Cavalera Conspiracy: Show de abertura digno do Iron Maiden

Resenha - Cavalera Conspiracy (Estádio do Morumbi, SP, 26/03/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rafael Stabolito, Fonte: Prometal
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Essa daqui é a primeira resenha de um show postada no PROMETAL, e é com orgulho que ela se refere a uma imensa surpresa! Estou me referindo ao Cavalera Conspiracy, que nesse último sábado, dia 26, abriu o show do Iron Maiden.

2302 acessosMax, Igor e Sepultura: vídeo compara performances ao vivo5000 acessosTwisted Sister: segundo Dee, "ser pobre e famoso é uma merda"

Tenho de fazer a ressalva de que, ultimamente, os shows internacionais praticados em solos brasileiros tem apresentado uma pontualidade incomparável. Presenciei isso no Metallica, mais tarde vi isto no Iced Earth, Épica, Bon Jovi, Dragonforce (este em 2009), e todos estes tiveram no máximo 10 minutos de atraso, o que se tratando de shows internacionais, praticamente entraram no horário combinado.

Ok, os irmãos Cavalera estavam programados para subir no palco, para uns as 21:15h, para outros as 21:30h, pois bem, fizeram a mediana de tudo e entraram as 21:20h. Quem esperava um som agressivo, cru e brutal (que é o som do CAVALERA CONSPIRACY), mas com aquela péssima qualidade de som, típica de banda de abertura, se enganou: o som estava perfeito, todos os instrumentos eram facilmente discerníveis, Max não regurgitou as letras, mas sim cantou-as na sua melhor performance urrada, mostrando que dá pra se entender o que ele passa nas letras. Iggor Cavalera foi um show à parte, mostrando porque é considerado um dos melhores bateristas do gênero que já apareceu no mundo. Marc Rizzo mostrou perfeito controle das seis cordas de sua guitarra e Johny Chow acompanhou-o lado a lado no seu contra-baixo.

Iniciaram com “Warlord” do último álbum, o “Blunt Force Trauma”, e emendaram “Inflikted” do primeiro álbum, também chamado “Inflikted”, “Kiling Inside” voltou ao trabalho mais recente emendada em “Torture” de mesma origem, assim como “Thrasher”. Uma pequena distorção na guitarra de Rizzo anunciava a chegada de “Sanctuary”, sucesso do primeiro álbum, assim como a sua sucessora, “Terrorize”. Eis que nos vem a surpresa, Max Cavalera anuncia um sucesso antigo que muitos sonhavam em ver ao vivo sob o comando de sua voz e as baquetas de Iggor, e “Refuse/Resist” entrou destruindo tudo.

Para quem achou que a sessão Sepultura tinha terminado ai, veio a introdução de bateria mais famosa já composta por origens brasileiras, e “Territoty” em uma versão mais rápida e pauleira levou o público a loucura. O show continuou desenrolando, e seguiu-se “Wasting Away”, “Doom Of All Fires” (Com direito a pedidos de Max para que a platéia repetisse um monte de palavrões), quando eles terminaram esta última, o público aguardava ansioso para saber o que viria para fechar o show, e qual foi a surpresa de todos ao ouvir “Troops Of Doom” emendada em “Roots Blood Roots”, mais dois sucessos históricos do mundo do heavy, sob o comando da voz e da percussão original.

Fechando com chave de ouro um show de uma hora, que demonstrou qualidade tanto em aspectos sonoros quanto em presença de palco da banda, o Cavalera Conspiracy saiu mais do que aplaudido, e o publico mostrou claramente que estavam mais do que satisfeitos com a volta dos irmãos Cavalera, e que a parceria de ambos é quase uma benção para o metal nacional e mundial.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Max, Igor e SepulturaMax, Igor e Sepultura
Vídeo compara performances ao vivo

2525 acessosSepultura: Jean Dolabella comenta sobre documentário da banda0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Sepultura"

SepulturaSepultura
Fã esperava ouvir o álbum Arise mas teve desagradável surpresa

Carnaval 2016Carnaval 2016
Angra, Sepultura e Carlinhos Brown tocando Kiss

SepulturaSepultura
Derrick fala da adaptação ao país e da família Gracie

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Cavalera Conspiracy"0 acessosTodas as matérias sobre "Sepultura"

Twisted SisterTwisted Sister
Dee Snider: "Ser pobre e famoso é uma merda"

DioDio
Escolhendo suas músicas de Heavy Metal/Rock favoritas

SlipknotSlipknot
Joey Jordison diz que foi demitido por telegrama cantado

5000 acessosMaridos traídos: Portnoy, Hagar, Osbourne, Waters e Di'Anno5000 acessosSlipknot: Corey explica as nojentas desvantagens das máscaras5000 acessosIron Maiden: veja a banda como você não gostaria de vê-la5000 acessosMetallica: Músicos falam sobre a importância da banda5000 acessosLed Zeppelin: fãs do mundo todo tocando "Black Dog"5000 acessosMax Cavalera: "Me mostra uma canção boa feita depois que saí"

Sobre Rafael Stabolito

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online