RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemOmelete diz que heavy metal pertence agora à nova geração e não ao tiozão headbanger

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemO que faltou para o Overkill entrar no "Big Four" do thrash, segundo D. D. Verni

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso

imagemEmpresário do Kiss afirma que a última turnê da banda vai acabar em 2023

imagemA atitude punk da Legião Urbana que causou irritação e deu trabalho na gravação

imagem"Quem não gosta de Beatles bom sujeito não é", diz João Gordo


Planet Music: quatro bandas numa noite de Metal no Rio

Resenha - Ágona, Darktower e outros (Planet Music, RJ, 12/02/2011)

Por Marcos Garcia
Postado em 17 de fevereiro de 2011

O Planet Music é um espaço que tem se tornado ponto obrigatório para a apresentação de bandas de Rock, especialmente as de Metal, no Rio de Janeiro, e tem evoluído muito na questão de estrutura física, já que os problemas de ventilação estão sendo sanados no local. E foi justamente o espaço escolhido para cinco bandas emergentes no RJ para mais um ótimo evento.

Abrindo a noite, direto de Teresópolis, cidade da região serrana, bem afetada pelas chuvas de Janeiro passado, veio o SILÊNCIO DO CAOS. Comprometidos até os dentes com um Metalcore extremamente agressivo e bem pessoal, com doses homeopáticas de Thrash e Death Metal, a banda fez um bom set, mostrando equilíbrio, conjunto, ótima postura dos membros, em especial de João, frontman da banda, que no palco se agiganta e leva o público a agitar. Tocaram várias faixas de seu primeiro EP, ‘Thrown Into the Silence’, do Websingle ‘Nowhere to Run’, e mais algumas. Músicas como ‘Comes Fire Now’ deixaram o público em êxtase, que agitou bastante e ovacionou a banda. Esperamos que a banda grave em breve um álbum inteiro, pois é mais uma boa promessa.

A segunda banda da noite foi o HATEFULMURDER, da cidade do Rio de Janeiro, que fez um ótimo show. Mostrando conjunto bem sólido como banda, ótima postura de palco, muita energia, o quarteto detonou seu Thrash Metal com nuances de Death, levando o público à loucura em cada música que tocaram, com rodas de slamdancing surgindo em faixas como ‘Striker’, ‘When the Slaughter Begins’ e ‘Scars to God’, bem como nas novas que estarão em seu futuro Websingle, que estará disponível no meio do ano. Felipe se destaca pelos vocais animalescos e boa interação com o público, e a banda toda tem pique e garras para lá de absurdos. Se puderem, não deixem de conferir quando tiverem a chance.

O quinteto carioca CANILIVE foi o terceiro a subir ao palco, e a sonoridade da banda foi mais extrema que as anteriores, puxando bastante para o Death Metal/Grindcore bem agressivo e sem firulas. Ótima postura no palco, a banda está bem justinha, faltando uma ou outra aresta mínima a ser aparada, mas o nível do quinteto é muito bom. Tocando canções que estarão em seu EP ‘Psychosomatic Schyzophrenia’, a banda arrasou, e esperamos que a vitalidade e energia não sejam perdidas de forma alguma. Tem um belo futuro.

Quarta banda: DARKTOWER, e falar em seu trabalho é ter que falar bem, pois caminham a passos largos para o sucesso. Sua música é um híbrido de várias vertentes no Metal extremo, com certa ênfase no Black Metal, e alguns elementos mais externos, em um trabalho coeso e bem feito, ainda mais agora com a entrada de Makiavel nas guitarras, dando ainda mais coesão à sonoridade deles. O quinteto tem ótima postura de palco, em especial Galf, vocalista, que tem uma performance ótima, interagindo bem com o público, assim como Argos é um monstrinho na bateria. O público agitou bastante ao som de músicas como ‘Human Like Fire’, ‘Lord ov the Vastlands’, ‘Rise Dark Tower’ e a clássica ‘Thorns of Shadows’.

Fechando em alta o evento, veio o quarteto ÁGONA, nome da noite, já que estavam lançando seu EP, ‘Essecial Putrefação’. A banda é mais um que tem um nome bastante emergente no underground, algo que merecem, pois além do esforço, a música deles é bem particular, com muito boa técnica e letras em português. Tocaram faixas de seu EP ‘Karma’, bem como do novo, como ‘Mar’, ‘Maldição’, ‘Floresta de Cadáveres’ e ‘Ianuarius’. Destaque absoluto para o vocalista Alan, que tem uma ótima performance, que cativa e enlouquece o público, bem como para o baixista Rafael, que não pára de agitar um segundo sequer.

Ótimo evento, e esperamos ansiosamente pelos próximos de cada banda.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Slayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff Hanneman


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".
Mais matérias de Marcos Garcia.