Blackberry Smoke: Southern Rock de alto nível em São Paulo

Resenha - Blackberry Smoke (São Paulo, Tropical Butantã, 11/05/2019)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Jorge A. Silva Junior
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A cidade de São Paulo recebeu no último sábado (11) um forte candidato ao prêmio de "show do ano". Isto porque o BLACKBERRY SMOKE encerrou o giro brasileiro de sua 'Find a Light Tour' com uma apresentação impecável no Tropical Butantã, que chegou perto de sua lotação máxima. E o elogio não se deve apenas pelo que o grupo fez em cima do palco durante quase duas horas, mas também ao alto nível de suas composições, que se destacam ainda mais ao vivo pelo ótimo senso de harmonia, melodia e improviso.

Blackberry Smoke: mantendo vivo o legado do southern rockIron Maiden: Bruce Dickinson revela sua "canção de merda"

Natural de Atlanta, Geórgia (EUA), o grupo chamou grande atenção com o álbum 'Little Piece of Dixie' (2009), e de lá pra cá lançou mais quatro discos acima da média, sendo o último 'Find a Light' (2018). Se você, assim como este redator, gosta de LYNYRD SKYNYRD, THE ALLMAN BROTHERS e THE BLACK CROWES, sabe que não é nenhum exagero colocar o BLACKBERRY SMOKE na primeira escala do Southern Rock da atualidade - vale destacar a boa dose de Country, Blues e até Gospel na sonoridade da banda.

Voltando ao espetáculo, Charlie Starr (vocal e guitarra), Paul Jackson (guitarra e vocais), Brandon Still (teclados), Brit Turner (bateria) e Richard Turner (baixo e vocais) entraram em cena às 20h10 com "Let Me Help You (Find The Door)", faixa de 'Holding All The Roses' (2015). Na sequência veio a dançante "Six Ways To Sunday" (The Whippoorwill, 2012) e a excelente "Good One Comin' On" (Little Piece of Dixie, 2009), responsável por mostrar um quinteto coeso, experiente e que possui um equilíbrio musical impressionante.

Daquele ponto em diante o clima era mais que propício à banda: casa cheia, público cantando todas as músicas e integrantes notavelmente à vontade - e até certo ponto surpresos por tamanha recepção. "Essa turnê pelo Brasil foi um dos melhores momentos de nossa carreira", disse Starr.

Entre os grandes destaques da noite é possível listar canções como "Sanctified Woman", "Ain't Got The Blues", "One Horse Town", "Up In Smoke" e o cover dos BEATLES para "Come Together". E seguindo o protocolo de breve pausa e volta para o bis, "Flesh And Bone" e "Ain't Much Left Of Me" foram responsáveis por encerrar um show que ficará marcado tanto para o público quanto para o grupo. Se Ronnie Van Zant estivesse presente, provavelmente teria aplaudido.

THE ROADRUNNERS

A abertura ficou a cargo da banda paulista THE ROADRUNNERS, que tocou por meia hora músicas autorais que têm como influência direta o Southern Rock e a música Country. Além de uma escolha acertada para o evento, também foi capaz de fazer o público entrar de vez no clima do BLACKBERRY SMOKE.

Set List - BLACKBERRY SMOKE
São Paulo, Tropical Butantã (11/05/19)

01. Let Me Help You (Find the Door)
02. Six Ways To Sunday
03. Good One Comin' On
04. Pretty Little Lie
05. Waiting for the Thunder
06. Best Seat in the House
07. Let It Burn
08. Sanctified Woman
09. Sleeping Dogs / Come Together (The Beatles cover)
10. Run Away From It All
11. The Whippoorwill
12. Ain't Got The Blues
13. Sunrise in Texas (Michael Tolcher cover)
14. One Horse Town
15. Like An Arrow
16. Up in Smoke

Bis:

17. Flesh And Bone
18. Ain't Much Left of Me/Mississipi Kid




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Blackberry Smoke"


Blackberry Smoke: mantendo vivo o legado do southern rock

Iron Maiden: Bruce Dickinson revela sua canção de merdaIron Maiden
Bruce Dickinson revela sua "canção de merda"

Rob Halford: Talvez eu seja o único Gay vocalista de MetalRob Halford
"Talvez eu seja o único Gay vocalista de Metal"

Vinil: quais são os dez discos mais valiosos do mundo?Vinil
Quais são os dez discos mais valiosos do mundo?

Andre Matos: "Fui praticamente coagido a ser vocal do Viper!"Blaze Bayley: "é melhor ser ex do Iron que do A-HA"Dave Grohl: ele será fã incondicional do Metallica até o fimMetallica: lista de exigências deles e de outras bandas para o Lollapalooza Brasil

Sobre Jorge A. Silva Junior

Jorge Junior é paulistano, jornalista diplomado e colaborador do Whiplash.Net desde 2009. Tem mais de 400 matérias e notas publicadas, que somam aproximadamente um milhão e meio de acessos. Também realizou a cobertura de shows de grande porte, entre eles Ringo Starr, Eric Clapton, Deep Purple, System Of A Down, Red Hot Chili Peppers e Ozzy Osbourne. O autor pode ser seguido no Twitter: @jorgejunior85.

Mais matérias de Jorge A. Silva Junior no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336