Rock Life: O sósia de Blackmore que quase tocou com o Purple

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Allan Albuquerque
Enviar correções  |  Comentários  | 

A revista ROCKLIFE número oito trouxe uma matéria especial sobre Ian Gillan, e para aproveitar o gancho, publicamos aqui no Whiplash uma matéria, que infelizmente, por falta de espaço não saiu na revista. Durante a última passagem do Purple pelo Brasil, um fato interessante ocorreu com Edu, leia na íntegra o que aconteceu.

5000 acessosA morte das grandes bandas: vá a todo show grande que puder5000 acessosSlipknot: 12 histórias que retratam o quão insana a banda é

“Paguei um preço realmente caro por conta da minha semelhança física com o Ritchie”


Ouvir uma única vez o álbum “Made in Japan” do Deep Purple foi o suficiente para despertar num garoto de apenas 15 anos de idade uma admiração inexplicável por um dos guitarristas de maior importância no mundo do rock.

Foi a partir daí que Eduardo Fuoco começou a ter aulas de guitarra em busca de um único propósito: poder um dia reproduzir com a maior fidelidade possível o som extraído da guitarra de seu maior ídolo, Ritchie Blackmore. Pela tamanha admiração que já se estende por muitos anos pelo guitarrista, Edu "Blackmore" como é chamado, constantemente é associado ao músico inglês por conta da semelhança física que existe entre ambos. “Não sei ao certo o que aconteceu, mas acredito que tenha passado por uma espécie de metamorfose..." brinca. Evidentemente que nem sempre foi assim devido à minha pouca idade à época, mas conforme fui ficando mais velho, aos poucos as pessoas começaram a associar minha imagem à do Ritchie". Lembra Edu.

Essa semelhança rendeu alguns fatos marcantes na vida desse advogado de 37 anos que consegue dividir seu tempo tocando no Purplemania, banda do qual é integrante tocando covers do Deep Purple.

Um desses fatos ocorreu na última passagem pelo Purple aqui no Brasil.

Na edição 3 da Rock Life, publicamos um fato ocorrido no show do Deep Purple em São Paulo, onde o guitarrista pediu para tocar algumas músicas com o Purple.

O que ocorreu na verdade, não foi exatamente isso. Eduardo, no dia do show, conseguiu uma credencial para ficar no backstage do Credicard Hall. Lá ele foi apresentado ao empresário da banda Bruce Payne que ficou realmente surpreso com a semelhança física entre os dois, tão surpreso que chamou os integrantes da banda para conhecê-lo.

A recepção foi bastante calorosa e hilária ao mesmo tempo: “Ian Paice, quando me viu se ajoelhou e fez o sinal da cruz” diz Eduardo.

Foi ai que Vitão Bonesso (radialista), que também estava no backstage, sugeriu ao empresário da banda que o cover do Blackmore tocasse uma música com o próprio Deep Purple.

Bruce Payne ficou excitado com a idéia e logo consultou todos os integrantes da banda, com exceção de Ian Gillan que já não estava no local. A banda concordou, talvez para ver qual seria a reação da platéia, e assim ficou combinado de que no segundo show o Eduardo entraria para tocar o maior clássico do Deep Purple: Smoke on the Water. Eduardo foi até o Credicard no dia do show, bastante emocionado, e não acreditando em tudo que estava acontecendo.


Por volta das 18:00, conforme combinado, iria acontecer a passagem de som com a banda, o que acabou não ocorrendo, deixando Eduardo numa situação um pouco delicada, pois nada havia sido comunicado a ele. Quando faltavam poucos minutos para encerrrar o show, o roadie do Purple comunica ao Eduardo para ele se preparar pois iria entrar no palco para tocar a última música prevista - Black Night. Já com a guitarra empunhada e pronto para entrar, Ian Gillan quando o avistou na lateral do palco fez um sinal de negativo, pedindo para que o cover do Blackmore fosse retirado dalí. E assim foi feito. "Os seguranças me colocaram praticamente de castigo no final de um corredor bem distante do palco até o final do show", lembra.

Terminado o show, o empresário Bruce Payne gentilmente foi pedir desculpas a Eduardo pelo constrangimento, dizendo: “Sua semelhança não trouxe, infelizmente, uma boa recordação para a banda e principalmente para o Ian Gillan, que assim acabou rejeitando sua participação na última hora”.

“Por um lado foi positivo, pois conhecer os integrantes da banda que mais admiro teve um significado importante para mim, porém, paguei um preço realmente caro por conta da minha semelhança física com o Ritchie, posto que literalmente fui expulso do backstage pelo Ian Gillan. Sou muito tímido e jamais essa idéia teria partido de mim" afirma Edu "Blackmore".

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Rock Life

5000 acessosQuatorze anos: as muitas histórias e (poucos) pecados do Dr. Sin5000 acessosAC/DC - o dia em que a comunidade do Rock 'n Roll ficou abalada0 acessosTodas as matérias sobre "Rock Life"

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Rock Life"0 acessosTodas as matérias sobre "Deep Purple"


A morte das grandes bandasA morte das grandes bandas
Vá a todo show grande que puder

SlipknotSlipknot
12 histórias que retratam o quão insana a banda é

Capas de discoCapas de disco
Como seriam se fossem GIFs animados

5000 acessosStephanie Seymour: ex de Axl Rose mostra ótima forma aos 445000 acessosO tempo não para: fotos do antes e depois de alguns rockstars5000 acessosMetallica: garoto de 10 anos destrói com Enter Sandman em programa de TV5000 acessosHeavy Metal: Os guitarristas mais influentes da era moderna5000 acessosSkid Row: Análise vocal de Sebastian Bach5000 acessosKurt Cobain: dez fatos que comprovam que ele não foi assassinado

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 09 de setembro de 2012
Post de 11 de julho de 2015
Post de 01 de agosto de 2017


Sobre Allan Albuquerque

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online