Nine Inch Nails e Jane's Addiction: resenha de show em NY

Resenha - Nine Inch Nails e Jane's Addiction (Nikon Jones Beach, New York, 07/06/2009)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Daniel Vaughan, Fonte: Metal Blog MTV
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A sensação desse verão americano e europeu é a turnê NINJA Tour formada pela dupla Nine Inch Nails e Jane’ s Addiction. Sendo que a perna norte-americana já está terminando e o show dessa noite (domingo, dia 07) marcou a antepenúltima apresentação deles em New York.

2553 acessosNine Inch Nails: banda destruiu 830 mil em guitarras em turnê5000 acessosMetallica: O prefácio de Lars Ulrich para o livro de Shawn Clown

Texto de Marcelo Garcia e Fabia Fuzeti (Gasolina Filmes)

A abertura no Nikon Jones Beach Theatre, uma espécie de arena a céu aberto, ficou por conta do Street Sweeper Social Club, a outra banda do guitarrista Tom Morello (atual Rage Against The Machine e ex-Audioslave). O grupo se apresentou de dia para um público disperso que ainda estava chegando ao local. Apesar da escassez de fãs, foi uma boa apresentação.

NIN

Na sequência foi a vez do NIN abrindo com “Somewhat Damaged”, do álbum "Fragile", seguida de “Terrible Lie”. Sem nenhuma saudação, Trent Reznor emendou “Heresy” e “March of the Pigs”, do aclamado "Downward Spiral" - mantendo o ritmo de uma apresentação extremamente raivosa. A raiva sonora só foi quebrada pela “quase” pop “I’m Afraid Of Americans”, uma parceria de Reznor com David Bowie.

O guitarrista Robin Finck também foi um show a parte destilando riffs dissonantes e matando as saudades nessa volta ao NIN, depois de um período com Axl Rose, entre 2001 e 2007.

Apesar de ser chamada também de Wave Goodbye Tour, o show não esteve a altura de uma despedida, com cenário bem básico e sem nenhum atrativo visual.

Foi uma apresentação nervosa, mas modesta, considerando que é a turnê de despedida. Sim, porque tudo indica que o chefão Trent Reznor resolveu enterrar a banda depois de 20 anos, para se embrenhar em novos projetos mais experimentais.

Depois de 17 músicas, o NIN deixa o palco encerrando a apresentação com a emocionante “Hurt”, que arrancou muitos aplausos da platéia.

Jane’s Addiction

Em menos de meia-hora, entrou no palco o Jane’s Addiction e, para minha surpresa, já deixou claro que era mesmo a estrela da noite. Reunidos com a formação original, em um palco completamente diferente e com muitos atrativos de luz e vídeo, chamaram a atenção. Principalmente, o carismático vocalista Perry Farrell vestido de maquinista de trem dos anos 20!

Eles abriram o show com “Three Days”, uma viajante paisagem sonora com várias nuances e tonalidades do grande álbum "Ritual de Lo Habitual", de 1990.

E a abertura dava a ideia da apresentação: embalando o público numa atmosfera de muita fumaça. (entendam como quiserem...)

Na sequência foi a vez do trio matador “Whores”, “Ain’t No Wrong” e “Pigs In Zen”.

Depois, mais um épico, “Then She Did”, com seus mais de 8 minutos de viajem embalada por muita fumaça (de novo). Outro destaque foi o clássico “The Mountain Song”, cantada pelo público fervorosamente.

Farrell apresentou a banda e deu continuidade usando um telão com imagens pescadas de diversos filmes, como Natural Born Killers (Oliver Stone) e outras imagens sugestivas para embalar os fãs. Quando terminou comentou com a platéia que era muito bom sentir que todos estavam conectados com ele e com os “espíritos da fumaça e da dança”.

Depois da benção, foi a hora da canção mais famosa, “Been Caught Stealing”. O cantor comentou que é uma musica muito boa para essa época de crise mundial e que “é para você pegar algo e falar que paga depois”. Claro que ele arrancou muitos risos da galera.

Perto do final tocaram “Summertime Rolls” e “Stop”. Farrell evocou a chuva com a frase “and the water will run"… E não deu outra, adivinhem quem cai do céu? Simplesmente Inacreditável!!

Com a platéia molhada e boquiaberta encerram com “Jane Says”, deixando um gostinho de quero mais. Uma noite de verão memorável.

Veja as fotos no link abaixo.
http://www.mtv.com.br/metalblog

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

2553 acessosNine Inch Nails: banda destruiu 830 mil em guitarras em turnê289 acessosSeparados no nascimento: Trent Reznor e Clive Owen0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Nine Inch Nails"

BillboardBillboard
Discos de rock/metal que atingiram o topo nos anos 2000

NoisecreepNoisecreep
As 10 melhores canções sobre sexo

RockstarsRockstars
Mais alguns pedidos estranhos dos artistas

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Nine Inch Nails"0 acessosTodas as matérias sobre "Janes Addiction"

MetallicaMetallica
O prefácio de Lars Ulrich para o livro de Shawn Clown

SlipknotSlipknot
"Pastor" detecta mensagens subliminares nas capas

Guns N RosesGuns N' Roses
Em 1985, desconhecidos, tocando "Don't Cry" em bar

5000 acessosSlayer: maluco encara furacão na Flórida ao som da banda5000 acessosPesquisa: As partes do corpo mais citadas em cada estilo musical5000 acessosSebastian Bach: Afinal, por que ele não entrou no Priest?5000 acessosMetallica: veja vídeo de ensaio com Lady Gaga para o Grammy5000 acessosSebastian Bach: Foo Fighters é legal, mas Rammstein é o inferno4434 acessosKorn: "Não nos chame de Nu Metal!"

Sobre Daniel Vaughan

Daniel Vaughan é jornalista, guitarrista, adora vinil e boa música.

Mais matérias de Daniel Vaughan no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online