Offspring: Finalmente um álbum que faz jus à sua identidade

Resenha - Days Go By - Offspring

    

Por Thassae Santos
Enviar correções  |  Comentários:   | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Depois de quatro longos anos de enrolação após o lançamento de "Rise and Fall, Rage and Grace", o OFFSPRING lança seu novo álbum, intitulado "Days Go By". E creio que, para poder realizar uma análise fria sobre este trabalho, devo começar mencionando todo o trabalho dos últimos 3 álbuns.

O "Conspiracy of One", lançado em 2000 veio para tentar manter o nível da obra prima que foi "Americana", de 1998. Em 2003, a banda lançou o "Splinter", que foi muito criticado por ser muito curto. Depois de um "Greatest Hits", os fãs esperaram por cinco longos anos até o lançamento de "Rise and Fall, Rage and Grace", álbum de músicas inéditas que certamente fugiu um pouco aos padrões de "Punk/Comedy Rock" a que o OFFSPRING vinha acostumando os seus fãs. Muita gente considerou faixas como "Kristy, Are You Doing Okay?" e "Nothingtown" como descartáveis, daquelas que você sempre pula ao escutar o CD.

Não que o álbum fosse totalmente descartável, já que tinham faixas boas como "Hammerhead", "Trust in You" e "You're Gonna Go Far, Kid". Faltava o peso das guitarras, os excessos de "whoas" característico da banda, as batidas compassadas e rápidas de um bom punk rock.

Quatro anos depois do "Rise and Fall...", chegamos a "Days Go By", e digo que, ao ouvir o álbum na íntegra, consegui reencontrar o moleque de onze anos que vivia dentro de mim e que ouvia o Americana em loop o dia inteiro sem parar. O álbum está longe de ser o melhor álbum da carreira da banda, mas com certeza resgata toda a identidade perdida na última década. O álbum possui algumas falhas, mas as guitarras voltaram, os "whoas" estão presentes e, com isso, a sensação de que a banda finalmente está reencontrando o caminho perdido.

O CD começa com o combo "The Future is Now"/"Secrets from the Underground", duas músicas de pegada rápida que com certeza vão agradar tanto aos fãs quanto aos curiosos. A faixa título do CD, "Days Go By", dá uma quebrada no ritmo, já que é uma baladinha punk, com um quê de "Foo Fighters". Depois, temos mais um combo pesado com "Turning Into You", que começa com um sample eletrônico e se transforma numa música que lembra muito bandas como "Bad Religion" e "Hurting as One", que remete aos bons tempos de álbuns como o "Ixnay on the Hombre" (1997).

Músicas engraçadas também estão presentes, como "Cruising California", que zomba das músicas pops atuais com letras de duplo sentido e uma batidinha digna de pop. Tenha em mente que faixas assim são a essência da banda, que muitas vezes não se leva a sério. Esta música também contrasta com a faixa seguinte ("All I Have Left is You"), que é uma balada romântica, mais devagar e que com certeza dá uma imperfeição ao trabalho dado até aqui. Depois, temos OC Guns, que zomba das gangues latinas com alguns bons palavrões em espanhol e uma pegada bem "latina".

Finalmente, chegamos ao ponto da discórdia do CD: a regravação de "Dirty Magic", originalmente lançada no álbum "Ignition" (1992). A "versão 2012" da música pode causar uma certa estranheza aos fãs, já que esta possui alguns enfeites a mais do que a original, tal como "whoaaas", uma guitarra mais agressiva, fazendo dela uma versão mais encorpada. Foi uma grata surpresa, mas a banda bem que poderia ter lançado essa versão como um single ou extra de versão japonesa e ter dado lugar a outra música inédita no CD. Uma faca de dois gumes: quem não conhece a versão antiga desta música vai se encantar por ela e vai achar que é a melhor música do CD, e quem já a conhece, tem grandes chances de torcer o nariz.

Passando isso, temos a "I Wanna a Secret Family (With You)" que não chamou muito a minha atenção, exceto pelo fato de me lembrar muito da "Spare Me The Details" do álbum "Splinter". Por fim, encerramos o CD com outro combo tendo "a cereja do bolo" com "Dividing by Zero", rápida e com um refrão que gruda na cabeça como chiclete, e "Slim Pickens Does the Right Thing and Rides the Bomb to Hell", que, apesar do nome, não é uma música de paródia e com certeza foi uma grata surpresa.

Depois dessa análise por faixas, digo que o álbum pecou nas excessivas quebras de ritmo entre as faixas e na falta de sensibilidade na hora da escolha das músicas de divulgação. Pessoalmente, eu acho que "The Future is Now" daria um single muito melhor que a própria "Days go By". De resto, é um álbum para curtir e reanimar o adolescente que há dentro de você.

Tracklist:

1. "The Future Is Now" 4:08
2. "Secrets from the Underground" 3:10
3. "Days Go By" 4:02
4. "Turning Into You" 3:42
5. "Hurting as One" 2:50
6. "Cruising California (Bumpin' in My Trunk)" 3:31
7. "All I Have Left Is You" 5:19
8. "OC Guns" 4:08
9. "Dirty Magic" 4:00
10. "I Wanna Secret Family (With You)" 3:02
11. "Dividing By Zero" 2:22
12. "Slim Pickens Does the Right Thing and Rides the Bomb to Hell" 2:36

Tempo total: 42:43

Produzido por:

Dexter Holland – vocal, guitarra, piano
Noodles – guitarra, vocal de apoio
Greg K. – baixo, vocal de apoio
Pete Parada – bateria, percussão (faixas 4, 9, 11 e 12)
Josh Freese – bateria, percussão (faixas 1, 2, 3, 5, 6, 7, 8 e 10)
Bob Rock - produtor
Ronnie King - teclados
Todd Morse - vocais de apoio

Gravadora: Columbia

    

Outras resenhas de Days Go By - Offspring

Offspring
Uma incrível versão de Pretty Fly For com falas de 230 filmes

Offspring
Uma incrível versão de Pretty Fly For com falas de 230 filmes

Antes da fama
Atores que apareceram em clipes clássicos

Pra ouvir e discutir
Os melhores discos lançados em 1994

Separados no nascimento
Bruce Dickinson e Leopoldo Pacheco

Esquire
Integrantes do Metallica fingem ser do Led Zeppelin

Led Zeppelin
"Stairway To Heaven" vale mais de US$500 milhões?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Sobre Thassae Santos

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em maio: 1.516.623 visitantes, 3.493.157 visitas, 8.578.731 pageviews.