Resenha - Angra (Integral do Rock, São Paulo, 27/09/2002)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Patrícia De Pierro
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Com apoio da Rádio Brasil 2000 FM, a Atlética da USP organizou o 1º Integral do Rock - um festival de bandas da USP, junto com duas bandas do rock nacional: Angra e CPM22. Antes de tudo, durante todo o mês de setembro rolou uma seleção, onde qualquer aluno da USP que possuía banda poderia participar. As seis bandas selecionadas ganharam, como prêmio, um show no Velódromo para o grande público. Parabéns a todas as bandas (Arghon, Conflito Subscrito, Dollflesh, Deposers, Ópera e Sétima) que mostraram ter muito talento e carisma, e um futuro musical promissor...
134 acessosAltair: comédia diabólica de Progressive/Power Metal5000 acessosRush: Um Adeus Aos Reis

Mas o show mais esperado da noite era o do Angra. O frio que fazia naquela sexta-feira não foi o suficiente para atrapalhar os fãs da banda que aguardavam ansiosamente pelos seus ídolos. Lentamente o Velódromo foi se enchendo, alcançando um ótimo público.

Depois das bandas da USP, com uma hora de atraso, o Angra entra em cena por volta das 23h30, com a introdução “In Excelsis”. Logo em seguida começa a porrada “Nova Era”. Edu Falaschi, assim como toda a banda, entrou no palco com muita energia, com uma presença fora do comum que agitou a galera logo de cara. Em seguida “Acid Rain” e a clássica “Angels Cry”, na qual Edu não deixou a peteca cair, adaptando a música da era André Matos à sua maneira de cantar, mostrando que consegue ser tão bom quanto ele.


Em “Heroes of Sand” e Millenium Sun”, o clima se acalmou um pouco, dando um refresco para o pessoal, afinal era tanto empurra-empurra, que os seguranças tiveram que passar o show inteiro segurando as grades. A já batida “Rebirth” foi cantada em coro, junto com alguns gritinhos histéricos da maioria das fãs presentes. Durante todo o show, Kiko foi prejudicado nos seus solos. Alguma falha nos equipamentos interrompia o som da guitarra. As mais pedidas “Nothing To Say” e “Carry On” fizeram o público cantar e pular do começo ao fim. Foi o momento em que o show gerou as maiores quantidadades de adrenalina, com grande interação entre todos. E para fechar com chave de ouro, um cover do Mr. Ozzy Osbourne, “Crazy Train”. Não poderiam ter encerrado de melhor maneira.

É impressionante como a banda está entrosada. Muita energia, muita técnica e maturidade; isso era o óbvio que todos podiam notar. Com esse mini-show, Edu, Rafael, Kiko, Felipe e Aquiles deixaram a galera com gostinho de quero mais. Para quem não viu, pode ficar sossegado que em novembro vem mais Angra por aí!

Ah! O CPM22 ficou para fechar a noite, mas o atraso foi tanto, que eu nem sei se sobrou público pra contar história...

SET LIST:
In Excelsis, Nova Era, Acid Rain, Angels Cry, Heroes of Sand, Millenium Sun, Rebirth, Nothing to Say, Carry On, Crazy Train.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

AngraAngra
Em vídeo, Rafael revela nome e conceito do novo álbum

134 acessosAltair: comédia diabólica de Progressive/Power Metal777 acessosAngra Fest: com Massacration, Geoff Tate, Noturnall e outros0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

AngraAngra
Kiko Loureiro relembrando o tempo de Dominó

AngraAngra
Como fica "Carry On" nas vozes do Van Canto

Kiko LoureiroKiko Loureiro
Contando como foi chamado pelo Megadeth

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Angra"

RushRush
Um Adeus Aos Reis

Ricardo ConfessoriRicardo Confessori
"Iron Maiden, aposenta logo!"

Phil AnselmoPhil Anselmo
"Sou o rei da falsidade! É isso que a heroína faz!"

5000 acessosMayhem: banda levou restos humanos para o palco em 20115000 acessosCuriosidade: artistas que odeiam suas próprias músicas5000 acessosSeparados no nascimento: Keith Moon e Marcelo Adnet5000 acessosZakk Wylde: "No Rest For The Wicked é o álbum que mais gosto"5000 acessosDee Snider: Kiss se vendeu e não deveríamos tê-los perdoado4575 acessosStar Wars: Galactic Empire faz a melhor versão metal do tema

Sobre Patrícia De Pierro

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Patrícia De Pierro no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online