Deicide: os mestres do Metal Extremo em São Paulo

Resenha - Deicide (Carioca Club, São Paulo, 17/01/2010)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Fuganti
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.








E o ano já começa pesado em se tratando de shows de Heavy Metal no Brasil. A lenda estadunidense DEICIDE foi a responsável pelo primeiro show internacional de Metal Extremo em São Paulo (Carioca Clube, dia 17/01), e provou mais uma que é um dos principais nomes do estilo em atividade no mundo.

Fotos: Roberta Forster

Por volta das 19h00, o MAITHUNGH começou sua apresentação inicialmente para um pequeno, porém privilegiado público. A banda, que é de Porto Ferreira, interior de São Paulo, executa um potente e empolgante Death Metal, abusando de melodias de guitarras e de levadas cadenciadas, resultando em um som bastante convidativo para bater cabeças, e que em alguns instantes chega a lembrar o grande AMON AMARTH. Abriram com uma música instrumental, e no decorrer do show tocaram músicas como "Hate Eternal", "Marques de Sade", "Intro Sexual Penitence" e "Lust in the Kingdom of God" - faixa título do último CD, lançado pela Free Mind Records - , e encerraram com "Black Magic", do SLAYER. Show perfeito, e era apenas a primeira banda.

De São José dos Campos, também interior de São Paulo, veio o CHAOS SYNOPSYS e sua demente mistura de Death, Thrash e Grind. Encontraram a casa quase lotada e fizeram uma grande apresentação, com ótima presença de palco do guitarrista JP e do baixista/vocalista Jairo. Como já citado, o som agrega várias influências dentro do Metal Extremo, resultando em músicas com bastante variação de andamentos e muitas passagens técnicas. O resultado? Conseguiram colocar muita gente pra agitar tocando músicas como "Sarcastic Devotion", "Behind the Masks", "2100 A.D." e "March of the Unholy". O CHAOS SYNOPSYS encontra-se em turnê do seu último CD, "Kvlt Ov Dementia", também lançado pela Free Mind Records.

Confesso que me impressionei pelo alto nível das bandas de abertura. A tempos que não assistia a shows tão empolgantes e carregados de "feeling" vindo de bandas que estavam abrindo pra bandas gringas. Mérito para o nosso metal, que cada vez mais prova que temos ótimas bandas no Brasil, só falta o público e produtores darem o devido valor.

Por volta das 21h00 era hora de Glen Benton, Steve Asheim, Jack Owen e o novato Kevin Querion (no lugar de Ralph Santolla, que foi para o OBITUARY)

Após a paulada "Scars of the Crucifix", emendaram com "Death To Jesus" e "Desecration" , ambas representando muito bem o disco "The Stench of Redemption", de 2006. Disco esse que foi o primeiro com Jack Owen e Ralph Santolla nas guitarras, que haviam entrado no lugar dos irmãos Hoffman.

E quem esperava um Glen Benton "mau", fazendo jus a toda a polêmica que envolve seu nome, se deu "mal" , pois o homem estava extremamente simpático; brincando com o público e o mesmo se pode dizer de Jack Owen e Kevin Querion.

Seguiram com "Oblivious To Evil" e em "Homage For Satan" a guitarra de Kevin Querion apresentou falhas no solo, deixando em branco algumas partes.

A surpresa da noite foi Glen Benton anunciando o aniversário de Steve Asheim e pedindo que todos cantassem "Happy Birthday to you" ao baterista, que ganhou até um bolo em pleno palco.

Após um rápido intervalo, a banda voltou com "Lunatic of God's Creation", seguida pela famosa "Kill The Christian" e encerrarram com "Sacrificial Suicide".

Foi um grande show, digno do DEICIDE, banda com mais de 20 anos de estrada e que é um dos pilares do Death Metal mundial.

Set List Deicide:

01. Deicide
02. Dead By Dawn
03. Once Upon The Cross
04. Scars Of The Crucifix
05. Death To Jesus
06. Desecration
07. When Satan Rules His World
08. Serpents Of The Light
09. They Are The Children Of The Underworld
10. Bastard Of Christ
11. Dead But Dreaming
12. Holy Deception
13. Trifixion
14. Oblivious To Evil
15. Homage For Satan
16. Lunatic of God's Creation
17. Kill The Christian
18. Sacrificial Suicide

Set List Maithungh:

01. Intro Maithungh
02. Hate Eternal
03. Marques de Sade
04. The Return
05. Intro Sexual Penitence
06. Molestia
07. Lust in the Kingdom of God
08. Legion
09. Fassade
10. Black Magic (Slayer cover)

Set List Chaos Synopsys:

01. Intro
02. Sarcastic Devotion
03. LXXXVI
04. Blinding Chains
05. Behind the Mask
06. Postwar Madness
07. 2100 A.D.
08. March of the Unholy
09. Spiritual Cancer
10. Only Evil Can Prevant
11. Expired Faith



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Deicide"


E Se...: Sua banda favorita mudasse de gênero musical?E Se...
Sua banda favorita mudasse de gênero musical?

Metal: em vídeo, 10 bandas satanistas de fatoMetal
Em vídeo, 10 bandas satanistas de fato

Gigwise: as capas mais polêmicas dos anos 2000Gigwise
As capas mais polêmicas dos anos 2000


Metallica: Hetfield elege as suas dez músicas favoritasMetallica
Hetfield elege as suas dez músicas favoritas

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1983Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1983

Ultimate Guitar: as 28 canções mais sombrias de todos os temposUltimate Guitar
As 28 canções mais sombrias de todos os tempos

Separados no nascimento: Dave Mustaine e um Cocker SpanielScorpions: As 20 melhores canções com temática românticaMetallica: Cauê Moura mostrou Molejão para Robert TrujilloAudioslave: "A banda já estava quebrada antes de lançarmos o 1º álbum"

Sobre Thiago Fuganti

Catarinense, mas vive atualmente em São Paulo 'Chaos City'. Começou no metal com Iron Maiden, que até hoje acha a melhor banda do mundo, porém descobriu o lado extremo (black, death, doom) e não parou mais. Hoje em dia ouve muitos estilos, desde música clássica a death metal - passando pelas clássicas bandas de metal -, mas a ênfase mesmo fica com o Black Metal.

Mais matérias de Thiago Fuganti no Whiplash.Net.