Children of Bodom: A experiência de vê-los ao vivo

Resenha - Children of Bodom (Circo Voador, Rio de Janeiro, 29/05/2016)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Herick Sales
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Dia 29/05/2016. Um domingo à noite. Circo Voador. O pessoal do Children of Bodom sobe ao palco, para promover seu mais recente álbum, o ótimo I Worship Chaos. Estava ansioso para ver toda a banda, e principalmente uma grande influência minha na guitarra: Alexi Laiho.

3209 acessosChildren Of Bodom: como eles conseguiram derrubar Kerry King?5000 acessosIndústria musical: sete coisas que um músico não quer ouvir

Não vou me ater muito às músicas executadas, pois foram todas grandes canções dentre novas e clássicas. O que quero comentar aqui é grande entrosamento da banda.

O Children pratica um tipo de som altamente pesado, um misto de death metal, com elementos melódicos e inclusão de outras influências como música erudita, metal clássico, e nuances de metal moderno até.

E dentre isso, pude reparar o quanto absurdo é o baterista da banda, Jaska Raatikainen, como as linhas de baixo de Henkka Blacksmith são interessantes, não se limitando a fazer ”cabeça de nota”, como a guitarra base de Antti Wirman dá um suporte de peso aos voos guitarrísticos de Alexi Laiho, e como aquele lazarento do tecladista Janne Warman toca demais, incluindo passagens eruditas, que dão ambientação e clima às canções.

Já Alexi Laiho é um showman à parte: um híbrido de death metal, com postura hard rocker (a diva joga o cabelo para o lado diversas vezes, e faz altas poses glam nos solos), e não tem o que se reclamar: animou a galera, interagiu, e fez diversos duelos com o tecladista, dobrando frases, temas, improvisos, etc. Numa análise mais profunda, foi possível notar o uso extensivo de arpejos (advindos de sua influência de Malmsteen), e a maneira que cria/improvisa seus solos: há uma forma temática, em que cada trecho puxa o outro, criando uma história. Facilmente pude notar a influência de guitarristas como Jake E. Lee e Randy Roads nesse aspecto, além de alavancas bem radicais nos momentos certos, a lá Steve Vai.

Por fim, ficou a satisfação de ter visto uma das grandes bandas de metal da atualidade, e com certeza, um dos grandes guitarristas da nossa geração, que conseguiu trazer do passado, elementos que deram frescor ao novo metal, e torço para que Alexi Laiho possa fazer o que seus ídolos fizeram no passado: influenciar jovens a sentirem vontade de empunhar uma guitarra, e estudá-la com dedicação.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Children Of BodomChildren Of Bodom
Como eles conseguiram derrubar Kerry King?

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Children Of Bodom"

Lado femininoLado feminino
Astros do rock que se vestiram de mulher

Mascotes do MetalMascotes do Metal
Os dez maiores segundo The Gauntlet

OpiniãoOpinião
Headbangers não praticantes: radicalismo no Metal

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Children Of Bodom"

Indústria musicalIndústria musical
Sete coisas que um músico não quer ouvir

SepulturaSepultura
Avisem o Eloy que ignorância tem limite (no bom sentido)

Collectors RoomCollectors Room
Coleção de Metallica com 16 versões apenas do "Ride"

5000 acessosGuitarra: os melhores solos da história segundo a Guitar World5000 acessosSlipknot: causando medo no cantor Latino durante o Rock In Rio5000 acessosMotley Crue: As críticas de Vince Neil a Nikki Sixx e Tommy Lee5000 acessosJames Hetfield: 7 composições que mostram como ele é bom letrista5000 acessosCradle Of Filth: "relação de amor-ódio com muitos"5000 acessosCensura: 53 nomes que você não pode dizer em uma rádio

Sobre Herick Sales

Herick Sales, professor de guitarra e violão há 12 anos, amante de blues e rock em geral.

Mais matérias de Herick Sales no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online