Matérias Mais Lidas

imagemRegis Tadeu se garante e não retira uma palavra do que disse sobre Di'Anno e Iron Maiden

imagemBruno Valverde diz que preconceito contra ele veio mais da igreja do que dos metaleiros

imagemPaul Di'Anno detona Regis Tadeu após vídeo em que critica seu encontro com Iron Maiden

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemGeezer Butler, Heavy Metal e a clássica canção do Black Sabbath inspirada por Jesus

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemStjepan Juras retruca comentário de Regis Tadeu sobre reencontro de Di'Anno e Harris

imagemA dura crítica de Angus Young a Led Zeppelin, Jeff Beck e Rolling Stones em 1977

imagemComo foram os últimos meses de Renato Russo e a causa da sua morte

imagemAC/DC: Angus Young recorda como fazia para ouvir rock em seus tempos de garoto

imagemHelloween divulga vídeo de "Best Time", com participação de Alissa White-Gluz

imagemIron Maiden: Bruce fala sobre groupies; "parei de transar com elas quando me apaixonei"

imagemComo era a problemática relação do Angra no "Aurora Consurgens", segundo produtor

imagemIggor Cavalera manda ver em "Dead Embryonic Cells" ao vivo; confira drumcam

imagemTobias Forge, do Ghost, diz que ABBA deveria receber um Prêmio Nobel


Stamp

Blaze Bayley: celebração ao Heavy Metal em Campinas

Resenha - Blaze Bayley (Sebastian Bar, Campinas, 20/01/2011)

Por Luciano Correa
Em 23/01/11

Quem compareceu ao show do BLAZE BAYLEY, nesta noite de quinta-feira, pode testemunhar uma verdadeira celebração ao heavy metal. O frontman presenteou os fãs com muita energia, disposição e, acima de tudo, muito carisma. Em sua segunda passagem pela cidade de Campinas, o ex-vocalista do IRON MAIDEN, acompanhado de sua banda formada por Nico Bermudez (guitarra), David Bermudez (baixo), Jay Walsh (guitarra) e Cláudio Tirincanti (bateria), mostrou que há tempos deixou de viver na sombra de sua ex-banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O palco escolhido para o show foi o Sebastian Bar, local relativamente novo na cidade (está prestes a completar 1 ano de existência) e que vem se consolidando como uma boa opção para os rockeiros da região. O bar possui uma estrutra legal, dividido em dois ambientes: no primeiro, dispõem-se mesas com cadeiras e um balcão, além de uma TV LCD grande e muitos quadros decorativos de "monstros" e "deuses" do rock; já o segundo é composto pelos banheiros, um outro balcão, uma pista ampla e um palco pequeno, porém bem estruturado. O sistema de som é bem distribuído, apesar de falhar algumas vezes. O destaque vai para o sistema de luz, cujos canhões possuem led's coloridos, dispensando a necessidade de vários equipamentos desse tipo.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

A abertura ficou por conta da banda campineira de thrash metal, KAMALA, que já está há oito anos na estrada e possui dois álbuns lançados. Com pouco mais de trinta minutos de show e um set list composto por nove músicas, a banda mostrou toda sua competência deixando a plateia muito satisfeita e pronta para o principal show da noite.

Por volta da meia-noite, Blaze e sua trupe chegaram ao local, passaram pelos fãs, cumprimentando-os, e foram direto para o camarim. Poucos minutos depois subiram ao palco para dar início a uma noite memorável. A música de refrão marcante "Blackmailer" (do penúltimo álbum "The Man Who Would Not Die") foi a primeira a ser tocada e a sequência seguinte foi para ninguém ficar parado: "Smile Black and Death" (também do penúltimo álbum), com seus quase oito minutos; "Faceless" (do novo álbum "Promisse & Terror"), com sua velocidade e melodia empolgante; "Waiting For My Life To Begin", com sua "pegada" rápida; e "Voices From The Past" (ambas do "The Man Who Would Not Die"), além "City of Bones" (do "Promisse & Terror"), outra música bem trabalhada.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Aos gritos de "Olê, olê, olê, Bleizê, Bleizê", Blaze interagiu com o público, emocionado com o carinho dos fãs, agradecendo a cada um que havia comprado o ingresso para ver a banda. Feito isso, foi emendada uma sequência de músicas que começou com a semi-acústica "Surrounded by Sadness", uma espécie de introdução para "The Trace of Things That Have No Words", passando por "Letting Go Of The Word" e fechando com a "Confortable in Darkness" (todas do "Promisse & Terror"). Naturalmente, todas foram cantadas em coro pelos presentes.

Após um discurso sobre viver a realidade, Blaze deu a deixa do que viria a seguir, e para a felicidade de muitos, "Futureal" (do álbum "Virtual XI" do Iron Maiden) foi tocada, fazendo com que "o local viesse abaixo". A banda estava muito bem introsada e mesmo ao executar uma música da "Donzela de Ferro", não deixou a peteca cair. Os guitarristas Nico e Jay executaram perfeitamente todas as partes de guitarra, inclusive os solos, onde em alguns momentos os faziam juntos e em outros se revezavam. O baixista David tocou com muita empolgação e contagiou boa parte do público, acompanhado do baterista Cláudio, que levou todas as músicas com muita energia. Os fãs cantaram a música com muita vontade, mostrando que a passagem de Blaze pelo Maiden merece respeito.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

A segunda parte do show começou com a poderosa e rápida "The Launch" (do álbum "Silicon Messiah", o primeiro da carreira solo), seguida pela marcante "Blood and Belief" (do álbum de mesmo nome). Mais uma da "Donzela de Ferro" foi tocada e, dessa vez, era a "The Clansman" (também do "Virtual XI"), uma música muito trabalhada com seus praticamente nove minutos e que possui o marcante grito "Freedom". "The Brave" (álbum "Silicon Messiah"), "Madness and Sorrow" ("Promisse & Terror"), com sua intro de guitarra furiosa, a rápida "The Man Who Would Not Die" e a pauleira "Robot" (ambas de "The Man Who Would Not Die") completaram o set-list.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Os gritos dos fãs pediam "Samurai" (do "The Man Who Would Not Die") com muita intensidade. Blaze, depois de conversar mais um pouco com o público - pois fez isso o tempo todo, ora agradecendo os fãs, ora criticando certas mídias -, mostrou que é uma pessoa muito humilde, que valoriza seus fãs e atendeu ao pedido. A "casa foi incendiada" mais do que em qualquer outra música, comprovando que os fãs reconhecem o trabalho de Blaze, o respeitam e, acima de tudo, o valorizam.

Para fechar o show, surpreendendo a todos, foi tocada "10th Dimension" (do álbum de mesmo nome). Antes de finalizarem o show com, provavelmente, o maior clássico da carreira de Blaze, "Man On The Edge" (álbum "X-Factor" do Iron Maiden), o "Messiah" anunciou que, ao terminá-la, não iria para o camarim, pois ficaria no palco para tirar fotos e dar autógrafos aos fãs que quisessem, mostrando ainda mais sua grandeza e humildade. A banda tocou o clássico do Maiden que consumiu todas as energias não só do público, mas também de Blaze e cia., coroando a noite em que o Heavy Metal reinou mais uma vez.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Set List:

1- Blackmailer
2- Smile Black and Death
3- Faceless
4- Waiting For My Life To Begin
5- Voices From The Past
6- City Of Bones
7- Surrounded By Sadness
8- The Trace Of Things That Have No Words
9- Letting Go Of The World
10- Confortable In Darkness
11- Futureal (Iron Maiden cover)
12- The Launch
13- Blood and Belief
14- The Clansman (Iron Maiden cover)
15- The Brave
16- Madness and Sorrow
17- The Man Who Would Not Die
18- Robot
19- Samurai
20- 10th Dimension
21- Man On The Edge (Iron Maiden cover)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

imagemIron Maiden: quando Bruce Dickinson mandou dois tijolos para Blaze Bayley

imagemBlaze Bayley diz que é amigo dos integrantes do Iron Maiden e que não há ressentimentos

imagemBlaze Bayley explica de forma clara e direta porque Metal é música do Diabo

imagemBlaze Bayley manda mensagem natalina inspirada em seu novo disco

imagemBlaze Bayley: "Diziam que o Nirvana seria o novo Judas Priest ou o novo Iron Maiden"

imagemBlaze Bayley: segundo ele as "viúvas do Bruce" hoje apreciam seus álbuns no Iron Maiden

imagemBlaze Bayley: assista videoclipe da sua participação com o Diggerthings


Bruce Dickinson: ele ficou surpreso quando Blaze Bayley entrou no Iron Maiden



Sobre Luciano Correa

Colaborador do Whiplash e apreciador de várias vertentes do Rock/Metal. Começou cedo ouvindo Queen, Nazareth e RPM no velho toca discos dos pais. Escutou muito Guns N' Roses, Bon Jovi, Scorpions, Metallica, Iron Maiden e Sepultura até descobrir Helloween, Blind Guardian e Gamma Ray. Ainda nesse meio tempo começou a ouvir Ramones, Misfits, Offspring, Angra, Rhapsody, Hammerfall, Stratovarius, Manowar, Motörhead, Pantera e Slayer para fechar a década de 90. No começo dos anos 2000, incluiu em sua lista bandas como Nightwish, Sonata Arctica, Within Temptation, System Of A Down, Rammstein, Dimmu Borgir, Cradle of Filth e atualmente - últimos 5 anos, tem escutado muito Children Of Bodom, Katatonia, Alestorm, Eluveitie, entre tantas outras. Rock/Metal é barulho para alguns e estilo de vida para tantos outros!

Mais matérias de Luciano Correa.