Wacken Open Air: uma legião de cabeludos, vindos de toda a Europa

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Alexandre Cardoso
Enviar correções  |  Ver Acessos

Imagine viver numa cidade pequena, com pouco mais de 2 mil habitantes e que, por 4 dias, há décadas, vê sua vizinhança ser invadida por uma legião de cabeludos, vindos das mais diversas cidades da Europa e do mundo. Os moradores da pequena cidade de Wacken, localizada no norte da Alemanha, já se acostumaram com essa rotina. E adoram.

Instagram: as fotos mais legais do perfil de James HetfieldHetfield: egos, Mustaine, Load e homossexualidade no Metallica

O tradicional festival Wacken Open Air, um dos maiores do mundo, consegue não apenas mobilizar uma cidade inteira, mas também fãs e imprensa de todo o mundo. Pensem: nos últimos 6 anos, o festival foi "sold out" (todos os ingressos vendidos). Para o festival desse ano de 2009, os ingressos se esgotaram em dezembro, com quase 8 meses de antecedência. E para a cobertura do Wacken desse ano, são esperados 2 mil jornalistas!

Não é para menos: nesse ano, o festival completa 20 anos de história e as bandas anunciadas até o momento são garantia de grandes shows: Heaven and Hell, Motörhead, Saxon, Nevermore, Napalm Death, Machine Head, Testament, Nevermore, UFO, Gamma Ray, Running Wild, In Flames, entre outras. Houve boatos sobre um show do Manowar nesse ano, mas nada foi confirmado. Ao todo, são esperadas nada menos do que 70 bandas, que tocarão nos 3 dias, distribuídas em quatro palcos diferentes.

Muitos desejam tocar no Wacken Open Air: afinal, é uma grande vitrine para angariar novos fãs, contratos com gravadoras e prestígio com a mídia especializada. E vale lembrar que nesse ano teremos novamente uma banda brasileira participando da competição de bandas, simplesmente batizada como "Metal Battle". O prêmio? Um contrato com a gravadora Wacken Records e a chance de tocar novamente no festival do ano seguinte. O desafio é alto, já que antes de chegar a Alemanha, as bandas devem vencer as eliminatórias de seus respectivos países, uma tarefa que já é difícil. Mas sabemos da competência das bandas brasileiras e temos certeza de que seremos muito bem representados na final do Metal Battle no Wacken Open Air.

A variedade de estilos é uma característica presente em todas as edições do festival, e isso é um dos grande atrativos do evento. É justamente esse "cardápio" de bandas que atrai tanto público e, diga-se de passagem, um público que está lá para curtir a música, o festival. Fãs que respeitam uns aos outros e não causam qualquer tipo de tumulto.

E eles vêm de todos os cantos do mundo vão para o Wacken. Não apenas pela enorme quantidade de shows, mas também pela grande farra que são os três dias de festival. Por mais que os idiomas sejam diferentes, a confraternização entre os headbangers das mais diversas nacionalidades acontece com muita naturalidade. Por exemplo, nós brasileiros, somos sempre muito bem recebidos pelos gringos: nossa fama nos precede, e realmente aqueles clichês todos que lemos e ouvimos são postos à prova.

Aliás, o número de brasileiros que vai ao Wacken tem aumentado com o passar dos anos. Apesar do custo da viagem ainda ser alto, as condições de pagamento estão um pouco melhores e isso facilita bastante o sonhos daqueles que pretendem ir ao festival e passam meses - e até anos - juntando seu suado dinheiro para essa ocasião especial.

No Wacken Open Air, além dos shows, há muitas atrações: as sessões de autógrafos que acontecem de hora em hora, com quase todas as bandas; o "Biergarten", com cervejas deliciosas; o "Metal Market", onde você comprar desde camisetas de bandas até chapéus de viking, além de participar do "Full Metal Poker", assistir workshops de músicos famosos e, para alegria dos marmanjos, as 3 apresentações diárias das "Girls from Hell", um show de strip no qual as garotas puxam alguém do público para participar da "dança". Para fechar a noite, há o "Metal Karaoke", onde você pode cantar clássicos do metal e ser ovacionado - ou vaiado - pelo público.

O camping é imenso, e ninguém fica de olho na barraca dos outros. Portanto, podem ficar tranquilos com seus pertences. O único imprevisto que pode acontecer é a chuva; e com a chuva, vem a lama. Por ser realizado numa área rural e no verão europeu, a chuva pode ser uma ingrata convidada. Então fica o aviso: deixe o tênis em casa, vá de bota ou coturno. E use roupas leves, pois anda-se bastante de um lado pro outro durante todo o dia, e o calor é uma constante.

Para um evento chegar até sua vigésima edição, ele deve ser no mínimo bom. Mas "mínimo" não é um adjetivo que pode ser utilizado para definir esse evento. 70 mil pessoas, 2 mil jornalistas, 80 bandas. Os números impressionam, mas um festival desse tipo não fica marcado apenas por isso. Os fãs e a música são muito maiores do que isso, e é isso que vai ficar na memória do público: desde a foto na entrada do festival, passando pelos shows do Heaven and Hell, Nevermore, até o momento que você pega o ônibus pra ir embora e vê as simpáticas velhinhas se despedindo, fazendo o "chifrinho do metal".

Sensacional!


Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Matérias

Instagram: as fotos mais legais do perfil de James HetfieldInstagram
As fotos mais legais do perfil de James Hetfield

Hetfield: egos, Mustaine, Load e homossexualidade no MetallicaHetfield
Egos, Mustaine, Load e homossexualidade no Metallica


Sobre Alexandre Cardoso

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Alexandre Cardoso no Whiplash.Net.

adGoo336