Mr. Big: substituindo palheta por furadeira e dentes em SP

Resenha - Mr. Big (HSBC Brasil, São Paulo, 09/07/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Adriana Farias
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Poucas bandas passam pelo portal do sucesso sem sequelas. Com a fama vem a competição, as inseguranças, os egos, o ciúme, a disputa de poder e, consequentemente, chega a separação definitiva do grupo ou uma troca de integrante ali ou aqui para acalmar os ânimos. Por íncrivel que pareça, esse não foi o caso dos norte-americanos do Mr. Big.

1163 acessosMr. Big: "Pat Torpey é essencial para o som vocal da banda"5000 acessosPhil Anselmo: vocalista mostra seu barraco em Louisiana

Desde o fim dos anos 80 a banda vem encarando de peito aberto os altos e baixos de uma carreira de sucesso. Os fãs brasileiros do grupo também estiveram lado a lado nessa luta. Prova disso foi o show do Mr. Big na noite de 09 de julho em São Paulo, com o HSBC Brasil entupido! Olha que teve gente por aí dizendo: “Caramba, achei que só eu conhecia Mr. Big!”. Mas quem não se espantou quando viu em poucas semanas todos os ingressos se esgotarem? Depois quebrou a cara com os preços abusivos do 2º e 3º lote? “Tava até parecendo que era show do Paul McCartney!”, disse outro.

A abertura com as explosivas “Daddy, Brother, Lover, Little Boy” – com direito ao baixista Billy Sheehan usando, no lugar dos dedos, a tradicional furadeira (!) para dedilhar a música – e “Green Tinted Sixties Mind” só não surpreendeu quem já tinha dado uma espiada no set list tocado dias antes na Argentina.

“Undertow” é o excelente single selecionado para introduzir o quentíssimo disco “What If...”. O álbum é o primeiro em 15 anos trazendo de volta o line-up original, já que as guitarras de “Actual Size”, de 2001, são de Richie Kotzen (ex- Poison) e o último disco da formação clássica é “Hey Man”, de 1996.

Depois dos primeiros singles ferverem a pista, algumas faixas ainda desconhecidas de “What If...” deram conta de esfriar o clima. Mas teve fã que não se perdeu em meio a tantos dedilhados novos. “Não tinha escutado direito o disco, mas pelo que estou vendo o álbum é animal!”, comemorou o radialista Sérgio Fernandes, de 23 anos.

Em meio aos rodopios e a voz escancarada de Eric Martin, o público só confirmou o que todos já sabiam. Os anos 80 não passaram para o vocalista e nem para a banda. O desprendimento e a satisfação de estar ali com os amigos que, assim como Martin, começaram na música quando ainda tinham entre 9 e 10 anos era evidente.

Enquanto o baixista Billy Sheehan faz caras e bocas para Paul Gilbert, o guitarrista retribui as brincadeiras num tom amigável de disputa: lá vem ele mostrar quem é o manda-chuva tocando a guitarra com os dentes na calibrada “Addicted To That Rush”. Mas é Martin quem rouba a cena ao arrancar boas gargalhadas do público com seu português de gringo fazendo brincadeiras com a popular “bunda” brasileira.

Palhaçadas a parte, Eric Martin aparece vibrante para o grande bis. “Agora uma música que vocês nem sabem qual é!”, ironiza o vocalista. É a romântica “To Be With You” quem entra em cena. Talvez essa seja uma das baladas do hard rock que mais ganharam covers, adaptações e regravações na história. Nos anos 90, o single foi o número 1 em pelo menos 15 países – um feito na época.

Os latidos brincalhões de Sheehan para “Colorado Bulldog” fecham a noite de clássicos do Mr. Big. Uma troca de instrumentos traz nos vocais para “Smoke on the Water”, cover do Deep Purple, Billy Sheehan usando uma camiseta número 10 da Seleção Brasileira de Futebol; Martin fica a cargo da guitarra, Paul Gilbert reveza na bateria e Pat Torpey encara o baixo. Por fim, o baixista faz questão de relembrar seus bons tempos na estrada com David Lee Roth e emenda o cover de “Shy Boy”.

Emocionado com a belíssima noite, Billy Sheehan toma o microfone e conta sobre um dos momentos mais emocionantes de sua carreira. “Uma das sensações mais incriveis que tive em toda a minha vida foi com vocês em 1994, obrigada!”. Durante a turnê do clássico “Lean Into It” (1991) o Mr. Big tocou para um público de 100 mil pessoas no M2000 Summer Concerts na praia do Boqueirão, em Santos. Agora é torcer para que eles repitam o feito nos próximos festivais brasileiros!

Confira o set list

“Daddy, Brother, Lover, Little Boy”
“Green Tinted Sixties Mind”
“Undertow”
“Alive and Kicking”
“American Beauty”
“Take Cover”
“Just Take My Heart”
“Once Upon a Time”
“A Little Too Loose”
“Road to Ruin”
“Merciless”
“Still Ain't Enough for Me”
“Price You Gotta Pay”
“Take a Walk”
“Around the World”
“As Far as I Can See”
“Addicted To That Rush”

“To Be With You”
“Colorado Bulldog”
“Smoke on the Water” (cover / Deep Purple)
“Shy Boy” (cover / David Lee Roth)

Mr Big é Eric Martin (vocal), Paul Gilbert (guitarra), Billy Sheehan (baixo) e Pat Torpey (bateria).

Abertura do show: Jorn Lande.

A autora cobriu o show do Mr. Big a convite da emissora PlayTV (www.playtv.com.br)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Mr. Big (HSBC Brasil, São Paulo, 09/07/2011)

1340 acessosMr. Big: gol de placa com público em êxtase em São Paulo4911 acessosMr. Big: todos cheios de amor no coração em São Paulo4996 acessosMr. Big: Vivos e detonando na noite de São Paulo

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 24 de julho de 2011

1163 acessosMr. Big: "Pat Torpey é essencial para o som vocal da banda"1088 acessosMarcos de Ros: Mr. Big, desafiando a doença de Pat Torpey888 acessosMr. Big: ouça "Forever And Back", faixa do novo álbum308 acessosRichie Kotzen por Márcio Guerra Canto: viagem leve e engraçada1078 acessosMr. Big: ouça a nova música "Mean To Me"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Mr Big"

"Farewell""Farewell"
10 bandas que fizeram turnê de despedida, mas voltaram

Paul GilbertPaul Gilbert
Falando sobre sua perda auditiva

Brian MayBrian May
"Mr. Big é uma banda de Rock de verdade"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Mr Big"

Phil AnselmoPhil Anselmo
Vocalista mostra seu barraco em Louisiana

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1982

CretinCretin
Transexual rompe barreiras no metal extremo

5000 acessosTatuagens: rabiscos horríveis com temática roqueira parte 15000 acessosNirvana: 20 coisas que você não sabia sobre "Nevermind"5000 acessosPower Metal: 10 álbuns essenciais do estilo4771 acessosSteve Harris: Iron Maiden, Lion e Number of The Beast5000 acessosSlash: guitarrista revela seus maiores medos5000 acessosMetallica: membros comentam sobre Hall da Fama do Rock

Sobre Adriana Farias

Nascida em São Paulo, Adriana Farias é jornalista pela PUC-SP e autora do livro-reportagem ¨London Calling - histórias de brasileiros em Londres¨. A jornalista já foi produtora na RedeTV! e repórter da emissora PlayTV na área cultural, locais em que coleciona entrevistas importantes com grandes nomes do heavy/rock nacional e internacional, como Joey DeMaio (Manowar), David Bryan (Bon Jovi), Crashdïet, Kings of Leon, The Dickies, Kid Vinil, Angra, Sepultura entre outros. Com apenas 16 anos a autora deu início a sua colaboração ao Whiplash!, entre suas reportagens mais importantes constam os textos analisando a grande imprensa no quesito heavy/rock e a cobertura de mega shows no Brasil e na Europa. Atualmente, a jornalista tem uma dupla jornada como editora de texto na TV Cultura e repórter na Folha de S.Paulo. Entre em contato com a jornalista no blog meonthestreet.

Mais matérias de Adriana Farias no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online