Nazareth: Som visceral e vibrante em Ilha Comprida

Resenha - Nazareth (Ilha Comprida, São Paulo, 04/02/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Sergio Ricardo Arantes Cavalcanti
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Uma noite muito quente, reflexo de um dia quase "infernal", perfeito para o show de uma das bandas mais importantes da história do rock mundial. Uma aposta do prefeito da cidade de Ilha Comprida, amante de um bom rock'n'roll, que resolveu trazer um show internacional, e literalmente pesado, para o Vale do Ribeira.

575 acessosNazareth: banda assina com Frontiers e álbum deve sair em 20185000 acessosButcher Babies: Conheça o Porn Metal de ex-coelhinhas da Playboy


Será que vai dar certo? Teremos público? Não seria melhor trazer um Chiclete com Banana pelo preço? Bom, a resposta estava na nossa frente minutos antes de começar o antológico show: 25 mil pessoas, isso mesmo, um mar de gente que impressionou os próprios integrantes, acostumados a fazer shows em locais fechados para público com no máximo 5 mil pessoas.

Era nítida a alegria nas faces dos músicos, principalmente na disposição do vocalista Dan McCafferty e o baixista Pete Agnew, integrantes originais da banda, destacando que a voz do Dan continua “intacta” e no mesmo tom rouco dos primeiros discos da banda, uma coisa incrível se levarmos em conta que estes senhores deveriam, ao lado de Ozzy Osbourne, serem estudados pela ciência, já que viveram e usaram tudo o que “não” é permitido ou políticamente correto.

O show começa com Big Dog’s Gona Howl, música do mais recente álbum da banda: Big Dogz de 2011. A reação do público é imediata com cabeças sacudindo à batida quase hipnótica deste hit, reação esta que durou as duas horas de show que a banda incansavelmente apresentou, cantando sucessos históricos como Razmanaz, Hair of Dog, incluindo a melosa, mas linda, Where Are You Now (minha esposa adora), e as maravilhosas Dream on e Love Hurts, mesclando ainda mais duas músicas do recente álbum Big Dogz: Radio e When Jesus Come To Save The World Again, excelentes por sinal.

O som visceral da banda, continua vibrante e parece um bom puro malte escocês (talvez seja em função da água que a banda bebeu desde pequenos), envelhecido,com aquele sabor marcante e descendo suave, mostrando que o tempo pode dificultar um pouco os movimentos mas a alma continua intacta e ela quem faz esses jovens senhores a mostrarem o que há de melhor no rock’n’roll. Uma aula para a nova geração que, pelo que pude observar, está sendo renovada a altura. É como disse Nicko McBrain, baterista do Iron Maiden: “Nós voltam 10 anos depois para tocar em algum lugar e o público parece que é o mesmo, não envelhece”.

LONG LIVE ROCK’N’ROLL, LONG LIVE NAZARETH

Em tempo: Não anotei e nem teria como anotar o set list mas, não respeitando a ordem, desculpem se estiver faltando alguma canção, ficou basicamente este:

Dream On, Love Leads To Madness, Sunshine, Love Hurts, Razamanaz, Turn On You Receiver, Whiskey Drinking Woman, Hair of Dog, Big Dog’s Gonna Howl, Radio, When Jesus Come To Save The World Again, Where are You Now, This Flight Tonight, Love Leads to Madness , Broken Down Angel (essa encerrou o show) e algumas outras coisas a mais.

Crédito das fotos: Paulo Cesar Tobal e Carlos Matheus Menezes. Mais imagens podem ser vistas no link abaixo:

http://computadorvoador.blogspot.com/2012/02/mega-show-nazar...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

575 acessosNazareth: banda assina com Frontiers e álbum deve sair em 20180 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Nazareth"

Collectors RoomCollectors Room
A coleção do presidente do fã clube do Nazareth no Brasil

Stones, Led, Nazareth e outrosStones, Led, Nazareth e outros
Rockers que já gravaram Reggae

Heavy MetalHeavy Metal
Universo em fantasia; uma trilha sonora do caralho!

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Nazareth"

Butcher BabiesButcher Babies
Conheça o Porn Metal de ex-coelhinhas da Playboy

LobãoLobão
Show mais curto da história do Rock não pertence a ele

OrtografiaOrtografia
Como deveriam realmente se chamar as bandas?

5000 acessosHeavy Metal: os 10 melhores solos de guitarra de todos os tempos5000 acessosSlash: "não entendo a histeria sobre o Guns N' Roses"5000 acessosOsama Bin Laden: O que havia na sua coleção de cassetes?4378 acessos2000 a 2002: 10 shows/turnês pouco comentados4886 acessosRob Halford: "Eu não morro sem trabalhar com Lady Gaga antes"1532 acessosMetal Temple: Rob Halford eleito vocalista dos sonhos

Sobre Sergio Ricardo Arantes Cavalcanti

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online