RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemDream Theater já fala de novo álbum; Mike Portnoy cada vez mais próximo da banda

imagemVídeo de vocalista brasileiro batendo cabeça em "Toxicity" atinge 1 milhão de views

imagemO guitarrista que o Pink Floyd queria ao invés de David Gilmour

imagemJéssica di Falchi é efetivada como guitarrista da banda Crypta

imagemO Sepultura honrou nossos ancestrais bem antes do pessoal da Noruega lembrar dos vikings

imagemEngenheiros do Hawaii não era uma banda amiga da galera, diz ex-baterista

imagemGuns N' Roses posta teaser alucinante de "You Could Be Mine" no Ritz de 1991

imagemHétero decide aprender metal extremo na guitarra para impressionar héteros, diz estudo

imagemProblemas vocais de Axl Rose surgiram em turnê com o Iron Maiden

imagemNoel Gallagher detona o jazz: "Todo mundo tocando músicas diferentes ao mesmo tempo"

imagemRob Halford revela quais são seus álbuns preferidos do Metallica

imagemEmpresário rebate críticas ao Parkway Drive no Summer Breeze: "Dinossauros vão morrer"

imagemOs 5 fatores que fizeram preço do Summer Breeze Brasil ficar alto, segundo empresário

imagemQueen: Brian May explica o motivo pelo qual ele não gostava de "Don't Stop Me Now"

imagemViolão & Decepção: o dia que eu assisti o pior show da minha vida


NFL Steve Harris

Resenha - Sepultura (Teatro do Bourbon Country, Porto Alegre, 19/08/2022)

Por Guilherme Dias
Postado em 29 de agosto de 2022

O Sepultura voltou para Porto Alegre depois de 4 anos. A banda, que já tocou em vários locais da cidade, dessa vez tocou no Teatro do Bourbon Country, localizado na Zona Norte da cidade. A última apresentação havia sido no Bar Opinião, na "Machine Messiah World Tour". Desta vez a tour "Quadra" trouxe um espetáculo incrível para os fãs gaúchos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O álbum "Quadra" foi lançado em 2020, mas apenas agora pôde ser apresentado. A consolidada formação conta com Derrick Green (vocal), Andreas Kisser (guitarra), Paulo Xisto (baixo) e Eloy Casagrande (bateria). Alguns minutos depois das 21 horas todos os espaços do Teatro já estavam preenchidos. No fundo do palco a capa de "Quadra" e no som mecânico a introdução deste trabalho. O peso e velocidade de "Isolation" mostrou de cara qual era a proposta do show. Logo em seguida "Territory" incendiou o Teatro, que estava no formato pista, sem as suas tradicionais poltronas utilizadas em eventos de outros âmbitos culturais.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em uma breve pausa, Derrick desabafou no microfone dizendo: "É muito bom tocar aqui. Finalmente vamos tocar o "Quadra" ao vivo. Muito obrigado, Porto Alegre". E logo em seguida apresentaram a pesadíssima "Means To An End" e a cadenciada "Capital Enslavement", que se destaca nos arranjos de guitarra de Andreas e na sua percussão constante do incansável Eloy. Revisitando a década passada foi a vez de "Kairós" (2011).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Andreas também foi ao microfone demonstrar a sua satisfação em estar no palco: "Que massa estar aqui depois de tanto tempo. Muito obrigado pela presença de todos. É a nossa primeira vez nesse local maravilhoso. Vamos tocar uma canção velha, vocês gostam dessa época? Essa é do ‘Chaos A.D.’" (1993). "Propaganda" colocou todos os setores do Teatro abaixo mais uma vez. "Vamos tocar uma mais velha ainda, quase nenhum de vocês havia nascido. Muito bom ver jovens aqui. Jovens como Paulo Xisto!!", gerando muitas risadas, além de gritos de "Xisto, Xisto, Xisto" na plateia. Kisser estava se referindo a "Dead Embryonic Cells" do álbum "Arise" (1991).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Um violão foi posicionado no palco para Andreas introduzir "Guardians Of The Earth". Ainda representando o último trabalho foi a vez de "Last Time", com belas orquestrações ao fundo e linhas destruidoras na cozinha de Xisto e Eloy. "Esse mosh pit tá muito bonito, quero ver para a próxima" disse Andreas antes de apresentarem "Corrupted" ("Roorback", 2003). Do passado recente foi tocada "Machine Messiah" (2017). Para o encerramento, apenas clássicos absolutos da carreira do Sepultura.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"E aí, Porto Alegre, nós vamos tocar uma música mais clássica, lado b. Are you ready? Hoje é sexta-feira!!! Are you Ready?" Disse Derrick, que recebeu muitos gritos como retorno por parte dos fãs. Derrick estava falando sobre a animalesca "Infected Voice" do clássico "Arise". Um breve apagar de luzes antes de "Refuse/ Resist" e depois de "Arise", quando os músicos se retiraram do palco e sonoros gritos de "Sepultura, Sepultura, Sepultura" eram cantados por todos na plateia.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Logo depois Derrick vai ao microfone e pergunta para a pista: "Mais uma?" e sem tempo de resposta o disco "Roots" (1996) foi representado por "Ratamahatta" e "Roots Bloddy Roots". O que o Sepultura fez em Porto Alegre foi um absurdo. Uma apresentação de altíssimo nível. O jogo de luzes e o cuidado com a qualidade sonora foi incrível. Um desempenho de nível mundial. Não é à toa que o Sepultura vem marcando presença nos maiores festivais do verão europeu nos últimos anos e está cada vez mais consolidado com diversos públicos ao redor do mundo. É possível dizer que o grupo encontra-se no seu auge técnico e artístico. Uma banda brasileira que nunca se desvirtuou de suas raízes e que vem renovando a sua identidade com autenticidade a cada lançamento.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O Sepultura honrou nossos ancestrais bem antes do pessoal da Noruega lembrar dos vikings

Andreas Kisser se junta a Chitãozinho & Xororó para cantar "Evidências"

Os motivos que levaram Jairo Guedz a sair do Sepultura na época do "Schizophrenia"

Saudoso Rockgol vira tema de exposição no Museu do Futebol

O protagonismo do Sepultura em relação a Anitta, segundo João Gordo

A curiosa surpresa que Sepultura teve que fez cair ficha sobre enorme grandeza da banda

Lição de Casa: 50 músicas que todo headbanger deveria ouvir uma vez na vida - Parte I

A curiosa origem da rivalidade Sepultura x Sarcófago, segundo Jairo Guedz

Jairo Guedz pediu benção de Max, Iggor e Kisser para usar nome "Troops of Doom"

"Para mim, não há regras no metal", diz Max Cavalera

Jairo Guedz fez terapia por 5 anos: "Me escondia e não queria falar sobre Sepultura"

Brothers Of Metal: irmãos que tocam (ou já tocaram) na mesma banda

Max Cavalera diz que gravadora não gostou do nome "Roots"; "parecia reggae"

Sepultura cresceu e não dava força para banda nenhuma? Jairo Guedz responde

Andreas Kisser e a importante bandeira que ele decidiu levantar após perder a esposa

Andreas Kisser: anticristo foi inspiração do Heavy Metal

Nomes científicos: espécie em tributo ao Dio e outras homenagens

Judeus no Metal: site elege Top 10 de músicos Judeus

O Suprassumo do Superestimado: os 11 mais (ou menos) nacionais

Iron Maiden: o vocal que quase substituiu Bruce Dickinson em 93


Sobre Guilherme Dias

Fanático por heavy metal e hard rock desde os 12 anos de idade. Coleciona CDs e LPs, principalmente do Helloween e seus derivados. Colabora com o site desde 2013. Nasceu em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.

Mais matérias de Guilherme Dias.