Nightwish: Público fiel lotou o Via Funchal em São Paulo

Resenha - Nightwish (Via Funchal, São Paulo, 28/11/2004)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Corsi
Enviar Correções  





Fotos: Carol Oliveira

Mesmo debaixo de uma forte chuva que caia em São Paulo, ingressos com preços muito acima da média, pleno domingo a noite, o público fiel veio a lotar a casa que seria palco de mais um espetáculo da banda Nightwish.

O show programado para começar às 21:30 teve cerca de 40 minutos de atraso, o que fez a impaciência crescer no público, sedento para ver mais uma vez a banda na turnê do seu novo disco "ONCE".

Ao apagar das luzes, o show começa. Nightwish abre o show com Dark Chest of Wornders, fazendo a galera explodir de entusiasmo. Era possível ver até o pessoal do camarote em pé, simplesmente fascinados e contagiados pela energia da banda. Tuomas entra para os teclados com seu chapéu "cowboy", Jukka na bateria com seu lenço de varios anos na cabeça, o "pequeno" Emppu com seu carisma, Marco com sua barbicha enrolada e por fim Tarja com sua roupa vermelha glamurosa.

Com um som impecável, a banda arranca aplausos da multidão. Dando sequência ao show, seguem com Planet Hell e She is My Sin. Neste ponto, tarja faz agradecimentos e a banda continua com mais hits. Um destaque a parte fica para o backing vocal de Marco (baixista), que realmente revelou, alem de ser um grande baixista, possuir uma boa voz para acompanhar Tarja.

O show continua com uma bela presença de palco de seus intregantes, que agitam a galera a todo minuto. Após o término da Sleeping Sun, Tarja sai do palco para um descanço. É nessa hora que vem a surpresa: eles anunciam um cover do Megadeth, "Symphony of Destrution". Com certeza, foi um dos pontos fortes do show, com Marco nos vocais com uma voz forte e bem afinada. A galera o acompanhou, cantando junto até o fim da música.

Os grandes Hits ficaram por conta de "Nemo", "Wishmaster", "Ever Dream" e "Phantom of the Opera", que com certeza agitaram e fizeram com que o público do Via Funchal canta-se na mesma altura da banda.

Houve uma cena engraçada durante o decorrer do show: Marco apresenta ao público a sua nova "amiga": Uma garrafa de vodka Smirnoff. Além de beber um belo gole (dava para ver as bolhas subindo na garrafa), ele vai repassando aos outros intregantes. Ao chegar em Tarja, ela se recusa a principio, porém, com o público gritando "Vira! Vira!", ela deixa a timidez de lado e tambem experimenta, mesmo fazendo careta.

Sem sombra de dúvida, o nightwish esté bem mais experiente do que nas últimas vindas ao Brasil. Além de possuir bons músicos, conta com o carisma que sempre acompanhou a banda e ajudou a ganhar cada vez mais fãs ao redor do mundo. Tarja está excepcionalmente perfeita nos seus vocais, e é possivel notar que houve um aprimoramento do uso de sua técnica. O resto da banda estão todos com excelente performance e energia.

Com certeza um dos melhores shows deste ano.

01 - Dark Chest of Wornders
02 - Planet Hell
03 - Phamtom of the opera
04 - Ever Dream
05 - Sleeping Sun
06 - Megadeth
07 - Bless the child
08 - The kinsleyer
09 - Wishmaster
10 - Dead Boy’s Poem
11 - Slaying the Dreammer
12 - Nemo

13 - Ghost Love Score
14 - Over The Hills
15 - Wish I Had an Angel