Matérias Mais Lidas

imagemKiko Loureiro defende surgimento de banda que seria "Greta Van Fleet do Iron Maiden"

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemRobert Trujillo conta como uma abelha e "migué" quase causaram treta com James Hetfield

imagemDaniel Cavanagh, do Anathema, sobrevive a tentativa de suicídio

imagemComo Max Cavalera aprendeu inglês tendo abandonado a escola aos 12 anos de idade

imagemA simpatia de James Hetfield ao conversar com pais de bebê que nasceu durante show

imagemOzzy Osbourne é visto caminhando com dificuldade ao sair de estúdio

imagemMalmsteen ameaça cancelar show por que vocalista Jeff Scott Soto estava no local

imagemJonathan Davis, do Korn, explica qual seu problema com o Cristianismo

imagemSe vira nos 30: Andre Matos tomou cano de produtor e fez milagre pra agradar fãs

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemGeddy Lee fala sobre tragédia na história do Rush; "Foi um momento chocante e terrível"

imagemMascote do Iron Maiden pode aquecer sua casa nesse inverno

imagemApós resposta de Malmsteen, Jeff Scott Soto rebate guitarrista e diz que deseja paz

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden está ensaiando para turnê que passa pelo Brasil


Stamp

Bush e Stone Temple Pilots: resenha e fotos do Rio de Janeiro

Resenha - Bush e Stone Temple Pilots (KM de Vantagens Hall, Rio de Janeiro, 15/02/2019)

Por Gabriel von Borell
Em 18/02/19

21 anos depois de sua primeira e histórica passagem pelo Brasil, o Bush finalmente retornou ao país para uma turnê conjunta com o Stone Temple Pilots, chamada "Revolution Tour". Após tocarem em São Paulo na última quinta-feira (14), os dois grupos seguiram para o Rio de Janeiro, onde se apresentaram no dia seguinte no KM de Vantagens Hall, na Barra da Tijuca. A mini excursão ainda passou por Belo Horizonte (17).

Fotos: Daiana Carvalho

Como muitos fãs da banda londrina esperaram por décadas para vê-la ao vivo, o clima entre os cariocas era de muita ansiedade. Sendo também a estreia em solo carioca do vocalista Jeff Gutt à frente do Stone Temple Pilots (que estava sem frontman desde a morte do saudoso Scott Weiland, em 2015), o público rapidamente encheu a casa de shows.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Com alguns minutos de atraso, Jeff surgiu no palco ao lado dos remanescentes do STP, Dean DeLeo (guitarra), Robert DeLeo (baixo) e Eric Kretz (bateria), para dar o ponta pé inicial na noite de verdadeira celebração ao pós-grunge dos anos 1990.

O grupo californiano logo colocou todo mundo para pular e cantar com "Wicked Garden" e "Crackerman", ambas do disco de estreia "Core" (1992). A temperatura da apresentação seguiu aquecida com "Vasoline" e "Silvergun Superman", canções presentes no álbum "Purple" (1994). Entre "obrigados" e algumas poucas palavras de agradecimento de Jeff, o show continuou com "Big Bang Baby", do CD "Tiny Music... Songs from the Vatican Gift Shop" (1996).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vez ou outra, Dean pegava o microfone para falar, como se quisesse reforçar que o Stone Temple Pilots estava ali por inteiro, que eles não eram uma cópia de si mesmos. Nem precisava. O grupo ainda cumpre muito bem o seu papel e Gunt não deixa a desejar como substituto de Weilend. Comparações são inevitáveis e muitas vezes a gente se pega pensando como os trejeitos e dancinhas de Jeff lembram Scott, além da forma física.

Voltando à apresentação, a excelente "Big Empty" deu sequência ao repertório, sendo sucedida pelo sucesso "Creep", que fez a plateia cantar de olhos fechados. Em seguida, o STP tocou outro mega hit da carreira, em versão quase acústica: "Plush". Após "Meadow", do disco autointitulado lançado em 2018, e "Interstate Love Song", o grupo executou "Roll Me Under" e Jeff foi, literalmente, para galera.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Depois de percorrer a pista premium por dentro e abraçar parte do público que estava na grade da pista comum, o cantor retornou ao palco para o trecho final da apresentação, com "Dead & Bloated", "Trippin' on a Hole in a Paper Heart" e "Sex Type Thing". Reverenciado pelos fãs, o STP saiu de cena para começar a espera nervosa por Gavin Rossdale e cia.

Respeitando a pontualidade britânica, os ingleses entraram no palco às 23h05, horário previsto para o início do show. A banda abriu o setlist com a poderosa "Machine Head", presente no primeiro álbum do Bush, "Sixteen Stone" (1994).

Com o público completamente enlouquecido, o grupo executou a animada "The Chemicals Between Us", do disco "The Science of Things" (1999), e "The Sound of Winter", do trabalho "The Sea of Memories" (2011). Na sequência veio a dobradinha explosiva de "This is War", do mais recente CD do Bush, "Black and White Rainbows" (2017), e "Greedy Fly", do disco "Razorblade Suitcase" (1996).

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Antes dos fãs poderem respirar novamente, Gavin cantou "Everything Zen", fazendo com que o público abrisse pacíficas "rodinhas" e jogasse seus corpos de cerveja para o alto. "The People that We Love", do álbum "Golden State" (2001), e "Swallowed" chegaram em seguida, fazendo a plateia vibrar. Bastante comunicativo, o cantor interagia e brincava com a plateia por longos períodos.

O ex de Gwen Stefani estava tão feliz e elétrico que, durante "Little Things", não apenas foi para o meio da pista como Jeff Gunt mas também escalou os braços do público e deitou por cima deles, deixando os fãs responsáveis por carregá-lo pelo mar de braços. Passado o momento de puro desespero da equipe de segurança, o Bush executou uma versão pesada de "Come Together", dos Beatles, se despedindo para o bis.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Na volta ao palco, a banda encerrou o show de aproximadamente 1h20 de duração, com os super hits "Glycerine" e "Comedown", enquanto Gavin, provando que é um roqueiro das antigas, jogava sua guitarra longe e derrubava o pedestal de microfone, além de descer no vão que divide o palco da plateia para ser agarrado, puxado e beijado pelos fãs. Que noite de atitude e rock n' roll! Fez valer toda a espera de anos de quem esteve por lá.

Stone Temple Pilots Setlist:

1- "Wicked Garden"
2- "Crackerman"
3- "Vasoline"
4- "Silvergun Superman"
5- "Big Bang Baby"
6- "Big Empty"
7- "Creep"
8- "Plush"
9- "Meadow"
10- "Interstate Love Song"
11- "Roll Me Under"
12- "Dead & Bloated"
13- "Trippin' on a Hole in a Paper Heart"
14- "Sex Type Thing"

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Bush Setlist:

1- "Machinehead"
2- "The Chemicals Between Us"
3- "The Sound of Winter"
4- "This Is War"
5- "Greedy Fly"
6- "Everything Zen"
7- "The People That We Love"
8- "Swallowed"
9- "Little Things"
10- "Come Together" (cover de Beatles)

Bis:

11- "Glycerine"
12- "Comedown"

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Bush: Suas 10 melhores músicas, pela Classic Rock History




Sobre Gabriel von Borell

Gabriel von Borell, nascido em 30/03/85, jornalista. Não vive sem música e também não se apega a rótulos musicais. Acredita que todo preconceito é burro, inclusive o musical. Escuta de tudo um pouco, considerando que um jornalista deve estar aberto pra conhecer e comentar sobre qualquer músico ou banda. Pode ser encontrado no Twitter em @gabrielborell.

Mais matérias de Gabriel von Borell.