Planet Music: quatro bandas numa noite de Metal no Rio

Resenha - Ágona, Darktower e outros (Planet Music, RJ, 12/02/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O Planet Music é um espaço que tem se tornado ponto obrigatório para a apresentação de bandas de Rock, especialmente as de Metal, no Rio de Janeiro, e tem evoluído muito na questão de estrutura física, já que os problemas de ventilação estão sendo sanados no local. E foi justamente o espaço escolhido para cinco bandas emergentes no RJ para mais um ótimo evento.

DarkTower: capa, tracklist e data de lançamento de ObedientiaIron Maiden: curiosidades sobre o "The Number Of The Beast"

Abrindo a noite, direto de Teresópolis, cidade da região serrana, bem afetada pelas chuvas de Janeiro passado, veio o SILÊNCIO DO CAOS. Comprometidos até os dentes com um Metalcore extremamente agressivo e bem pessoal, com doses homeopáticas de Thrash e Death Metal, a banda fez um bom set, mostrando equilíbrio, conjunto, ótima postura dos membros, em especial de João, frontman da banda, que no palco se agiganta e leva o público a agitar. Tocaram várias faixas de seu primeiro EP, 'Thrown Into the Silence', do Websingle 'Nowhere to Run', e mais algumas. Músicas como 'Comes Fire Now' deixaram o público em êxtase, que agitou bastante e ovacionou a banda. Esperamos que a banda grave em breve um álbum inteiro, pois é mais uma boa promessa.

A segunda banda da noite foi o HATEFULMURDER, da cidade do Rio de Janeiro, que fez um ótimo show. Mostrando conjunto bem sólido como banda, ótima postura de palco, muita energia, o quarteto detonou seu Thrash Metal com nuances de Death, levando o público à loucura em cada música que tocaram, com rodas de slamdancing surgindo em faixas como 'Striker', 'When the Slaughter Begins' e 'Scars to God', bem como nas novas que estarão em seu futuro Websingle, que estará disponível no meio do ano. Felipe se destaca pelos vocais animalescos e boa interação com o público, e a banda toda tem pique e garras para lá de absurdos. Se puderem, não deixem de conferir quando tiverem a chance.

O quinteto carioca CANILIVE foi o terceiro a subir ao palco, e a sonoridade da banda foi mais extrema que as anteriores, puxando bastante para o Death Metal/Grindcore bem agressivo e sem firulas. Ótima postura no palco, a banda está bem justinha, faltando uma ou outra aresta mínima a ser aparada, mas o nível do quinteto é muito bom. Tocando canções que estarão em seu EP 'Psychosomatic Schyzophrenia', a banda arrasou, e esperamos que a vitalidade e energia não sejam perdidas de forma alguma. Tem um belo futuro.

Quarta banda: DARKTOWER, e falar em seu trabalho é ter que falar bem, pois caminham a passos largos para o sucesso. Sua música é um híbrido de várias vertentes no Metal extremo, com certa ênfase no Black Metal, e alguns elementos mais externos, em um trabalho coeso e bem feito, ainda mais agora com a entrada de Makiavel nas guitarras, dando ainda mais coesão à sonoridade deles. O quinteto tem ótima postura de palco, em especial Galf, vocalista, que tem uma performance ótima, interagindo bem com o público, assim como Argos é um monstrinho na bateria. O público agitou bastante ao som de músicas como 'Human Like Fire', 'Lord ov the Vastlands', 'Rise Dark Tower' e a clássica 'Thorns of Shadows'.

Fechando em alta o evento, veio o quarteto ÁGONA, nome da noite, já que estavam lançando seu EP, 'Essecial Putrefação'. A banda é mais um que tem um nome bastante emergente no underground, algo que merecem, pois além do esforço, a música deles é bem particular, com muito boa técnica e letras em português. Tocaram faixas de seu EP 'Karma', bem como do novo, como 'Mar', 'Maldição', 'Floresta de Cadáveres' e 'Ianuarius'. Destaque absoluto para o vocalista Alan, que tem uma ótima performance, que cativa e enlouquece o público, bem como para o baixista Rafael, que não pára de agitar um segundo sequer.

Ótimo evento, e esperamos ansiosamente pelos próximos de cada banda.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Ágona"Todas as matérias sobre "Dark Tower"


DarkTower: capa, tracklist e data de lançamento de Obedientia

Iron Maiden: curiosidades sobre o The Number Of The BeastIron Maiden
Curiosidades sobre o "The Number Of The Beast"

Ôôôôôeeee: Sílvio Santos aprovou montagem com Steve HarrisÔôôôôeeee
Sílvio Santos aprovou montagem com Steve Harris

Metal norueguês: as dez melhores bandas segundo o About.comMetal norueguês
As dez melhores bandas segundo o About.com

Álbuns ao vivo: 10 grandes registros da história do rockBruce Dickinson: Use Your Illusions? Aquele formato é uma bosta!Lincoln Braite: Colecionador paulistano fissurado por Kai HansenGigantes do Rock e Metal: alguns músicos muito, muito altos

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.