Matérias Mais Lidas

imagemComo Max Cavalera aprendeu inglês tendo abandonado a escola aos 12 anos de idade

imagemVangelis, compositor de cinema e lenda do prog rock grego, morre aos 79 anos

imagemDez músicas muito legais do Iron Maiden que não são cantadas por Bruce Dickinson

imagemVocalista do Gwar diz que integrantes do Maiden são "um bando de velhas britânicas"

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemAdrian Smith e a volta ao Maiden: "queriam o Bruce e já tinham dois guitarristas"

imagemJames LaBrie fala sobre a possibilidade de trabalhar novamente com Mike Portnoy

imagemJonathan Davis, do Korn, explica qual seu problema com o Cristianismo

imagemQuando Angus Young, do AC/DC, detonou o Led Zeppelin e os Rolling Stones

imagemTico Santta Cruz sai em defesa de Juliette na polêmica com Samantha Schmutz

imagemMetallica divulga vídeo oficial de "Sad But True" ao vivo em Curitiba

imagemO segredo da longevidade do baixista do Guns N' Roses tem inspiração nos Stones

imagemMetallica divulga vídeo de "Whiskey In The Jar" ao vivo em Curitiba

imagemLes Claypool, do Primus, explica por que não se tornou baixista do Metallica

imagemQuando Pete Townshend faltou a um show do The Who pra ir assistir o Pink Floyd


PRB

Cavalera Conspiracy: Show de abertura digno do Iron Maiden

Resenha - Cavalera Conspiracy (Morumbi, SP, 26/03/2011)

Por Rafael Stabolito
Fonte: Prometal
Em 31/03/11

Essa daqui é a primeira resenha de um show postada no PROMETAL, e é com orgulho que ela se refere a uma imensa surpresa! Estou me referindo ao Cavalera Conspiracy, que nesse último sábado, dia 26, abriu o show do Iron Maiden.

Tenho de fazer a ressalva de que, ultimamente, os shows internacionais praticados em solos brasileiros tem apresentado uma pontualidade incomparável. Presenciei isso no Metallica, mais tarde vi isto no Iced Earth, Épica, Bon Jovi, Dragonforce (este em 2009), e todos estes tiveram no máximo 10 minutos de atraso, o que se tratando de shows internacionais, praticamente entraram no horário combinado.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ok, os irmãos Cavalera estavam programados para subir no palco, para uns as 21:15h, para outros as 21:30h, pois bem, fizeram a mediana de tudo e entraram as 21:20h. Quem esperava um som agressivo, cru e brutal (que é o som do CAVALERA CONSPIRACY), mas com aquela péssima qualidade de som, típica de banda de abertura, se enganou: o som estava perfeito, todos os instrumentos eram facilmente discerníveis, Max não regurgitou as letras, mas sim cantou-as na sua melhor performance urrada, mostrando que dá pra se entender o que ele passa nas letras. Iggor Cavalera foi um show à parte, mostrando porque é considerado um dos melhores bateristas do gênero que já apareceu no mundo. Marc Rizzo mostrou perfeito controle das seis cordas de sua guitarra e Johny Chow acompanhou-o lado a lado no seu contra-baixo.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Iniciaram com "Warlord" do último álbum, o "Blunt Force Trauma", e emendaram "Inflikted" do primeiro álbum, também chamado "Inflikted", "Kiling Inside" voltou ao trabalho mais recente emendada em "Torture" de mesma origem, assim como "Thrasher". Uma pequena distorção na guitarra de Rizzo anunciava a chegada de "Sanctuary", sucesso do primeiro álbum, assim como a sua sucessora, "Terrorize". Eis que nos vem a surpresa, Max Cavalera anuncia um sucesso antigo que muitos sonhavam em ver ao vivo sob o comando de sua voz e as baquetas de Iggor, e "Refuse/Resist" entrou destruindo tudo.

Para quem achou que a sessão Sepultura tinha terminado ai, veio a introdução de bateria mais famosa já composta por origens brasileiras, e "Territoty" em uma versão mais rápida e pauleira levou o público a loucura. O show continuou desenrolando, e seguiu-se "Wasting Away", "Doom Of All Fires" (Com direito a pedidos de Max para que a platéia repetisse um monte de palavrões), quando eles terminaram esta última, o público aguardava ansioso para saber o que viria para fechar o show, e qual foi a surpresa de todos ao ouvir "Troops Of Doom" emendada em "Roots Blood Roots", mais dois sucessos históricos do mundo do heavy, sob o comando da voz e da percussão original.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Fechando com chave de ouro um show de uma hora, que demonstrou qualidade tanto em aspectos sonoros quanto em presença de palco da banda, o Cavalera Conspiracy saiu mais do que aplaudido, e o publico mostrou claramente que estavam mais do que satisfeitos com a volta dos irmãos Cavalera, e que a parceria de ambos é quase uma benção para o metal nacional e mundial.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp