Black Label Society: Experiência que todos deveriam vivenciar

Resenha - Black Label Society (Circo Voador, Rio de Janeiro, 08/08/2014)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcelo Prudente
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Já é mais do que sabido e comprovado que o Brasil faz parte do cronograma e rota obrigatória dos principais artistas internacionais dos mais diversos estilos, e é aproveitando dessa realidade que o público brasileiro não perde tempo e retribui colocando-se como um dos mais receptivos e calorosos do mundo. E é nessa entoada que os fãs brasileiros de rock/metal dão as boas vindas e expressam sua gratidão a seus – heróis – músicos favoritos.

5 acessosEm 20/04/2004: Black Label Society lança o álbum Hangover Music Vol. VI5000 acessosCapas de álbuns: algumas curiosidades e histórias

Por Marcelo Prudente
Fotos: Alessandra Tolc

E numa luta digna de titãs que a banda americana Black Label Society travou uma batalha sonora com o público carioca, na última sexta-feira, dia 08, onde os riffs e os solos do mestre de cerimônia, Zakk Wylde, degladiavam e, ao mesmo tempo, uniam-se à massa sonora do público, transformando o Circo Voador numa bomba de hidrogênio, visto tamanha energia de público e artista.

Divulgando o mais recente álbum de estúdio, Catacombs of Black Vatican, o 'guitar hero', Wylde, trouxe alguns dos melhores momentos de sua carreira solo. Com grande presença de palco e uma banda afiada – completada por Dario Lorina (guitarra); John DeServio (baixo) e Chad Szeliga (bateria) – a noite começa com os riffs das vibrantes “The Beggining...At Last” e “Funeral Bell', e foi assim: sem perder tempo mesmo que o peso “Bleed for Me” ecoou e fez tremer as estruturas da tenda do Circo.

O líder Zakk Wylde é adepto do fale menos e toque mais, ou seja, o foco é, como deveria ser a apresentação de todo e qualquer músico, a 1ª arte, no entanto, mesmo com poucas palavras o guitarrista/vocalista consegue cativar os fãs que formam, segundo o próprio Wylde, a família Black Label Society.

E já que o foco é falar menos e tocar mais, a apresentação de uma hora e meia de duração contemplou considerável número de canções que, de maneira ou outra, conseguiu mostrar as diferentes facetas e momentos da banda. Temas como as novas “Heart of Darkness”, “Angel of Mercy” e “My Dying Time” encontraram boa sinergia com as já clássicas “Stillborn”, “Suicide Messiah”, “Godspeed Hellbound”, “The Blessed Hellride” e “Concrete Jungle”.

Apontar falhas ou deslizes na performance dos músicos seria como, no ditado popular, procurar agulha em um palheiro, e sendo demasiadamente criterioso, as bolas fora ficaram por conta das falhas no microfone que, vez ou outra, cismava embolar e ausência de alguns temas do teor de “Fire It Up”e “Genocide Junkies”.

Zakk Wylde é um músico que faz parte do seleto time do primeiro escalão da música pesada. Além disso, falar de sua técnica e sua importância dentro do universo das seis cordas é ser redundante a algo que está claro a todos, seja fã de sua arte ou não, mas é fato que prestigiar uma apresentação do 'viking americano' é uma experiência que todo fã de música pesada deveria vivenciar.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

5 acessosEm 20/04/2004: Black Label Society lança o álbum Hangover Music Vol. VI8 acessosEm 10/08/2010: Black Label Society lança o álbum Order Of The Black9 acessosEm 18/04/2000: Black Label Society lança o álbum Stronger Than Death7 acessosEm 04/05/1999: Black Label Society lança o álbum debut Sonic Brew7 acessosEm 05/03/2002: Black Label Society lança o álbum 1919 Eternal4 acessosEm 08/04/2014: Black Label Society lança o álbum Catacombs Of Black Vatican0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Label Society"

Sexta-feira 13Sexta-feira 13
Treze músicas para escutar nesta data

Black Label SocietyBlack Label Society
O assassinato atribuido à "seita" de Zakk Wylde

Zakk WyldeZakk Wylde
"Ozzy e Sharon me colocaram no topo do mundo"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Black Label Society"0 acessosTodas as matérias sobre "Zakk Wylde"


Capas de álbunsCapas de álbuns
A história das artes de alguns dos maiores clássicos

MetallicaMetallica
A letra que fez Hammett e Hetfield chorar

Q MagazineQ Magazine
Leitores elegem as 100 Maiores Estrelas do Século XX

5000 acessosCorey Talor: "Axl é um pau no cu e quem espera por ele é otário"5000 acessosLegião Urbana: O dia em que Renato calou a plateia do Programa Livre5000 acessosDepressão: 10 músicas que devem ser evitadas5000 acessosLinkin Park: os álbuns da banda, do pior para o melhor5000 acessosAquiles Priester: os álbuns que marcaram o baterista5000 acessosVH1: Os vinte guitarristas mais influentes da era moderna

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 11 de agosto de 2014


Sobre Marcelo Prudente

Marcelo Prudente, 28 anos, nascido em Volta Redonda/Rio de Janeiro. É profissional da área de Comunicação, trabalha com Publicidade e Jornalismo. Começou a tomar gosto pela música quando criança por influência dos pais e tio. Louco pela carreira do velho madman, Ozzy Osbourne. Curte também Iron Maiden, Kiss, Rammstein, Rob Zombie, Alice Cooper, etc. E já perdeu a conta dos bons shows que já assistiu e dos ótimos discos que tem. Para mais informação: http://rockonstage.blogspot.com/. Long live to Rock n' Roll.

Mais matérias de Marcelo Prudente no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online