Axl Rose: "sobe na porra do palco ou você vai morrer!"

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Axl Rose: "sobe na porra do palco ou você vai morrer!"


  | Comentários:

Por Dave Herrera, traduzido por Nacho Belgrande.

O texto abaixo é um trecho de uma entrevista do jornalista estadunidense Dave Herrera com o promotor de shows BARRY FEY, que vem atuando no segmento desde os anos 70 e publicou um livro, ‘Backstage Past’. A entrevista completa pode ser lida clicando no link a seguir.

http://blogs.westword.com/backbeat/2011/11/interview_barry_f...

(…) E qual seria sua história favorita?

Eu acho que a minha história favorita… ah, meu Deus, essa é difícil. Dave, isso é muito difícil – e eu não estou me fazendo de gostoso – mas a com a qual eu mais me divirto é uma que eu desminto.

Qual é essa?

A história do Axl Rose, tal como foi contada por Lars Ulrich. Você já ouviu essa, certo? Essa história, creio eu, é a mais famosa delas. Nós trouxemos o Guns e o Metallica pra tocar no Mile High. Havia 48-49 mil pessoas lá. Era uma grande turnê, e eles alternavam o fechamento. Numa noite, uma banda fechava, e na seguinte a outra (Nota do tradutor: na verdade o GN’R sempre fechou as noites dessa turnê conjunta).

Imagem
Nessa noite, o Metallica abriu… e a história completa está no livro, mas eu vou lhe contar… o Metallica abriu, e eu saí – foi um baita show – eu fui até os bastidores para a primeira música do Guns. Eu fui, eles tocaram ‘Welcome to the Jungle’. Eu estou indo embora – eu vou te falar dum jeito, e você edita do jeito que quiser; eu só tô (sic) dizendo como aconteceu – eu tô saindo dos bastidores, e esse cara vem correndo no meu rumo e diz, “Barry, Axl acabou de ir embora.”

Eu disse, “Que porra você tá falando, ‘Axl foi embora’?” Então eu corri pra coxia, e descobri que ele tinha saído do palco, entrado na limusine e saído do lugar. Então eu disse pro... eu fui até o – o nome dele era Big John; ele era o dono da empresa de limusines – e eu disse, ‘Você não trabalha pra ele; você trabalha pra mim’. Eu disse, ‘Se você quiser ver um centavo que seja de novo dessa empresa, você traz esse carro de volta.’ E ele disse, “O quê?” Eu disse, “Sim. A única maneira dele sair desse carro é se ele pular. E se ele pular, você deixa ele no meio da rua. Mas traga o carro de volta.”

Daí ele pega esse telefone. As pessoas estão começando a ficar putas nessa hora. O Guns está lá em cima fazendo uma jam, ok? Eles tocaram “Welcome to the Jungle” e daí não fizeram mais nada; eles só estavam tocando e as pessoas estavam ficando nervosas. Na verdade, eu descobri que elas estavam levando suas camisetas do Guns N’ Roses até a barraca de merchandise e jogando-as de volta e dizendo, ‘Me dá uma camiseta do Metallica.’

Daí eu fui até o camarim do Guns e do Metallica. Daí o Guns manda um emissário – e disso eu falo com certeza porque eu estava a um metro de distância dele – e ele diz a Lars, “Vocês poderiam voltar pro palco e tocar conosco, porque a platéia está prestes a explodir?” E daí Lars responde, exatamente como eu tô te dizendo, “Vocês trouxas não têm dinheiro suficiente em todas suas contas bancárias pra me fazer voltar praquele palco.”

Nessa altura, eu saí do camarim, fui pro estacionamento e tirei meu (revolver).357 do porta-luvas e coloquei no meu bolso de trás das calças. Daí eu fui lá, e eu não sei o que vou fazer, porque, você sabe, ele tinha causado um motim em Montreal, eu acho, quando foi embora e não voltou mais. Bem, alguns minutos depois, o carro volta e Axl sai e conversa com o empresário dele – o nome dele era Doug Goldenstein; ele era um ex-segurança dos bons, ele chegou a comandar a segurança deles, e ele acabou virando empresário da banda. Mas como ser empresário de drogaditos maníaco-depressivos? Essa é pesada. Eu não sei como você faz isso.

Então ele (Axl) sai e conversa com o empresário dele e sobe direto pro palco e recomeça o show. Daí eu coloquei três dos meus, chame eles do que você quiser, seguranças, leões-de-chácara, jagunços – os mais cascas-grossas que eu tenho – no topo das escadas e três policiais de Denver na outra ponta. Minhas instruções são: “O único jeito de ele sair, se ele sair de novo, é por ali,” e eu aponto pra plateia. Doug Goldenstein diz, “Barry, você não pode fazer isso. Axl vai ficar muito puto.” Eu disse, “Eu tô pouco me fudendo pra ele e eu não me importo com você tampouco. Eu me importo com eles,” e eu apontei pro povo.

Então, basicamente, foi isso que aconteceu. Mas Lars tende a contar uma história diferente, e Lars tem muito mais credibilidade nesse ramo do que eu. Ele jura que eu apontei uma arma para a têmpora de Axl e disse, “Sobe na porra do palco ou você vai morrer.” A .357 nunca saiu do meu bolso. Mas toda vez que ele me vê até hoje, ele diz, “Barry, você está armado hoje?” Então essa foi a história.

Claro, também foi a despedida de solteiro de Slash naquela noite. Foi no centro da cidade no (hotel) Embassy Suites, que não existe mais. Eles estavam dando tickets – um azul se você quisesse um boquete, um amarelo se você quisesse meter, e um vermelho de você quisesse as duas coisas. Foi uma noite louca. E depois, eu fui descobrir, a razão pela qual Axl saiu do palco era porque tinha brigado com Slash. Mas você sabe, eu não tava nem aí. Eu simplesmente… eu não ia deixar sair dessa numa boa.

E Lars me diz, “Não me diga que você não teria dado um tiro nele.” Eu disse, “Ah, se ele não voltasse, ele ia tomar um tiro.” Mas isso não teve que acontecer. Então é uma bela história, mas é verdade. É assim que rola. Se você desligar o fone agora e ligar pro Lars, ele vai te contar a história, “Sim, Barry meteu um cano na cabeça do cara.” Não aconteceu. (…)

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Esta é uma matéria antiga do Whiplash.Net. Por que destacamos matérias antigas?


  | Comentários:

Todas as matérias sobre "Guns N' Roses"

Guns N' Roses: videoclipe de "Chinese Democracy" não oficial
Slash: Sweet Child O' Mine é a música mais lucrativa e a mais gay
Guns N' Roses: Namorada de guitarrista é assaltada em Recife
Guns N' Roses: Show quase só de clássicos em Porto Alegre
Guns N' Roses: os shows em Pernambuco e no Ceará
Bumblefoot: entrevista para jornal de Pernambuco
Guns N' Roses: setlist, fotos e vídeos do show no Paraguai
Jared Leto: ele é um wannabe de W. Axl Rose? Há quem diga que sim
Garoto Maroto: O encontro de Axl Rose e Alcione em Recife
Motörhead: vídeo da jam de "Ace of Spades" com Slash
Guns N' Roses: detalhes do piano de Axl Rose
Guns N' Roses: Quem foi Rei jamais perderá a majestade
Slash: "Sweet Child" é a coisa mais gay que alguém poderia compor
Guns N' Roses: Filmagem em Full HD do show em Porto Alegre
Aerosmith: Joey Kramer afirma que Axl Rose mantém fãs "reféns"

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande, 33 anos, residente em Marilia - SP, é professor de inglês e francês, apesar de formado em Técnico de Engenharia de Estúdio pelo Recording Workshop de Los Angeles, nos EUA. Suas lembranças musicais mais remotas datam de 1983, com a fervilhante passagem do Kiss pelo Brasil e da alta popularidade do Queen no país. Fã(nático) por Mötley Crüe (de quem tem mais de 100 CDs), segue de perto também o trabalho de Slayer, Krisiun, Guns N´ Roses, Van Halen e Ozzy Osbourne, entre outros.

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas