Nervosa: A banda honra o nome quando está no palco

Resenha - Nervosa (Bar Opinião, Porto Alegre, 11/12/2019)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Homero Pivotto Jr.
Enviar Correções  

Fotos: Liny Oliveira
www.facebook.com/photoslinyoliveira

A banda de thrash metal paulistana Nervosa honra o nome quando está no palco: é potente, agitada e objetiva na pancada sonora. Foi o que se comprovou na estreia do power trio em Porto Alegre, quarta-feira (11/12), no Opinião. Fernanda Lira (baixo e voz), Prika Amaral (guitarra) e Luana Dametto (bateria) protagonizaram um show inquieto, intenso e muito bem executado para cerca de 400 pessoas, segundo a produção. Além de terem uma reputação de respeito dentro do underground, construída desde 2010, elas seguem mexendo com os ânimos após uma merecidamente elogiada participação no Rock In Rio deste ano.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A Nervosa é um dos grandes nomes do metal nacional e sabe muito bem como fazer uma apresentação com peso e carisma. Não é para menos, já que as meninas têm experiência de sobra em se tratando de performances ao vivo. Já rodaram o mundo e são presença frequente em festivais pela Europa. Inclusive, estão confirmadas como uma das atrações do concorrido Wacken Open Air, em 2020. Mais que justo!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A gig na capital gaúcha começou tensa para a Nervosa: o som do equipamento de guitarra teve problemas. Ajustes realizados, a intensidade musical ganhou força, e a terceira faixa do set reforçou que o espaço não era para preconceitos: ‘Intolerance Means War’.

Fernanda "Ira" é, e foi, sinônimo de vocal raivoso. Como se percebeu em ‘Kill the Silence’ e ‘Rise Your Fist’. Fazer som pesado não é só arte, é política também. Ainda mais em tempos de desmanche cultural e declarações objetivando denegrir a imagem do rock. E a Nervosa assumiu isso ao solicitar uma bandeira com o rosto da ex-vereadora carioca Marielle Franco — assassinada em março de 2018 — com alguém da plateia, para cobrir a caixa de som do baixo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Dá-lhe ‘Masked Betrayer’! Teve ainda ‘Death!’ e o petardo ‘Nerver Forget, Never Repeat’, além de Luana fazendo parecer fácil esmurrar o kit percussivo em ‘Into Moshpit’. Aliás, a baterista cria do Rio Grande do Sul (nasceu em Tapejara, região noroeste do estado) foi saudada com entusiasmo algumas vezes pelo público. E atestou que simpatia e agressividade sonora podem conviver em harmonia. Isso porque, em mais de uma ocasião, sorria enquanto castigava nos blast beats. Prika, durante todo o repertório, foi cirúrgica. Mesmo quando socalejava a cabeleira executando riffs.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


A Nervosa, certamente, dá nos nervos de quem ainda não percebeu a importância de uma banda feminina independente conquistar reconhecimento.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Treta: Zakk Wylde cuspiu cerveja em James Hetfield?Treta
Zakk Wylde cuspiu cerveja em James Hetfield?

Ozzy Osbourne: O Rio de Janeiro é uma porra duma merda!Ozzy Osbourne
"O Rio de Janeiro é uma porra duma merda!"


Sobre Homero Pivotto Jr.

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

WhiFin Cli336 CliIL Cli336 Cli336 Cli336 WhiFin