim da década de 1980, o compositor trabalhou com o Kiss, sendo co-autor de músicas como Crazy Crazy Nights, Little Caesar, Danger, entre várias outras.

Adam Mitchell começou sua carreira no Canadá, na década de 1960, em uma banda chamada The Paupers. Apesar do sucesso facilmente atingido, o grupo teve vida curta. O músico investiu em uma carreira solo nos anos 1970, mas foi como compositor freelancer que Mitchell se destacou. Entre os músicos e bandas que trabalharam com ele, estão Hurricane, EZO, Black N’ Blue, Art Garfunkel, Patti Smith, Peter Criss e muitos outros. Atualmente, mantém um estúdio em sua própria casa e tem um selo independente.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Allan Schwartzberg
Allan Schwartzberg

O experiente baterista Allan Schwartzberg contribuiu com sobreposições de bateria das músicas Odyssey e I, do fiasco comercial “(Music From) The Elder”, e em algumas faixas de “Animalize” e “Asylum” (não há informação de quais se tratam). O trabalho de overdub serve muito mais como um retoque, mas é decisivo no produto final.

Allan iniciou sua carreira musical nos anos 1960. Versátil, trabalha desde então como baterista contratado para estúdio e de turnê, gravando com monstros do porte de Alice Cooper, Roger Daltrey, Jimi Hendrix, James Brown e Peter Gabriel, com quem também excursionou – e relata ter sido uma experiência chata. Por pouco tempo, integrou oficialmente o Mountain e registrou um disco ao vivo em 1974, intitulado “Twin Peaks”. Permaneceu como o baterista “fantasma” predileto do produtor Bob Ezrin durante vários anos.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Anton Fig
Anton Fig

Um dos músicos “fantasmas” mais conhecidos dos fãs, Anton Fig registrou a bateria de todas as faixas de “Dynasty” (com exceção de Dirty Livin’, tocada por Peter Criss) e “Unmasked”. Como Criss passava por problemas nessa época, Fig foi recomendado por Ace Frehley após fazer um bom trabalho em seu disco solo de 1978. Sua efetivação no Kiss foi cogitada durante as gravações de “Unmasked”, mas o baterista integrava um grupo chamado Spyder, que estava despontando na época.

Antes de iniciar sua carreira como músico freelancer, Anton Fig se graduou no Conservatório Musical de Boston. Durante a década de 1980, o músico trabalhou com Bob Dylan, Peter Frampton, B.B. King, Cyndi Lauper e vários outros, até integrar a banda de apoio de David Letterman, a CBS Orchestra, em 1986. Fig continuou trabalhando como freelancer e tocou em dezenas de outros discos, incluindo três de Ace Frehley: “Frehley’s Comet”, “Trouble Walkin’” e o recente “Anomaly”.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Bob Ezrin
Bob Ezrin

Um dos produtores mais notáveis do mundo, Bob Ezrin trabalhou com o Kiss em três discos: “Destroyer”, “Music From The Elder” e “Revenge”. Mas contribuiu para o instrumental não apenas do “Elder” (baixo em The Oath, Dark Light e Escape From The Island, além de teclados), como também da balada I Finally Found My Way, de “Psycho Circus”, tocando Fender Rhodes. Apesar disso, não produziu o famigerado registro de reunião.

Além de produtor, Bob Ezrin é multi-instrumentista. Muito excêntrico, coloca a sua personalidade em qualquer trabalho que participa. Trabalhou com artistas e bandas do porte de Pink Floyd, Alice Cooper, Kansas, Peter Gabriel, Rod Stewart e diversos outros. Mais detalhes de sua carreira podem ser conferidos neste link.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Bob Kulick
Bob Kulick

A história de Bob Kulick com o Kiss começa muito antes de suas contribuições instrumentais. Quando a banda estava sendo formada, entre 1972 e 1973, o guitarrista participou dos testes que recrutariam o quarto integrante. Impressionou, mas Ace Frehley roubou sua vaga e o resto é história. No fim da década de 1970, os problemas na banda começaram e Bob foi recrutado para registrar três faixas na parte de estúdio do “Alive II” (All American Man, Rockin’ In The U.S.A. e Larger Than Life). Quando Frehley estava para sair, em 1982, Kulick registrou todas as inéditas da coletânea “Killers” e cogita-se que tenha tocado em Danger, do “Creatures Of The Night”, mas o próprio afirma que suas trilhas de guitarra não foram utilizadas.

Após a dispensa do Kiss, quando a banda ainda estava sendo formada, Bob Kulick passou a trabalhar como músico de estúdio. Trabalhou com Lou Reed, Meat Loaf, W.A.S.P., Michael Bolton, Diana Ross e outros, além de montar alguns projetos como Blackthorne, Balance e Murderer’s Row, sendo que todos duraram pouco tempo. Uma curiosidade: juntamente de David Glen Eisley (Giuffria), Bob compôs e executou a canção Sweet Victory, inserida em um episódio do desenho animado Bob Esponja.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Bruce Kulick
Bruce Kulick

Antes e depois de ser o guitarrista oficial do Kiss, Bruce Kulick trabalhou como guitarrista “fantasma” em algumas faixas. No álbum “Animalize”, gravou a guitarra solo de Lonely Is The Hunter e sobreposições em Murder In High Heels, por conta de divergências de datas do grupo com Mark St. John. As suas contribuições para o “Psycho Circus” foram nas faixas Dreamin’, com guitarra rítmica, e Within, com guitarra apenas na introdução. Estas duas canções sejam sobras do antecessor “Carnival Of Souls”.

Durante sua estadia no Kiss – de 1984 até 1995 -, Bruce Kulick também gravou baixo e guitarra rítmica, função que supostamente era de, respectivamente, Gene Simmons e Paul Stanley. Habilidoso nas seis cordas, Bruce trabalhou com Meat Loaf e Blackjack antes de ser efetivado na banda dos mascarados. Após sua saída, investiu em sua carreira solo e trabalhou com as bandas Union, Eric Singer Project e Grand Funk Railroad. Mais detalhes de sua carreira podem ser conferidos neste link.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Derek Sherinian
Derek Sherinian

Derek Sherinian não chega a ser creditado por seu trabalho no “Alive III” (e consequentemente em toda a turnê de divulgação do álbum “Revenge”), mas o tecladista não escondeu isso de ninguém e ficou mais fácil expor isso ao público depois que ficou famoso. A sua função era tocar dobras das partes de guitarra do Paul Stanley no teclado, além de backing vocals. No futuro, o Kiss se encontraria com Sherinian em uma gravação de Rock n’ Roll Radio, para um tributo aos Ramones.

Antes de integrar o Kiss como tecladista de turnê, Derek Sherinian tocou com Buddy Miles e Alice Cooper. Sua grande oportunidade veio logo após ser dispensado do Kiss, ao entrar para o Dream Theater como membro oficial. Depois de alguns anos com o grupo de metal progressivo, Derek foi chutado. Não perdeu tempo: investiu em sua carreira solo e tocou com Yngwie Malmsteen, Billy Idol e Black Country Communion, sua atual banda.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Confira a segunda parte no link abaixo.
3240 acessosKiss: alguns dos músicos secretos da banda - 2ª parte

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 22 de fevereiro de 2012
Post de 29 de março de 2012

Paul StanleyPaul Stanley
"Guitarristas não aprendem a fazer base"

294 acessosGene Simmons: Na capa da revista britânica Heavy Music Artwork552 acessosMarcos de Ros: Gene Simmons, o Capitalista Malvadão505 acessosAce Frehley: "Anomaly" ganha versão deluxe; ouça música inédita0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Kiss"

Os 11 mais (ou menos)Os 11 mais (ou menos)
O Suprassumo do Superestimado parte 2

Esquecendo a letra no palcoEsquecendo a letra no palco
Bruce Dickinson, Peter Criss e mais

KissKiss
Paul Stanley começa a quebrar guitarras da Ibanez

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Kiss"

Iron MaidenIron Maiden
Bruce Dickinson revela sua "canção de merda"

Guns N RosesGuns N' Roses
O que há por trás da famosa trilogia de clipes?

Nikki SixxNikki Sixx
Baixista diz ter transado com mulher de Bruce Dickinson

5000 acessosPagando mico: 10 maneiras de ser expulso ou humilhado em um show5000 acessosZakk Wylde: O assassinato atribuido à "seita" do guitarrista5000 acessosFrases de bandas: o que eles realmente querem dizer?5000 acessosAndre Matos: "Não estava preparado para cantar no Maiden!"5000 acessosGaleria - Mais que instrumentos, obras de arte5000 acessosBarbixas: Anderson Bizzocchi manda versão metal do Balão Mágico

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013 – apesar de ainda manter por lá uma coluna semanal, chamada Cabeçote.

Mais informações sobre Igor Miranda

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online