Tradução - Countdown To Extinction - Megadeth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando P. Silva, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

[SKIN O' MY TEETH]
(Mustaine)

I had wrists donning slits
Flowing constantly
My broken body in a wreck
Wrapped around a tree
A crosswalk hit and run
The finish line for me
People clutter in the gutter
Take a look and see

CHORUS
No escaping pain
You belong to me
Clinging on to life
By the skin o' my teeth

My blood flows through the streets
Deluge from the wounds
Empty jars of sleeping pills
On the dresser in my room
My wet brain neighbor cranes
His neck to see in time
The white light's a train
Bearing down on me

CHORUS

I won't feel the hurt
I'm not trash any longer
That that doesn't kill me
Only makes me stronger
I need a ride to the morgue
That's what 911 is for
So, tag my toe and don't forget
Ooh to close the drawer

CHORUS

[POR UM TRIZ * ]
(Mustaine)

Eu tinha os pulsos cobertos de fissuras
Fluindo constantemente
Meu corpo destruído em um naufrágio
Envolto em uma árvore
Uma faixa de pedestres, um acidente de trânsito**
A linha de chegada para mim
Pessoas se aglomeram na sarjeta
Dê uma olhada e veja

REFRAO
Nenhuma dor escapa
Você pertence a mim
Apegando-se a vida
Por um triz

Meu sangue escorre pelas ruas
Dilúvio das feridas
Frascos vazios de soníferos
Na penteadeira do meu quarto
Meu cérebro mamado, o vizinho estende
Seu pescoço para ver a tempo
A luz branca é um trem
Caindo sobre mim

REFRAO

Eu não vou sentir o ferimento
Já não sou mais um lixo
Aquilo que não me mata
Só me faz ficar mais forte
Eu preciso de uma carona para o necrotério
È para isso que serve o 911***
Então, marque o meu dedão e não se esqueça
Ooh de fechar a gaveta

REFRAO

* (By the) Skin o' my teeth = Literalmente "pela pele de meus dentes". Expressão idiomática equivalente ao nosso "por um triz", "por pouco".

** Hit and run = Acidente de trânsito na qual o motorista foge do local logo após a batida.

*** 911 = Número telefônico que liga direto na delegacia policial mais próxima. Funciona em todo território norte-americano.

[SYMPHONY OF DESTRUCTION]
(Mustaine)

You take a mortal man
And put him in control
Watch him become a god
Watch people's heads a'roll
A'roll

CHORUS
Just like the Pied Piper
Led rats through the streets
We dance like marionettes
Swaying to the symphony
Of destruction

Acting like a robot
Its metal brain corrodes
You try to take its pulse
Before the head explodes
Explodes

CHORUS

The earth starts to rumble
World powers fall
Awarding for the heavens
A peaceful man stands tall
Tall

CHORUS

[SINFONIA DA DESTRUIÇAO]
(Mustaine)

Você pega um homem mortal
E o coloca no comando
Veja-o se tornar um deus
Veja a cabeça das pessoas rolar
Rolar

REFRAO
Assim como o Flautista de Hamelin
Conduzia os ratos pelas ruas
Nós dançamos como marionetes
Balançando para a sinfonia
Da destruição

Agindo feito um robô
Seu cérebro de metal se corrói
Você tenta tomar o pulso dele
Antes que a cabeça exploda
Exploda

REFRAO

A terra começa a ribombar
As potências mundiais sucumbem
Agradecendo aos céus
Um homem pacífico se mostra imponente
Imponente

REFRAO

"Basicamente o que esta canção aborda é, você pegar uma pessoa -- um idiota qualquer -- e dar a ele aquela velha merda, um banho, um barbear, e colocá-lo em um terno e dizer que ele pode administrar o país. Eu quero dizer que, neste momento, eles puseram um cara desses lá em cima (no poder). E conforme ele vai se tornando mais um fantoche político, as coisas começam a piorar". (Mustaine, 1992)

[ARCHITECTURE OF AGGRESSION]
(Mustaine/Ellefson)

Born from the dark
In the black cloak of night
To envelop its prey below
Deliver to the light
To eliminate your enemy
Hit them in their sleep
And when all is won and lost
The spoils of wars are yours to keep

CHORUS
Great nations built from the bones of the dead
With mud and straw, blood and sweat
You know your worth when your enemies
Praise your architecture of aggression

Ensuing power vacuum
A toppled leader dies
His body fuels the power fire
And the flames rise to the sky
One side of his face a kiss
The other genocide
Time to pay with your ass
A worldwide suicide

CHORUS

Born from the dark
In the black cloak of the night
To envelop its prey below
Deliver to the light
To eliminate your enemy
Hit them in their sleep
And when all is won and lost
The spoils of war are yours to keep

CHORUS

[ARQUITETURA DA AGRESSAO]
(Mustaine/Ellefson)

Nascido da escuridão
No manto negro da noite
Para cercar sua presa
Entregue à luz
Para eliminar seu inimigo
Acerte-os em seu sono
E quando tudo estiver ganho e perdido
As presas de guerras serão suas para guardar

REFRAO
Grandes nações se ergueram dos ossos dos mortos
Com lama e palha, sangue e suor
Você sabe o seu preço quando os seus inimigos
Louvam a sua arquitetura da agressão

O poder vazio resultante
Um líder tombado morre
Seu corpo abastece o fogo do poder
E as chamas sobem para o céu
De um lado de seu rosto, um beijo
Do outro, genocídio
É hora de pagar com o seu rabo
Um suicídio mundial

REFRAO

Nascido da escuridão
No manto negro da noite
Para cercar sua presa
Entregue à luz
Para eliminar seu inimigo
Acerte-os em seu sono
E quando tudo estiver ganho e perdido
As presas de guerras serão suas para guardar

REFRAO

[FORECLOSURE OF A DREAM]
(Mustaine/Ellefson)

Rise so high, yet so far to fall
A plan of dignity and balance for all
Political breakthrough, euphoria's high
More borrowed money, more borrowed time
Backed in a corner, caught up in the race
Means to an end ended in disgrace
Perspective is lost in the spirit of the chase

CHORUS
Foreclosure of a dream
Those visions never seen
Until all is lost
Personal holocaust
Foreclosure of a dream

Barren land that once filled a need
Are worthless now, dead without a deed
Slipping away from an iron grip
Nature's scales are forced to tip
The heartland cries, loss of all pride
To leave ain't believing, so try and be tried
Insufficient funds, insanity and suicide

CHORUS

Now with new hope some will be proud
This is no hoax, no one pushed out
Receive a relieve and bear pioneer
Break new ground of a new frontier
New ideas will surely get by
No deed, or dividend
Some may ask, "Why?"
You'll find the solution the answer is in the sky

CHORUS

Rise so high, yet so far to fall
A plan of dignity and balance for all
Political breakthrough, euphoria's high
More borrowed money, more borrowed time

CHORUS

Holocaust

[A PENHORA DE UM SONHO]
(Mustaine/Ellefson)

Suba tão alto, o ponto mais alto para cair
Um plano de dignidade e equilíbrio para todos
Um avanço político, a euforia é grande
Mais dinheiro emprestado, mais tempo emprestado
Atirado em um canto, alcançado na corrida
Meios para um fim, terminado em desgraça
A perspectiva está perdida no espírito da caçada

REFRAO
A penhora de um sonho
Aquelas visões nunca vistas
Até tudo estar perdido
Holocausto pessoal
A penhora de um sonho

Terra estéril que uma vez supriu uma necessidade
E agora imprestável, morta sem uma utilidade
Escapulindo de uma mão de ferro
As balanças da natureza são forçadas a inclinar
As terras centrais choram, a perda de todo o orgulho
Para partir não acreditando, então tente e seja examinado
Fundos insuficientes, insanidade e suicídio

REFRAO

Agora com nova esperança alguns estarão orgulhosos
Isso não é nenhuma farsa, ninguém é forçado
Receba uma ajuda e seja pioneiro
Abra novos caminhos de uma nova fronteira
Idéias novas irão surgir certamente
Nenhum feito, ou dividendo
Alguns podem perguntar, Por quê?
Você achará a solução, a resposta está no céu

REFRAO

Suba tão alto, o ponto mais alto para cair
Um plano de dignidade e equilíbrio para todos
Um avanço político, a euforia é grande
Mais dinheiro emprestado, mais tempo emprestado

REFRAO

Holocausto

* Segundo uma entrevista de Mustaine e Ellefson concedida à revista Request em agosto de 92, a letra desta canção é inspirada na ocasião em que os pais de Ellefson tiveram sua fazenda hipotecada, no estado de Minnesota, centro-oeste dos EUA.

[SWEATING BULLETS]
(Mustaine)

Hello me ... meet the real me
And my misfit's way of life
A dark black past is my
Most valued possession
Hindsight is always 20-20
But looking back it's still a bit fuzzy
Speak of mutually assured destruction?
Nice story... tell it to Reader's Digest!!!

Feeling paranoid
True enemy or false friend?
Anxiety's attacking me and
My air is getting thin
I'm in trouble for the things
I haven't got to yet
I'm chomping at the bit and my
Palms are getting wet, sweating bullets

Hello me...it's me again
You can subdue but never tame me
It gives me a migraine headache
Thinking down to your level
Yea, just keep on thinking it's my fault
And stay an inch or two outta kicking distance
Mankind has got to know
His limitations

Feeling claustrophobic
Like the walls are closing in
Bloodstains on my hands and
I don't know where I've been
I'm in trouble from the thing
I haven't got to yet
I'm sharpening the axe and my
Palms are getting wet, sweating bullets

Well, me...it's nice talking to myself
A credit to dementia
Some day you too will know my pain
And smile its black tooth grin
If the war inside my head
Won't take a day off I'll be dead
My icy fingers claw your back
Here I come again

Feeling paranoid
True enemy or false friend?
Anxiety's attacking me
And my air is getting thin
Feeling claustrophobic
Like the walls are closing in
Bloodstains on my hands
And I don't know where I've been

Once you committed me
Now you've acquitted me
Claiming validity
For your stupidity
I'm chomping at the bit
I'm sharpening the axe
Here I come again, whoa!
Sweating bullets

[SUANDO BALAS]
(Mustaine)

Olá para mim... encontrei o eu verdadeiro
E meu desajustado estilo de vida
Um passado sinistro e sombrio é o meu
Mais valioso bem
Visão retrospectiva é sempre 20-20
Mas olhar para trás é ainda um pouco confuso
Falar da destruição mutuamente segura?
Bela história... conte isto a Reader's Digest!!!

Sentimento paranóico
Inimigo de verdade ou falso amigo?
Ansiedade está me atacando e
Meu ar está ficando rarefeito
Estou metido em confusões por coisas (que)
Eu ainda não tenho
Estou ansioso para partir e as minhas
Palmas estão ficando úmidas, suando balas

Olá para mim ... sou eu novamente
Você pode subjugar mas nunca me domar
Isto me dá uma baita enxaqueca
Pensando baixo ao seu nível
Sim, apenas continue pensando que a culpa é minha
E mantenha-se a uma ou duas polegadas de distância
A humanidade precisa conhecer
As limitações dele

Sentimento claustrofóbico
Como se as paredes se fechassem
Manchas de sangue em minhas mãos e
Eu não sei onde eu estive
Estou metido em confusões por coisas (que)
Eu ainda não tenho
Estou amolando o machado e as minhas
Palmas estão ficando úmidas, suando balas

Bem, eu ... é legal falar comigo mesmo
Um crédito para a demência
Um dia você também conhecerá a minha dor
E o seu sorriso macabro
Se a guerra dentro de minha cabeça
Não der um tempo, eu estarei morto
Meus dedos gelados arranham suas costas
Aqui vou eu novamente

Sentimento paranóico
Inimigo de verdade ou falso amigo?
A ansiedade está me atacando
E meu ar está se acabando
Sentimento claustrofóbico
Como se as paredes se fechassem
Manchas de sangue em minhas mãos
E eu não sei onde eu estive

Uma vez você me condenou
Agora você me absolveu
Reivindicando validade
Para sua estupidez
Estou ansioso para partir
E amolando o machado
Aqui vou eu novamente, whoa!
Suando Balas

[THIS WAS MY LIFE]
(Mustaine)

It was just another day
It was just another fight
It was words strung into sentences
It was doomed to not be right

There is something wrong with me
There is something wrong with you
There is nothing left of us
There is one thing I can do

CHORUS
Lying on your bed
Examining my head
This is the part of me that hates
Paybacks are a bitch
I throw the switch
Somewhere an electric chair awaits
Hey! This was my life
Hey! This was my life

This was the wrong thing to do
This was the wrong one to be doing
This was the road to destiny
This was the road to my ruin

Now there's motives for the suspect
Now there's nothing left to say
Now there's method to the madness
Now there's society to pay

CHORUS

In our life there's if
In our beliefs there's lie
In our business there's sin
In our bodies there's die

CHORUS

This was my life
This was my life

[ESTA ERA A MINHA VIDA]
(Mustaine)

Era apenas mais um dia
Era apenas uma outra briga
Eram palavras presas em julgamentos
Foi condenado a não estar certo

Há algo errado comigo
Há algo errado com você
Não restou nada em nós
Só há uma coisa que eu possa fazer

REFRAO
Deitado em sua cama
Examinando minha cabeça
Esta é a minha parte que eu odeio
Retaliações são uma cadela
Eu aciono o botão
Em algum lugar uma cadeira elétrica espera
Ei! Esta era a minha vida
Ei! Esta era a minha vida

Esta era a coisa errada a fazer
Este era o único erro a ser feito
Esta era a estrada para o destino
Esta era a estrada para a minha ruína

Agora há motivos para o suspeito
Agora não resta nada a dizer
Agora existem métodos para a loucura
Agora existe a sociedade para pagar

REFRAO

Em nossa vida existe o "se"
Em nossas crenças existe mentira
Em nossos negócios existe pecado
Em nossos corpos existe o morrer

REFRAO

Esta era a minha vida
Esta era a minha vida

[COUNTDOWN TO EXTINCTION]
(Mustaine/Ellefson/Menza/Friedman)

Endangered species caged in fright
Shot in cold blood, no chance to fight
The stage is set, now pay the price
An ego boost, don't think twice
Technology, the battle's unfair
You pull the hammer without a care
Squeeze the trigger that makes you man
Pseudo-safari, the hunt is canned
The hunt is canned

CHORUS
All are gone, all but one
No contest, nowhere to run
No more left, only one
This is it, this is the countdown to extinction

Tell the truth, you wouldn't dare
The skin and trophy oh so rare
Silence speaks louder than words
Ignore the guilt and take your turn
Liars anagram is "lairs"
Man you were never even there
Killed a few feet from the cages
Point blank, you're so courageous
So courageous

CHORUS

One hour from now
Another species of life form
Will disappear off the face of the planet forever
And the rate is accelerating

[CONTAGEM REGRESSIVA PARA A EXTINÇAO]
(Mustaine/Ellefson/Menza/Friedman)

Espécies ameaçadas de extinção engaioladas de medo
Tiros a sangue frio, nenhuma chance de lutar
A cena está pronta, agora pague o preço
Um incentivo no ego, não pense duas vezes
Tecnologia, a batalha é injusta
Você dispara sem se incomodar
Aperta o gatilho que te faz um homem
Pseudo-safári, a caça é enlatada
A caça é enlatada

REFRAO
Todos se foram, todos menos um
Sem contestar, nenhum lugar para correr
Nada mais restou, somente uma
Esta é, esta é a contagem regressiva para a extinção

Contar a verdade, você não ousaria
A pele e o troféu oh tão raros
O silêncio fala mais alto que as palavras
Ignore a culpa e assuma suas atitudes
O anagrama de mentirosos é "covis"
Cara, você nunca ao menos esteve lá
Matou a alguns metros das jaulas
Tiro à queima-roupa, você é tão corajoso
Tão corajoso

REFRAO

De uma hora pra cá
Outras espécies de vida
Irão desaparecer para sempre da face da terra
E o ritmo está acelerando

[HIGH SPEED DIRT]
(Mustaine/Ellefson)

Do it if you dare
Leaping from the sky
Hurling through the air
Exhilarating high
See the earth below
Soon to make a crater
Blue sky, Black Death
I'm off to meet my maker

CHORUS
Energy of the gods, adrenaline surge
Won't stop till I hit the ground
I'm on my way for sure
Up here in the air, this will never hurt
I'm on my way to impact
Taste the high-speed dirt

Paralyzed with fear
Feel velocity gain
Entering a near
Catatonic state
Pressure of the sound
Roaring through my head
Crash into the ground
Damned if I'll be dead

CHORUS

Jump or die!

Dropping all my weight
Going down full throttle
The pale horse waits
Like a genie in a bottle
Fire in my veins
Faster as I go
I forgot my name
I'm a dirt torpedo

High-speed dirt

[APURO EM QUEDA LIVRE]
(Mustaine/Ellefson)

Faça isso se tiver coragem
Pulando do céu
Vomitando pelo ar
Tão excitante
Veja a terra abaixo
Logo abrirá uma cratera
Céu azul, A Morte Negra
Estou indo conhecer meu criador

REFRAO
Energia dos deuses, uma onda de adrenalina
Não irei parar até beijar o chão
Estou no meu caminho com certeza
Aqui em cima no ar, isso nunca doerá
Estou no meu caminho para colidir
Experimente passar apuros em queda livre

Paralisado de medo
Sinto a velocidade aumentar
Entrando próximo a um
Estado catatônico
Pressão do som
Urrando pela minha cabeça
Indo de encontro ao chão
Dane-se, se eu estarei morto

REFRAO

Pule ou morra!

Soltando todo o meu peso
Descendo a pleno vapor
O cavalo pálido espera
Como um gênio em uma garrafa
Fogo em minhas veias
Quanto mais rápido eu vou
Esqueci meu nome
Eu sou um torpedo em apuros

Apuro em queda livre

"Esta canção é sobre Pára-quedismo. O termo "High Speed Dirt" é usado quando seu pára-quedas não abre. Há algumas cenas de pára-quedismo no vídeo de Holy Wars. Outro termo usado nesse esporte e presente na canção é "Dirt Torpedo". (Mustaine)

[PSYCHOTRON]
(Mustaine)

Assassin in stealth
Assailant from hell
Impervious to damage
Computer on board
Engaged in a war
Non-stop combatant
Maybe not a mutant, maybe a man

CHORUS
Part bionic
And organic
Not a cyborg
Call him Psychotron

Burning inside
Godspeed in glide
Battle plan running
A killing machine
Just downright mean
And forever gunning
Maybe not a mutant, maybe a man

CHORUS

Target to destroy
Arms in employ
Full assault fire threat
Sensors indicate
You will terminate
Life systems disconnect

CHORUS

Psychotron

[PSICOTRON]
(Mustaine)

Assassino clandestino
Assaltante do inferno
Impermeável a estragos
Computador a bordo
Engajado numa guerra
Combatente incessante
Talvez não um mutante, talvez um homem

REFRAO
Parte biônica
E orgânica
Não um ciborgue
Chame-o de Psicotron

Queimando por dentro
Boa sorte na descida
Plano de batalha em execução
Uma máquina mortal
Absolutamente nociva
E para sempre atirando
Talvez não um mutante, talvez um homem

REFRAO

Mire para destruir
Armas em ação
Ameaça de um ataque de fogo
Os sensores indicam
Você terminará
Sistemas de vida desconectam

REFRAO

Psicotron

* Psychotron é um trocadilho entre Psycho (psico, psique) e Positron (pósitron, na física nuclear a partícula com carga elétrica positiva de igual valor a carga elétrica negativa do elétron).

"Esta canção fala sobre um robô assassino, que além de robô é também um humano, por isso eles o chamam de PsychoTron. Eu imagino se isso tem qualquer coisa a ver com "Exterminador do Futuro 2" ou com o primeiro Exterminador. A letra também é baseada em mais uma das crenças de Nick (como a sua crença por OVNI's). Na Rússia, foi realizada uma experiência biológica onde um pequeno chip seria injetado na cabeça de uma pessoa, que a deixaria, com aquele troço injetado, completamente aberta a sugestões e tolerante a dor. A idéia era fazer alguns superguerreiros que nunca teriam fome, frio, tédio ou cansaço e eles fariam exatamente aquilo que você lhes ordenasse. Até mesmo se metade do corpo deles parasse de funcionar, se eles ainda estivessem vivos, tudo que eles iriam querer fazer era realizar qualquer tarefa que você lhes ordenasse a cumprir (ou seja, se infiltrar na América e matar o presidente). Ninguém seria capaz de detê-los, e eles fariam da Rússia a todo-poderosa". (Dave Mustaine)

[CAPTIVE HONOUR]
(Mustaine/Ellefson/Menza/Friedman)

Madness comes and madness goes
An insane place with insane moves
Battles without for barriers within
Where evil lives and evil rules
Breaking them up, just breaking them in
Quickest way youth, quickest relief wins
Never disclose, never betray
Cease to speak or cease to breathe
And when you kill a man you're a murderer
Kill many and you're a conqueror
Kill them all...ooh...oh you're a god!

Ladies and gentlemen of the jury
Have you reached a verdict?

Yes, we have, Your Honour
We find the defendant guilty!
On all counts for crimes against all humanity

By virtue of the jury's decision and the power
Vested in me by the state
I hereby sentence you to be incarcerated
With no possibility of parole for life

Life!
Whadda ya mean life?
I ain't got a life

Boy!
Your soul better belong to Jesus!
Hmmm-mmmm cause your ass belongs to me!

CHORUS
Captive honor ain't no honor

No time for questions
No time for games
Start kicking ass
And taking down the names
A long shit list
A shorter fuse
He is untouchable
And guarantees you'll lose

CHORUS

Inside the big house
His nightmare unfolds
Before he got there
His manpussy was sold
Black blanket welcome
This tough guy's now a bitch
Praying for death
It can't be worse than this

[FAMA DE PRISIONEIRO]
(Mustaine/Ellefson/Menza/Friedman)

A loucura vem e a loucura volta
Um lugar insano com movimentos insanos
Batalhas sem obstáculos internos
Onde vidas e regras malignas
Os separam, simplesmente entrando à força
Juventude curta, o alívio imediato vence
Nunca revele, nunca traia
Deixe de falar ou deixe de respirar
E quando você mata um homem você é um assassino
Quando mata muitos, você é um conquistador
Quando mata todos eles...ooh...oh você é um deus!

Senhoras e senhores do júri
Vocês chegaram a um veredicto?

Sim, nós temos, Meritíssimo
Nós julgamos o réu, culpado!
Por todos os crimes contra a humanidade

Em virtude da decisão do jurado e o poder
Concedido a mim pelo Estado
Eu por meio desta, condeno você à prisão
Sem nenhuma possibilidade de liberdade condicional

Vida!
O que você quer dizer com vida?
Eu não tenho uma vida

Garoto!
É melhor sua alma pertencer a Jesus!
Hmmm-mmmm pois sua bunda pertence a mim!

REFRAO
Fama de prisioneiro não é nenhuma fama

Sem tempo para perguntas
Sem tempo para jogos
Comece chutando traseiros
E anotando os nomes
Uma longa lista de merda
Um fusível menor
Ele é intocável
E garante que você perderá

REFRAO

Dentro do presídio
Seu pesadelo se revela
Antes que ele chegasse lá
Sua boceta já estava vendida
Cobertor preto, seja bem-vindo
Esse cara durão é agora uma cadela
Rezando pela morte
Que não deve ser pior do que isso

[ASHES IN YOUR MOUTH]
(Mustaine/Ellefson/Menza/Friedman)

People have round shoulders
From fairing heavy loads
And the soldiers liberate them
Lying mines along their roads
Sorrow paid for valor is too much to recall
Of the countless corpses piled up
Along the Wailing Wall

Melting down all metals
Turning plows and shears to swords
Shun words of the Bible
We need implements of war
Chalk lines and red puddles
Of those who have been slain
Destiny that crooked schemer
Says the dead shall rise again

CHORUS
Where do we go from here?
And should we really care?
The end is finally here
God have mercy!

Now we've rewritten history
The one thing we've found out
Sweet taste of vindication
It turns to ashes in your mouth

CHORUS

If you're fighting to live
It's okay to die
The answer to your question is
Welcome to tomorrow

Where do we go from here?
God have mercy!

[CINZAS EM SUA BOCA]
(Mustaine/Ellefson/Menza/Friedman)

As pessoas têm em volta dos ombros
Cargas pesadas de carenagem
E os soldados as libertam
Colocando minas ao longo de suas estradas
A aflição paga pela bravura é demasiada para recordar
Dos incontáveis cadáveres empilhados
Ao longo do Muro das Lamentações

Fundindo todos os metais
Transformando enxadas e tesouras em espadas
Evite as palavras da Bíblia
Nós precisamos de implementos de guerra
Linhas de giz e poças vermelhas
Daqueles que foram assassinados
O destino, aquele projetista devasso
Diz que os mortos irão ressuscitar

REFRAO
Aonde vamos ao sair daqui?
E deveríamos realmente nos preocupar?
O fim finalmente está aqui
Deus tenha misericórdia!

Agora nós reescrevemos a história
A única coisa que descobrimos
O doce gosto da justificativa
Ela se transforma em cinzas em sua boca

REFRAO

Se você está lutando para viver
Tem permissão para morrer
A resposta para a sua pergunta é
Bem-vindo ao amanhã

Aonde vamos ao sair daqui?
Deus tenha misericórdia!

"Ashes In Your Mouth é sobre o sonho de liberdade que algumas pessoas têm, e quando finalmente conseguem sua liberdade, elas descobrem que estão em pior situação do que estavam antes". (Mustaine)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Álbuns TraduzidosTodas as matérias sobre "Megadeth"


Grandes covers: cinco versões para Hangar 18, do MegadethGrandes covers
Cinco versões para "Hangar 18", do Megadeth

Grandes covers: cinco versões para "Holy Wars... The Punishment Due"

Megadeth: por que a banda vai abrir para o Five Finger Death PunchMegadeth
Por que a banda vai abrir para o Five Finger Death Punch

Grandes covers: cinco versões para a excelente "Tornado Of Souls"

Megadeth: David Ellefson fala sobre Risk, vinte anos depoisMegadeth
David Ellefson fala sobre Risk, vinte anos depois

Desencontro com Kiko Loureiro: as frustrações de um Guitar Hero (vídeo)Desencontro com Kiko Loureiro
As frustrações de um Guitar Hero (vídeo)

Megadeth: Mustaine está indo bem na batalha contra o câncer, afirma EllefsonMegadeth
Mustaine está indo bem na batalha contra o câncer, afirma Ellefson

Megadeth: cinco curiosidades sobre o clássico Rust In PeaceMegadeth
Cinco curiosidades sobre o clássico Rust In Peace

Megadeth: Mustaine talvez não esteja presente no Megacruise, afirma EllefsonMegadeth
Mustaine talvez não esteja presente no Megacruise, afirma Ellefson

Em 24/09/1990: Megadeth lançava Rust In Peace, o magnum opus da bandaEm 24/09/1990
Megadeth lançava Rust In Peace, o magnum opus da banda

Megadeth: Dave Mustaine está indo bem contra o câncer, diz EllefsonMegadeth
Dave Mustaine está "indo bem" contra o câncer, diz Ellefson

Em 23/09/1990: Megadeth lançava o single "Holy Wars... The Punishment Due"

Megadeth: um passeio de ida e volta pelo Hangar 18Megadeth
Um passeio de ida e volta pelo Hangar 18

Em 19/09/1986: Megadeth lançava Peace Sells... But Whos's Buying?

Judas Priest: K.K. Downing, Tim Owens e Les Binks tocarão músicas da banda em concertoJudas Priest
K.K. Downing, Tim Owens e Les Binks tocarão músicas da banda em concerto

Megadeth: Estamos trazendo os solos de volta ao metalMegadeth
"Estamos trazendo os solos de volta ao metal"

Megadeth: Nick Menza posta áudio da bateria isolada de Hangar 18Megadeth
Nick Menza posta áudio da bateria isolada de Hangar 18

Kiko Loureiro: no meio desse barulho, o que fazer? (vídeo)Kiko Loureiro
No meio desse barulho, o que fazer? (vídeo)


Carlos Eduardo Miranda: Um monte de roqueirinho que só quer ser da GloboCarlos Eduardo Miranda
"Um monte de roqueirinho que só quer ser da Globo"

Metallica: sobre o que fala For Whom The Bell TollsMetallica
Sobre o que fala "For Whom The Bell Tolls"

Slayer: quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxoSlayer
Quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxo

Electra Mustaine: a linda filha do Sr. Dave MustaineElectra Mustaine
A linda filha do Sr. Dave Mustaine

Astros mortos: como estariam alguns se ainda estivessem vivos?Astros mortos
Como estariam alguns se ainda estivessem vivos?

Daniel Schierolli: Acervo dedicado à música pesadaDaniel Schierolli
Acervo dedicado à música pesada

Guns N' Roses: banda se reunirá em 2016, diz promotor argentinoGuns N' Roses
Banda se reunirá em 2016, diz promotor argentino


Sobre Fernando P. Silva

Fernando Silva é membro do Whiplash! e responsável pela seção de traduções. Colaborando com o site há mais de 5 anos, é quem organiza e revisa todas as traduções que são publicadas nesta seção, contando também com o auxílio de amigos e colaboradores do site. Eclético, curte desde o blues e um bom rock n' roll até o melhor do hard e do heavy, sendo o Metallica (até a eternidade) sua banda preferida. Correções de material postado anteriormente, críticas ou sugestões para novas traduções podem ser feitas através do contato direto com o autor.

Mais matérias de Fernando P. Silva no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336