Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemRegis Tadeu explica porque o vinil e o Spotify vão despencar e o CD vai bombar

imagemOzzy Osbourne revela o único integrante de sua banda que saiu "do jeito certo"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemDavid Gilmour surpreende ao responder se o Pink Floyd pode voltar a fazer shows

imagemGene Simmons faz passagem de som antes de show do Kiss com roupa inusitada

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemMax Cavalera e o conselho dado por Ozzy Osbourne: "ambos nos sentimos traídos"

imagemQuem Glenn Hughes considera digno de substituí-lo como "a voz do rock"

imagemBill Hudson comenta sobre falta de público de Angra e outras bandas nos EUA

imagemJames Hetfield se emociona profundamente no show de BH e é amparado pelos amigos e fãs

imagemBrian May revela o inesperado álbum do Queen que é o seu favorito

imagemPink Floyd: Em entrevista de 1984, David Gilmour falou sobre "The Final Cut"

imagemDez grandes músicas do Iron Maiden escritas pelo vocalista Bruce Dickinson

imagemConheça a "melhor banda com as melhores músicas" para Robert Smith, do The Cure


Stamp

Helloween e Gamma Ray: Grande celebração ao metal alemão

Resenha - Helloween e Gamma Ray (Fundição Progresso, Rio De Janeiro, 30/11/2013)

Por Ulisses Araujo
Em 08/12/13

Na noite de sábado na fundição progresso exatamente as 20:00 começou uma verdadeira celebração ao metal alemão, que para muitos (inclusive o que vos escreve) e uma das melhores cenas de metal do mundo, com várias bandas que ficaríamos muito tempo para citar aqui nesse espaço.

Vamos ao que interessa, logo na primeira música este ainda adentrava a fundição progresso devido à pontualidade germânica, mas mesmo de longe devido ao bom sistema de som que foi colocado eu consegui ouvir uma boa execução da abertura com "Welcome", logo depois já melhor colocado na platéia deu para acompanhar a próxima canção, com a clássica "Anywhere in the Galaxy" , que foi cantada a todo vapor por todos com muita emoção, vale também registrar a simpatia do grande Kai Hansen, que com certeza estava muito animado pela recepção da platéia carioca e já mandou outra de seu ótimo set list "Men, Martians and Machines", que já indicava que a noite prometia.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E assim continuou, "The Spirit" e "Master of Confusion" amaciaram o terreno para o petardo que viria depois, "Rebellion in Dreamland" foi o ápice do show com certeza, inflamando de vez a galera que cantava junto a cada verso da musica, destaque se o ótimo baixista Dirk Schlächter que tocou com uma pegada monstruosa mostrando muito virtuosismo, não diferente de seus atuais companheiros, o guitarra Henjo Richter, e o mais novo da banda o baterista Michael Ehré que não deixou saudades do antigo baterista Dan Zimmerman.

O show continuava com "Dethrone Tyranny" , "Empathy" e "Rise" , que são ótimas canções da banda, mas nada comparado a surpresa que viria de uma outra banda que Kai Hansen conhece muito bem, ele seus comandados puxaram a clássica "Future World" do Helloween do disco "Keeper of the seven keys parte 1", que realmente marcou a sua apresentação, e ainda teve tempo para fechar com "To the Metal" e Send Me a Sign" do seu penúltimo álbum "To te metal!!", enfim, não teria ninguém melhor para abrir para os pais do Power metal do que um de seus fundadores e sua ótima banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E enfim chegou a hora, a grande atração da noite já anunciava a sua entrada quando nos alto-falantes da casa entoou o clássico do AC/DC "For Those About To Rock (We Salute You)". Logo em seguida começa a já tradicional abertura "Walls of Jericho" de seu primeiro disco de mesmo nome, e já surge no palco o Helloween com seu impactante vocalista Andi Deris, já com sua manjada camisa do Gene Simmons (mesma utilizada no Rock In Rio), com todo seu carisma já emenda a maravilhosa "Eagle Fly Free" , que foi cantanda por um mar de camisas pretas a plenos pulmões.

Logo em seguida vieram com "Nabataea" e "Straight Out of Hell", que causaram um bom impacto no público apesar das duas serem de seu mais recente trabalho "Straigth Out of Hell" (2013), mostraram ser canções que funcionam muito bem ao vivo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Deris e sua trupe continuaram com "Where the Sinners Go", de seu penúltimo disco "7 Sinners" (2010) e já retornando a seu trabalho atual com "Waiting for the Thunder" outra muito bem recebida pelos que ali estavam, e para fechar a primeira parte do show a escolhida foi "Hell Was Made in Heaven", do disco "Rabbit Don’t Come Easy" (2003).

Em seguida veio aquela parte do show que esse que vos escreve acha totalmente dispensável, o solo de bateria, o que claro não tira o mérito da boa execução de Dani Loble, que se mostrou um ótimo baterista, com muito bumbo duplo, pegada e velocidade.

Seguindo com o show veio um dos grandes momentos da noite, a clássica "I'm Alive", que foi tocada com maestria pelo quinteto alemão, valendo destaque para o sempre competente guitarrista Michael Weikath, com solos com muita velocidade e precisão, não podemos esquecer do baixista Markus Grosskopf, que não diferente de seu companheiro mandou muito bem em suas linhas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A próxima música confesso que causou surpresa "Where the Rain Grows" , do grande álbum "Master of the Rings"(1994), o primeiro com Andi Deris à frente da banda. Surpreendendo pois achava que a música escolhida para representar esse disco seria "Sole Survivor" um hino da banda dessa fase com Andi Deris como seu vocalista, mas tudo bem, faz parte do show.

O show continuava quando surgiu mais uma do disco novo da banda "Live Now!" , e logo em seguida "If I Could Fly" do álbum "Tha Dark Ride" (2000), que aqueceram a platéia para o que viria de melhor "Power" do místico "The Time of The Oath" (1996), que chegou para os mais saudosistas ficarem emocionados, fechando assim a segunda parte do show.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O quinteto germânico não estava para brincadeiras, vieram para o bis mesclando de novo suas varias fazes "Are You Metal?" e " Dr. Stein" , a primeira de um disco mais recente "7 Sinners" (2010) e a segunda, indo lá atrás no clássico "Keeper of Seven Keys Part 2".

Infelizmente ia dando sinais que a festa estava se aproximando do fim, mas não poderia terminar sem um grande final, assim começaram um medley com a épica "Halloween", seguida pela maravilhosa "How Many Tears" e fechando com "Heavy Metal (Is the Law)", com direito a essa altura do mestre Kai Hansen já dividindo vocais com Andi Deris emocionado a todos os presentes ali. "I Want Out" fechou o show com chave de ouro, com as duas atrações juntas no palco, enfim..., uma grande celebração ao metal alemão, sorte dos que viram.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Set-list Gamma Ray:

Welcome
Anywhere in the Galaxy
Men, Martians and Machines
The Spirit
Master of Confusion
Rebellion in Dreamland
Dethrone Tyranny
Empathy
Rise
Future World (Helloween)
To the Metal
Encore:
Send Me a Sign

Set-list Helloween:

* For Those About To Rock (We Salute You) – AC/DC

Walls of Jericho
Eagle Fly Free
Nabataea
Straight Out of Hell
Where the Sinners Go
Waiting for the Thunder
Hell Was Made in Heaven
Drum Solo
I'm Alive
Where the Rain Grows
Live Now!
If I Could Fly
Power
Encore:
Are You Metal?
Dr. Stein
Encore 2:
Halloween / How Many Tears / Heavy Metal (Is the Law)
(with Kai Hansen) (With bass solo by Markus Grosskopf)
I Want Out
(with Gamma Ray)
A Tale That Wasn't Right (Unarmed Version)


Outras resenhas de Helloween e Gamma Ray (Fundição Progresso, Rio De Janeiro, 30/11/2013)

Resenha - Helloween e Gamma Ray (Fundição Progresso, Rio De Janeiro, 30/11/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Helloween: Decifrando o disco "Master of The Rings" (podcast)


Vocalistas: os menos conhecidos de bandas famosas

Helloween: a banda que não soube ser grande



Sobre Ulisses Araujo

Ulisses Araujo é um carioca da gema, amante do melhor estilo musical já criado em todos os tempos, mas voltado para o Heavy Metal e os Clássicos do Rock dos anos 60, 70,80 e 90. DJ Nas horas vagas, e agora um dos colaboradores do Whiplash. Tudo começou no final dos anos 90, quando uma dupla de irmãos apresentou dois discos: "Better Than Raw", do HELLOWEEN, e o outro foi o primeiro disco do THE DOORS, aí começou toda a loucura.

Mais matérias de Ulisses Araujo.