Accept: incendiando a capital Paranaense

Resenha - Accept (Sociedade Abranches, Curitiba, 05/04/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Eduardo Gonçalves
Enviar correções  |  Ver Acessos

Olá a todos. A noite da última sexta-feira, dia 05, foi de muito heavy metal para os presentes na Sociedade Cultural Abranches, em Curitiba, capital paranaense. O Accept dava início a sua turnê nacional, prometendo grandes shows pelo Brasil, e realmente foi o que o bom público nesta noite presenciou.

Gilby Clarke: Axl me disse "aproveite seu último show"Humor: o que os fãs de rock pedem para beber em um bar?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A abertura ficou por conta da banda 91Rock, formada por representantes da rádio local de mesmo nome, que incendiou os presentes com clássicos de AC/DC e Iron Maiden, principalmente, fazendo releituras fiéis e empolgantes. Mas após uma longa troca de palco, eis que o caldo engrossou de verdade, pois era a hora do Accept entrar em cena.

Capitaneada por Wolf Hoffmann e Peter Baltes, últimos remanescentes da formação original, os caras pisavam pela primeira vez no Brasil com sua formação completa, pois na vinda em 2011, Herman Frank não estava presente. Mas desta vez, estavam todos ali na nossa frente, os guitarristas Wolf Hoffmann e Herman Frank, o baixista Peter Baltes, o baterista Stefan Schwarzmann e ele, Mike Tornillo a frente dos vocais, que vem conseguindo um bom trabalho no posto que foi do eterno Udo Dirkschneider.

E Mike não decepciona em nenhum momento, com dois álbuns já lançados, Blood of the Nations em 2010 e Stalingrad no ano passado, o também baixinho, consegue dar outra cara aos grandes sucessos do Accept. E o show começa insano, com duas do último álbum, Stalingrad, Hung Drawn and Quartered e Hellfire.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A banda se mostrou muito entrosada no palco, esbanjando vitalidade e também pareceu estar muito feliz tocando em Curitiba para o grande público que foi lá para ver os caras. E os primeiros clássicos vieram com Restless and Wild, do álbum homônimo, lá de 1982 e Losers and Winners, do álbum Balls to the Wall, de 1983.

Na sequência, mais uma do último álbum, a épica faixa título Stalingrad. A essa altura, Mike Tornillo e Cia já tinham a plateia na mão, que bradava a plenos pulmões cada estrofe das músicas apresentadas, encantando ainda mais os alemães. Breaker (do álbum homônimo, de 81) e Bucket Full of Hate (do álbum Blood of the Nations, de 2010) vieram na sequencia, mantendo o ritmo insano.

Rolou ainda uma cacetada de clássicos, intercaladas com músicas dos dois álbuns mais recentes, como Monsterman, Shadow Soldiers, Neon Nights, Bulletproof, Aiming High, Princess of the Dawn, Up to the Limit, No Shelter, Pandemic e para finalizar o primeiro bloco, a clássica e insana, Fast as a Shark. Durante todos estes clássicos, ainda deu tempo para Wolf interagir com a plateia, dando seu showzinho especial com solos e efeitos na sua guitarra.

A volta para o BIS contou com mais três músicas, a clássica Metal Heart, a ótima Teutonic Terror e claro, como não poderia faltar, encerraram o show com a mais que clássica Balls to the Wall, com grande participação do público, fechando com chave de ouro uma noite mais do que especial.

Fim de festa, todos extasiados, felizes e contentes com um grande espetáculo de Heavy Metal, uma grande festa para os headbangers de Curitiba e região. E que o Accept continue lançando bons álbuns como os que vêm lançando e que voltem mais vezes. Forte abraço e até a próxima, pois este mês ainda tem Texas Hippie Coalition por aqui também.


Outras resenhas de Accept (Sociedade Abranches, Curitiba, 05/04/2013)

Accept: show inesquecível e destruidor em Curitiba



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Accept"


Alemanha: as dez maiores bandas de Metal do paísAlemanha
As dez maiores bandas de Metal do país

Accept: Mark Tornillo é uma cópia de Udo, diz David ReeceAccept
"Mark Tornillo é uma cópia de Udo", diz David Reece


Gilby Clarke: Axl me disse aproveite seu último showGilby Clarke
Axl me disse "aproveite seu último show"

Humor: o que os fãs de rock pedem para beber em um bar?Humor
O que os fãs de rock pedem para beber em um bar?


Sobre Eduardo Gonçalves

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline