Christian Bale: ator aprendeu Pantera na bateria para novo filme

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

CHRISTIAN BALE, ator reconhecidamente intenso em suas interpretações, falou com o jornalista musical DON KAYE para o site Screen Rant sobre seu papel no filme 'A Grande Aposta', para o qual ele teve que aprender a tocar bateria com pedal duplo apenas para uma curta sequência da película. No filme, ele interpreta ao gerente de contas de fundo Michael Burry, que nessa cena em específico, toca bateria em seu porão.

Rock e Metal: os dez maiores Deuses dos RiffsIron Maiden: esperança e glória

Imagem

Perguntado se é verdade que ele começou a aprender a técnica de dois bumbos apenas duas semanas antes com um professor, Bale respondeu [vide vídeo mais abaixo]: 'Sim, sim, sim. Foi um curso intensivo maravilhoso. Dois bumbos, 'By Demons Be Driven' do Pantera' – uma música maravilhosa pra começar. Era assim que Mike Burry relaxava. Era assim que ele se acalmava. Ele escutava música o dia inteiro em seus fones de ouvido – e não só isso; MASTODON também. Mas seu cérebro estava tão aceso que o death metal o acalmava. Ele é um cara muito, muito diferente da maioria de nós. '

Bale foi indicado ao Oscar 2016 pela atuação.

O diretor de 'A Grande Aposta', Adam McKay, disse ao site Studio 360 que, logo antes de começarem as filmagens, Bale estourou o joelho brincando em uma cama elástica com seus filhos. O diretor sugeriu que um dublê fizesse a cena da bateria, mas Bale refutou a ideia: 'Não, não. Vai dar tudo certo. Deixa que eu faço. '

Bale teve aulas com SCOTT WITTENBURG, professor do MUSICIANS INSTITUTE em Hollywood. Wittenburg disse ao site Pitchfork que ele acabou participando da produção por ser o professor do curso de heavy metal no MIT já há 10 anos, e quando a Paramount ligou para a lendária escola pedindo uma indicação, seu chefe não hesitou em citar seu nome.

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Rock e Metal
Os dez maiores Deuses dos Riffs

Rock e Metal: em vídeo, as 10 despedidas mais épicas da históriaRock e Metal: os dez músicos mais intimidadoresTodas as matérias e notícias sobre "Pantera"

Tatuagens
Homenagens a Pantera e Dimebag na pele dos fãs

VH1
Os vinte guitarristas mais influentes da era moderna

Phil Anselmo
"Eu não tenho celular! Não sou um hipster!"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 18 de janeiro de 2016

Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Pantera"

Iron Maiden
A ascenção, queda e ressurreição da Donzela

Heavy Metal
Os melhores álbuns de 2009 segundo o About.com

Corey Taylor
Não podíamos trabalhar junto com Jordison

Peter Criss: arrependido de turnê de reunião sem AceBlind Faith: uma das capas mais polêmicas da históriaVocê sabe que o rock está moderninho quando...Iron Maiden: o que os grandes músicos acham da banda?Megadeth: "Symphony Of Destruction" em versão Reggae

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online